Ouro bate recorde, mas falsificação de barras pode beneficiar bitcoin

Milhares de barras do metal precioso são falsas e enganam até mesmo grandes bancos como o JP Morgan

Siga no
Mão cheia de Bitcoin e Ouro
Mão cheia de Ouro e Bitcoin

O preço do ouro atingiu uma alta histórica recentemente. A cotação para o metal precioso registrou um preço que não era visto desde 2013. Mas, com a alta do ouro, barras falsas inundam o mercado. Essa falsificação pode beneficiar o bitcoin, já que a criptomoeda também é amplamente utilizada como uma reserva de valor para investidores.

Existe outro fator que pode beneficiar o ouro e o bitcoin ao mesmo tempo. Uma crise econômica mundial se aproxima, e como já aconteceu anteriormente, o ouro poderá ser amplamente procurado como fonte segura de reserva de valor. Contudo, essa deverá ser a primeira vez que o bitcoin enfrenta uma crise econômica mundial.

O Ouro está subindo, mas e o bitcoin?

O preço do ouro está atingindo valores que o mercado não presenciava há seis anos atrás. Com o desempenho do metal precioso, a cotação do bitcoin também não deixa a desejar. Todas as duas formas de reserva de valor registraram ganhos expressivos em 2019. Enquanto isso, o mercado financeiro internacional parece derreter diante de uma recessão a chegar.

O metal precioso viu seu preço disparar em 2019. Atualmente o ouro acumula uma valorização de 25%. Por outro lado, o preço do bitcoin conseguiu acumular uma alta bem maior. Considerando a cotação atual do bitcoin, a criptomoeda valorizou-se em mais de 200%.

Embora o bitcoin tenha acumulado uma valorização maior que o ouro, a criptomoeda possui maior volatilidade em seu preço. Mas, com uma crise financeira mundial se aproximando, a tendência é de que o bitcoin volte a se valorizar, assim como acontecerá com o ouro.

Uma crise financeira mundial poderá acontecer com a recessão de grandes potências, como os EUA e a Alemanha, por exemplo. Além disso, uma guerra cambial entre Estados Unidos e China pode criar mais incertezas diante do cenário econômico mundial. Sendo assim, o bitcoin e o ouro poderão ser beneficiados também com este episódio.

Barras de ouro falsas estimulam investimento em bitcoins

O ouro ainda é utilizado como a maior reserva de valor mundial. Mas, os dias de reinado do metal precioso podem chegar ao fim. Além de custos operacionais e de armazenamento, o ouro pode ser facilmente falsificado por criminosos.

Barras falsas de ouro representam uma perda inestimável para investidores que compraram o metal falsificado. Essa falsificação mostra que o ouro não é a reserva de valor mais segura que existe. E engana-se quem pensa que barras de ouro falsificadas foram compradas apenas por amadores.

Com falsificações que dificilmente alguém detectaria, barras de ouro falsas foram parar até mesmo nos cofres do gigante banco JPMorgan. Estima-se que nos últimos três anos cerca de US$ 50 milhões em barras falsificadas foram parar em cofres do banco. Executivos encontraram mil barras falsificadas nos cofres do banco norte-americano.

As barras falsificadas utilizam até logotipos de importantes refinarias de ouro suíças. Esse processo dificulta a identificação de ouro falsificado. Nesse quesito, o bitcoin poderia ser mais seguro que o metal precioso.

Além de custo operacional completamente baixo, não existe despesa alguma com armazenamento de bitcoins. A facilidade de utilização da criptomoeda, acrescida com seu alto poder de valorização no mercado, mostra que o bitcoin é um grande concorrente para o ouro.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".
Senadora Democrata Elizabeth Warren

Senadora dos EUA compara Bitcoin a óleo de cobra

A Senadora Democrata Elizabeth Warren, falou em uma recente entrevista à CNBC que não é contra as pessoas serem livres para investir em Bitcoin,...
Casa a venda por Bitcoin negócio imobiliário

Bitcoin vira garantia em negócio para crédito imobiliário pela primeira vez

Ao tentar obter um crédito imobiliário um credor de uma negociação comprovou ter Bitcoin e conseguiu ter seu financiamento aprovado. Muitas pessoas quando vão ao...
Abilio Diniz, empresário e bilionário brasileiro

O3 Capital, que tem Abílio Diniz como sócio, investe em ETF de criptomoedas

Uma empresa que tem Abilio Diniz como conselheiro investiu em criptomoedas via ETF listado na bolsa de valores brasileira. A aquisição foi feita pela...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias