“Parece esquema Piramidal”. diz ex-candidato à prefeitura de SP do partido Novo

O ex-candidato disse ter um bom networking e por isso conseguiu captar muito dinheiro para sua campanha, de acordo com o relato, ele conseguiu captar 1 milhão de reais em Setembro.

Siga no

Filipe Sabará, ex-candidato à prefeitura de São Paulo pelo Partido Novo, participou recentemente de um podcast no canal Flow Podcast. Durante um dos trechos da entrevista ele falou sobre o que aconteceu em relação à sua expulsão do partido afirmando que o “Novo parece um esquema piramidal”.

Sabará enquanto explicava sobre a situação disse que o Novo utiliza a Comissão de Ética do Partido como uma forma de censurar candidatos e que a campanha de determinados políticos é utilizada como uma base para a campanha presidencial de João Amoedo.

Segundo Sabará afirma, os candidatos entram no partido e promovem o Novo com recursos próprios, investem para depois o partido se aproveitar disso.

“Eu rodei São Paulo falando sobre o Novo…

Então você vai lá e investe – você e muitos outros trouxas- para promover isso aí [o Novo] para o Amoedo concorrer a presidente de novo.

Na verdade, eles nem querem que você ganhe, eles querem que você fale as mesmas coisas que ele [Amoedo] fala […] Se você saí [desse padrão] eles te capam

mas você é quem investe em tudo para eles…é mais um ou menos um esquema piramidal onde você é quem se vira e faz tudo.”, disse Sabará durante a entrevista.

Segundo Sabará o partido também se recusou a repassar as doações que ele conseguiu para a sua campanha e que os valores foram devolvidos apenas em parte para os doadores.

O ex-candidato disse ter um bom networking e por isso conseguiu captar muito dinheiro para sua campanha, de acordo com o relato, ele conseguiu captar 1 milhão de reais em Setembro. O dinheiro, segundo ele, foi para o partido, e não para sua conta, como havia sido previamente combinado.

“Não depositaram o dinheiro [da campanha], e eu estou com uma dívida de R$ 200 mil para pagar colaboradores da campanha, eles não repassaram o quase R$ 1 milhão que eu arrecadei. Eles devolveram parte para os doadores, 67%.”

De acordo com toda a entrevista, Sabará afirma que foi vítima de perseguição política por parte do Novo.

Filipe Sabará foi expulso do partido a partir da Comissão de Ética

Felipe Sabará Novo
Sabará ainda quando estava em campanha pelo Novo.

Sabará chegou a informar durante a participação no Podcast que acredita que a Comissão de Ética do Partido é “uma polícia própria feita para agradar ao Amoedo.”

Sabará foi expulso do partido por diferentes motivos. O primeiro, e que foi mais divulgado através da imprensa, é a que Sabará teria mentido no currículo. A inconsistência no currículo do candidato estava no fato de que ele disse ter cursado pós-graduação em Gerência de Cidades na instituição na FAAP, no entanto, a faculdade confirmou que ele tinha apenas estudado um único semestre na instituição, antes de mudar para outra e usar o crédito para se formar na nova instituição.

No entanto, o candidato se defendeu dizendo que ele nunca afirmou que se formou na FAAP, apenas que “cursou Gerência de Cidades na instituição”. Enquanto a explicação não convence a todos, com alguns acreditam que o uso da palavra “Cursei” nesse contexto tinha segunda intenção.

Além disso, ele também indica que o partido propositalmente divulgou informações errôneas sobre a sua declaração de patrimônio que declarava que ele tinha apenas R$ 15 mil. Sobre isso, Sabará afirmou que ainda não tinha sido concluído prazo para as declarações, por isso a discrepância com seu patrimônio real.

O candidato disse que conseguiu provar a legalidade de seu currículo e de sua declaração de patrimônio através de processos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), mas no fim, sua candidatura foi minada pelo partido e a sua chapa foi obrigada a sair da campanha eleitoral.

O partido Novo foi procurado para comentar a fala do ex candidato, até o fechamento da matéria não havia retorno.

Confira o vídeo no momento da fala:

Leia mais sobre:
Matheus Henrique
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Justiça manda bitcoin.org revelar quantos bitcoins brasileiro tem

A justiça do Estado de São Paulo expediu um ofício ao Bitcoin.org, considerado o site oficial do Bitcoin no mundo todo. O caso aconteceu...
BlackFriday-Bitcoin

Bitcoin com 20% de desconto na Black Friday

O bitcoin estará à venda com desconto nesta Black Friday, quando se espera que bilhões sejam gastos em todos os tipos de produtos e...
Imagem: Coin360

Por que o Bitcoin caiu $ 3.000 em poucas horas?

O Bitcoin não conseguiu superar seu preço histórico e caiu rapidamente de $ 19.500 para menos de $ 17.000. A moeda digital chegou enfrentar...

Últimas notícias

Bitcoin com 20% de desconto na Black Friday

O bitcoin estará à venda com desconto nesta Black Friday, quando se espera que bilhões sejam gastos em todos os tipos de produtos e...

Por que o Bitcoin caiu $ 3.000 em poucas horas?

O Bitcoin não conseguiu superar seu preço histórico e caiu rapidamente de $ 19.500 para menos de $ 17.000. A moeda digital chegou enfrentar...

Adolescente tem o sonho de ser investidor de criptomoedas

Um adolescente que ainda cursa o ensino médio no Brasil tem o sonho de ser investidor de criptomoedas ou trabalhar em uma agência bancária. O...