“Parece esquema Piramidal”. diz ex-candidato à prefeitura de SP do partido Novo

O ex-candidato disse ter um bom networking e por isso conseguiu captar muito dinheiro para sua campanha, de acordo com o relato, ele conseguiu captar 1 milhão de reais em Setembro.

Siga no

Filipe Sabará, ex-candidato à prefeitura de São Paulo pelo Partido Novo, participou recentemente de um podcast no canal Flow Podcast. Durante um dos trechos da entrevista ele falou sobre o que aconteceu em relação à sua expulsão do partido afirmando que o “Novo parece um esquema piramidal”.

Sabará enquanto explicava sobre a situação disse que o Novo utiliza a Comissão de Ética do Partido como uma forma de censurar candidatos e que a campanha de determinados políticos é utilizada como uma base para a campanha presidencial de João Amoedo.

Segundo Sabará afirma, os candidatos entram no partido e promovem o Novo com recursos próprios, investem para depois o partido se aproveitar disso.

“Eu rodei São Paulo falando sobre o Novo…

Então você vai lá e investe – você e muitos outros trouxas- para promover isso aí [o Novo] para o Amoedo concorrer a presidente de novo.

Na verdade, eles nem querem que você ganhe, eles querem que você fale as mesmas coisas que ele [Amoedo] fala […] Se você saí [desse padrão] eles te capam

mas você é quem investe em tudo para eles…é mais um ou menos um esquema piramidal onde você é quem se vira e faz tudo.”, disse Sabará durante a entrevista.

Segundo Sabará o partido também se recusou a repassar as doações que ele conseguiu para a sua campanha e que os valores foram devolvidos apenas em parte para os doadores.

O ex-candidato disse ter um bom networking e por isso conseguiu captar muito dinheiro para sua campanha, de acordo com o relato, ele conseguiu captar 1 milhão de reais em Setembro. O dinheiro, segundo ele, foi para o partido, e não para sua conta, como havia sido previamente combinado.

“Não depositaram o dinheiro [da campanha], e eu estou com uma dívida de R$ 200 mil para pagar colaboradores da campanha, eles não repassaram o quase R$ 1 milhão que eu arrecadei. Eles devolveram parte para os doadores, 67%.”

De acordo com toda a entrevista, Sabará afirma que foi vítima de perseguição política por parte do Novo.

Filipe Sabará foi expulso do partido a partir da Comissão de Ética

Felipe Sabará Novo
Sabará ainda quando estava em campanha pelo Novo.

Sabará chegou a informar durante a participação no Podcast que acredita que a Comissão de Ética do Partido é “uma polícia própria feita para agradar ao Amoedo.”

Sabará foi expulso do partido por diferentes motivos. O primeiro, e que foi mais divulgado através da imprensa, é a que Sabará teria mentido no currículo. A inconsistência no currículo do candidato estava no fato de que ele disse ter cursado pós-graduação em Gerência de Cidades na instituição na FAAP, no entanto, a faculdade confirmou que ele tinha apenas estudado um único semestre na instituição, antes de mudar para outra e usar o crédito para se formar na nova instituição.

No entanto, o candidato se defendeu dizendo que ele nunca afirmou que se formou na FAAP, apenas que “cursou Gerência de Cidades na instituição”. Enquanto a explicação não convence a todos, com alguns acreditam que o uso da palavra “Cursei” nesse contexto tinha segunda intenção.

Além disso, ele também indica que o partido propositalmente divulgou informações errôneas sobre a sua declaração de patrimônio que declarava que ele tinha apenas R$ 15 mil. Sobre isso, Sabará afirmou que ainda não tinha sido concluído prazo para as declarações, por isso a discrepância com seu patrimônio real.

O candidato disse que conseguiu provar a legalidade de seu currículo e de sua declaração de patrimônio através de processos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), mas no fim, sua candidatura foi minada pelo partido e a sua chapa foi obrigada a sair da campanha eleitoral.

O partido Novo foi procurado para comentar a fala do ex candidato, até o fechamento da matéria não havia retorno.

Confira o vídeo no momento da fala:

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Glaidson dos Santos em pronunciamento feito pela Gas Consultoria antes de Operação da PF Faraó dos Bitcoins

Justiça bloqueia mais de meio milhão do “Faraó dos Bitcoins” em apenas quatro horas

A justiça brasileira determinou o bloqueio de mais de meio milhão de reais das contas do Faraó dos Bitcoins em menos de quatro horas. Essa...
Homem com algemas segurando Bitcoin criptomoedas sequestro prisão

Polícia desarticula quadrilha que iria sequestrar investidor de criptomoedas em Campinas

A polícia militar de São Paulo, por meio de seu Batalhão de Ações Especiais (BAEP), ajudou o Gaeco a desarticular uma quadrilha que planejava...
Imagem de enterro do Bitcoin após morte

Quantas vezes o Bitcoin morreu? 37 só este ano

Segundo estatísticas do site 99Bitcoins, o Bitcoin já foi declarado "morto" 37 vezes apenas em 2021, quase três vezes mais do que todo o...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias