Pesquisa revela que 79% dos endereços de bitcoin estão no lucro

Guardar a criptomoeda demonstrou ser lucrativo para a maioria dos investidores de bitcoins.

-

Siga no
Cuidado: Golpe citando Bakkt promete airdrop Bitcoin e Ethereum
Cuidado: Golpe citando Bakkt promete airdrop Bitcoin e Ethereum
Anúncio

Armazenar bitcoins parece ser lucrativo para a maioria dos investidores. De acordo com um estudo recentemente publicado, 79% dos endereços de bitcoin acumulam lucros ao longo do tempo. A pesquisa mostra ainda que mais da metade de todos os bitcoins não são movimentados há mais de um ano.

O bitcoin é uma criptomoeda que teve um desempenho inquestionável no mercado na última década. Ao acumular uma valorização surpreendente, o bitcoin já chegou a ser cotado em quase US$ 20 mil no mercado. A maioria dos investidores da criptomoeda tiveram lucro ao aplicar em bitcoins, conforme relata a pesquisa do Into The Block.

Oito a cada dez endereços de bitcoin estão no lucro

Cerca de oito a cada dez endereços de bitcoins tiveram lucro ao armazenar a criptomoeda. A prática conhecida como hodl, já fez muitos investidores milionários ao longo dos últimos anos. E parece que os investidores buscam esperar por mais uma onda de valorização do bitcoin.

Anúncio

Os dados da pesquisa revelam que 21,36 milhões de endereços bitcoins apresentam lucro atualmente. Esse número revela que a criptomoeda representou uma valorização que permitiu aos investidores obter lucros além daqueles aplicados inicialmente no bitcoin.

O estudo ainda foi capaz de mensurar qual é a quantidade em bitcoins possui cada endereço da criptomoeda, em média. Os dados mostram que a maioria dos endereços possuem entre US$ 850 e US$ 3.900. Ou ainda, algo entre cerca de R$ 3.500 e R$ 16 mil.

Guardar bitcoins é estratégia de investimento

Existem vários tipos de investidores de criptomoedas. Grande parte deles preferem guardar o máximo de bitcoins que puderem ao invés de vender em momentos de alta. Para esse tipo de investidor, o hodl é uma estratégia de investimento em bitcoins.

E parece que muitos investidores estão aguardando por um momento de supervalorização do bitcoin. A pesquisa revelou que dez milhões de unidades da criptomoeda não são movimentadas há um ano.

Sendo assim, isso prova que existem muitos investidores que estão armazenando seus bitcoins. Levando em consideração a emissão total da criptomoeda, de 21 milhões, quase metade de todos os bitcoins não são movimentados aproximadamente há doze meses. O impressionante número de bitcoins mantidos “fora de circulação” no mercado apresenta um recorde histórico. 

Bitcoin deu lucro, mas altcoins renderam prejuízos

A pesquisa revelou que a maioria dos endereços de bitcoins acumulam lucros. Porém, quando o assunto é altcoins, a realidade é completamente diferente. Outras criptomoedas apresentaram números nada satisfatórios de acordo com o estudo.

Uma das altcoins que acumula desvalorização para a maioria de seus endereços registrados é a Ethereum (ETH). A pesquisa mostra que 74% dos endereços da altcoin não conseguiram acumular lucro como aconteceu com o bitcoin. Além da Ethereum, outras altcoins foram mencionadas na pesquisa.

No caso do Cardano (ADA), 75% dos endereços da altcoin apresentam perdas para seus investidores. Enquanto isso, a perda para os endereços da ICON (ICX) foram bem maiores. Para essa criptomoeda, atualmente 94% dos endereços acumulam perdas.

O número também é assustador para a altcoin de privacidade Zcash (ZEC). Nesse caso, a criptomoeda apresenta perdas em 95% de todos os seus endereços válidos, com alguma quantia de Zcash (ZEC). Por outro lado, os endereços da ChainLink (LINK) são mais animadores. Para essa altcoin, 56% dos seus endereços representam lucro aos investidores.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Paulo Carvalho
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".
Bitcoin em corretoras de criptomoedas

Indicador mostra oportunidade no Bitcoin pela primeira vez desde março

Desde que os impactos do novo coronavírus assolaram os mercados financeiros em março, investidores adotaram uma postura de cautela. Mas um indicador do Bitcoin que...

Fastcash diz que juiz se baseou em “estratégia criminosa” para reconhecer relação entre fintech...

No início desta semana, o juiz Claudio Teixeira Villar, da 2ª Vara Civil de Santos, informou em decisão judicial que a fintech Fastcash e...
Bitcoin e Bandeira do Brasil - Brasileiros e criptomoedas (criptomoeda pública)

Ex-presidente do Banco Central sobre bitcoin: “Acho que isso não vai a lugar nenhum”

Considerado um dos economistas mais influentes do Brasil, Armínio Fraga participou de um evento na tarde da última quarta-feira (16). Durante o evento, o...

Últimas notícias

Indicador mostra oportunidade no Bitcoin pela primeira vez desde março

Desde que os impactos do novo coronavírus assolaram os mercados financeiros em março, investidores adotaram uma postura de cautela. Mas um indicador do Bitcoin que...

Fastcash diz que juiz se baseou em “estratégia criminosa” para reconhecer relação entre fintech e Atlas

No início desta semana, o juiz Claudio Teixeira Villar, da 2ª Vara Civil de Santos, informou em decisão judicial que a fintech Fastcash e...

Ex-presidente do Banco Central sobre bitcoin: “Acho que isso não vai a lugar nenhum”

Considerado um dos economistas mais influentes do Brasil, Armínio Fraga participou de um evento na tarde da última quarta-feira (16). Durante o evento, o...