Projeto Harpia: Controladoria Geral do Paraná usará a Blockchain no combate à corrupção

A tecnologia vai evitar mudanças nas clausulas de contrato durante o processo, permitindo mais proteção ao dinheiro público e às empresas envolvidas no tramite licitatório.

Siga no
Projeto Harpia, Blockchain
Projeto Harpia, Blockchain

A tecnologia Blockchain é uma das principais ferramentas do futuro, sendo uma aposta entre diferentes setores. Um desses setores é o combate às fraudes e corrupção, principalmente dentro de órgãos públicos. A Controladoria Geral do Estado do Paraná está elaborando um projeto inovador que vai utilizar Blockchain para combater a corrupção em licitações e compras com o dinheiro público.

O Projeto Harpia foi explicado durante uma live realizada pelo controlador-geral do Estado, Dr. Raul Siqueira . De acordo com o que foi informado no vídeo, o novo projeto tem como foco o acompanhamento de todo o processo licitatório para evitar qualquer tipo de fraude, seja ela dolosa ou culposa (com ou sem intenção).

Esse acompanhamento ponta a ponta vai oferecer a possibilidade de identificar qualquer tipo de parâmetro licitatório que possa ser fraudulento ou apresentar erros. Ele será realizado por diferentes tipos de tecnologia, desde a inteligência artificial até analytics.

Explicação do Projeto Harpia feita pelo procurador geral do Paraná.
Explicação do Projeto Harpia feita pelo controlador-geral do Paraná, Dr. Raul Siqueira.

“Com esse acompanhamento, saberemos se houve qualquer modificação no contrato ou na execução da obra e em que momento do processo ela ocorreu.

Isso permite a identificação dos responsáveis por liberar a alteração e o consequente seguimento do fluxo de trabalho”, afirmou Siqueira.

A tecnologia Blockchain vai ser a base para todo o sistema. Segundo Siqueira, a escolha da blockchain é por causa da característica de registro imutável, que não pode ser manipulada.

Com a Blockchain no projeto Harpia, todas as vezes que a plataforma registrar processos licitatórios fora do estabelecido por lei, todas as vezes que o gestor validar pedidos com essas diferenças e qualquer outro tipo de ação, estará registrada no sistema de forma definitiva.

A tecnologia também vai evitar mudanças nas clausulas de contrato durante o processo, permitindo mais proteção ao dinheiro público e às empresas envolvidas no tramite licitatório.

O projeto Harpia tem como principal foco a transparência para todas as informações das aquisições sendo realizadas. Em um único lugar estarão todos os processos através de um dashboard.

Isso vai facilitar consideravelmente o acompanhamento do órgão regulador de todo o processo, do primeiro ponto da aquisição até o processo de auditoria.

Com o sistema e o uso da blockchain, a Controladoria Geral poderá até mesmo saber previamente se as empresas que participaram do procedimento licitatório não têm nenhum parente na administração pública.

Siqueira explicou que o projeto está pronto e que a criação da tecnologia para colocar o Harpia para funcionar está a cargo da Celepar.

“A grande operadora dos dados do Estado, segundo normas da Lei Geral de Proteção de Dados, é a Celepar. Por isso, ela tem a atribuição de construir a tecnologia adequada para trabalhar com grande volume de dados”, disse.

Leia mais sobre:
Matheus Henrique
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Confronto entre Bitcoin e Dólar BTC USD hoje preço

Bitcoin volta a subir após EUA aprovar pacote de estimulo de US $ 1,9...

Depois de vários dias em queda, o Bitcoin voltou a ser negociado acima de US $ 50 mil neste domingo (7). A moeda digital...
Comprar Cardano

Cardano e proteção de animais silvestres

Como holder da Cardano, você provavelmente está interessado em delegar suas ADAs a uma pool pra receber uma renda passiva. Resumindo, você está interessado em...

Empresa chinesa de capital aberto compra Bitcoin e Ethereum

A Meitu, uma empresa chinesa de capital aberto com valor de mercado de US $ 12 bilhões, comprou US $ 40 milhões em Bitcoin...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias

Cardano e proteção de animais silvestres

Como holder da Cardano, você provavelmente está interessado em delegar suas ADAs a uma pool pra receber uma renda passiva. Resumindo, você está interessado em...

Empresa chinesa de capital aberto compra Bitcoin e Ethereum

A Meitu, uma empresa chinesa de capital aberto com valor de mercado de US $ 12 bilhões, comprou US $ 40 milhões em Bitcoin...

Len Sassaman pode ter sido o criador do Bitcoin

Um cypherpunk especialista em criptomoedas poderia ser o criador do Bitcoin, de acordo com um extenso artigo publicado no início de fevereiro de 2021, por...

John McAfee é indiciado por golpe com criptomoedas

O empresário de tecnologia e ex-magnata do antivírus John McAfee foi indiciado pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DoJ) por lavagem de dinheiro...

Desenvolvedores do Ethereum aprovam proposta para reduzir taxas

Depois de muita discussão pública e aprovação dos mineradores, os desenvolvedores do Ethereum aprovaram o mercado de taxas proposto pela EIP-1559, prevista para ser...