Quantos bitcoins você precisa para ser uma “baleia”?

Atualmente existem 16.061 endereços que possuem a quantia.

-

Siga no
Baleia de Bitcoin
Baleia de Bitcoin
Anúncio

Tem alguma baliAdam Back é uma respeitada autoridade dentro do criptomercado. Recentemente, o CEO da Blockstream deu sua opinião sobre a quantidade de Bitcoins que torna um investidor uma “baleia” (Whale).

As “baleias” são players com posse de grande volume de bitcoin. Assim, utilizando o Twitter para expressar sua opinião, o empresário afirmou que 100 bitcoins pode ser considerado uma quantidade suficiente para dar este título a seus detentores.

O pioneiro do criptomercado afirmou que, considerando a quantia de 10 mil dólares para um Bitcoin, 100 unidades da moeda digital faria com que a pessoa tivesse um milhão de dólares.

Anúncio

Assim, Back salientou que, em nível global, menos de 1% da população mundial dispõe deste valor. Consequentemente, ele avalia a quantia como uma fortuna, digna de classificar quem a detiver como um “investidor baleia” dentro do mundo dos ativos digitais.

Em resposta ao seu raciocínio, um usuário declarou que há, atualmente, cerca de 16.061 endereços que possuem a quantia de 100 Bitcoins, ou mais.

É interessante notar que esses números vão ao encontro de um levantamento realizado no último dia 10 de abril. Conforme as informações obtidas, atualmente há a maior quantidade de Whales dentro do criptomercado dos últimos dois anos. Isso pode significar a existência de uma nova fase de acumulação.

Bitcoin é um dos ativos com o nível de distribuição de riquezas mais baixo

A última vez em que houve um período de acumulação do bitcoin foi em 2016. Coincidentemente ou não, foi a época em que aconteceu o último halving.

Levando em consideração os dados providos pela CoinMetrics, investidores com pelo menos 1000 criptomoedas controlam cerca de 42% do suprimento total de Bitcoin.

Este percentual é 4% maior do que o pico anterior, que ocorreu em dezembro de 2017. Mas nem tudo são flores para o ativo digital.

Quando comparado a outras criptomoedas o Bitcoin é um dos ativos com o nível de distribuição de riquezas mais baixo.

No caso de tokens como a Stellar e a XRP, mais de 80% de seus endereços são controlados por detentores de fundos.

Porém, mesmo com o domínio cada vez maior das baleias, e o crescimento das preocupações de centralização, endereços menores de bitcoin também tem mostrado um aumento recentemente.

Uma prova disso é que, recentemente, o número de carteiras que detém pelo menos 1 bitcoin alcançou o seu maior nível na história.

O levantamento também inclui endereços com valores maiores do que zero, de forma que, no final de março deste ano, também já ultrapassou o pico de 2017.

Isso demonstra, portanto, uma interessante tendência do Bitcoin dentro do criptomercado, sobretudo considerando a proximidade com o halving que ocorre em maio.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Jeferson Scholz
Jeferson Scholz
Jornalista. Escrevi dois artigos acadêmicos publicados no congresso de comunicação INTERCOM, e fui diretor do documentário universitário "Planeta dos Desmortos - O Mito Zumbi".

Leia mais

Últimas notícias

Meu Pé de Bitcoin é alvo de reclamações de clientes

A empresa Meu Pé de Bitcoin, com sede em Caruaru, no interior de Pernambuco tem sido acusada por clientes de não honrar com as...

“Criptomoedas não são poupança”, alegou empresa processada pela CVM

Em uma defesa contra a CVM, uma empresa brasileira afirmou que as "criptomoedas não são uma poupança". Tudo começou após a empresa captar investimentos...

Hacker “bonzinho” rouba R$135 milhões em DeFi e devolve 10% do valor

Logo no começo dessa segunda-feira uma movimentação suspeita foi notada na rede do protocolo DeFi Harvest Finance. Essas movimentações eram monitoradas pelo Defi Prime,...