Receita federal americana quer ajuda de hackers para invadir carteiras de Bitcoin

Cada vez mais os usuários estão guardando suas criptomoedas nas chamadas hardware wallets, as carteiras físicas que são mais seguras, funcionam de forma off-line e, portanto, não podem ser consultadas pela receita.

Siga no
IRS. Imagem: Youtube
IRS. Imagem: Youtube

A receita federal dos Estados Unidos (IRS, sigla em inglês) está procurando ajuda de hackers para invadir carteiras de criptomoedas, de acordo com um documento postado no site da agência fiscal.

De acordo com o documento, a receita americana está contratando hackers que sejam capazes de invadir carteiras de criptomoedas que podem estar relacionadas com investigações.

O documento afirma também que as agências fiscais podem estar em posse de carteiras de hardware, mas não são capazes de acessá-las, já que os ‘suspeitos’ ou, ‘sonegadores’ não fornecem a senha.

As formas mais comuns  – não mais seguras – de se armazenar criptomoedas é deixando em corretoras, este ambiente é regulado e a receita federal tem controle das informações dos usuários, já que as corretoras são obrigadas a reportar transações.

Neste caso, a receita pode simplesmente conferir se a declaração de impostos dos cidadãos confere com a quantia nas corretoras e fazer a devida cobrança de impostos.

No entanto, cada vez mais os usuários estão guardando suas criptomoedas nas chamadas hardware wallets, as carteiras físicas que são mais seguras, funcionam de forma off-line e, portanto, não podem ser consultadas pela receita.

Em outras palavras, um local perfeito para “esconder criptomoedas do ‘leão'”.

A IRS está procurando métodos justamente de acessar essas carteiras.

“A descentralização e o anonimato fornecidos pelas criptomoedas criaram um ambiente para o armazenamento e troca de algo de valor, fora do alcance tradicional das organizações de aplicação da lei e regulatórias”, diz o documento.

“Há uma parte desse quebra-cabeça que continua a iludir as organizações – milhões, talvez até bilhões de dólares, existem em carteiras de criptomoedas.”

Segundo a receita, “a segurança dessas carteiras de hardware apresentam um problema para os investigadores.”

Isso significa que as autoridades não podem efetivamente “investigar o movimento das moedas” e não podem “confiscar e recuperar os fundos.

Em outras palavras, aqueles usuários que guardam criptomoedas em carteiras de hardware e não declaram os ativos digitais à receita federal, podem ter que dobrar a segurança porque a agência está buscando ajuda profissional para descobrir os fundos e cobrar os devidos impostos.

O movimento da agência obviamente tem foco em dispositivos já em poder dos órgãos de cumprimento da lei por terem sido apreendidos pelo judiciário.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.
Gráfico de preços da Solana em queda alerta

Um Lambo por hora: bug corrigido na Solana deixava exposto US$ 2,6 bilhões

Pelo menos US$ 2,6 bilhões de dólares estavam expostos e poderiam ter sido perdidos no ecossistema da Solana se um bug recentemente corrigido não...

Corretora de Bitcoin é hackeada, perde quase R$1 bilhão e bloqueia saques

A corretora de criptomoedas BitMart foi hackeada na noite de sábado (4) e perdeu pelo menos US $ 150 milhões em criptomoedas, cerca de...
Elon Musk falando ao vivo com microfone

Elon Musk não gosta da Web 3.0

Elon Musk, o homem mais rico do mundo, deu a entender que não gosta da chamada Web 3.0. Presente no mercado há algum tempo,...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias