Russos são presos por comprar petróleo venezuelano com criptomoedas

Russos presos na Europa seriam operadores de oligarcas russos que tentavam evadir sanções norte-americanas.

Dois russos foram presos nos últimos dias após negociarem com venezuelanos a compra de petróleo com pagamentos via criptomoedas, sendo que outras três pessoas seguem sendo procurados pelos Estados Unidos por cometer o mesmo crime.

Tanto a Rússia quanto a Venezuela são países que estão com várias pessoas na lista de sanções do tesouro norte-americano. Isso significa que se forem pegos negociando no mercado internacional, podem ser presos e extraditados aos EUA para responder ao crime de evasão de sanções.

No caso da Rússia, o país está sendo pressionado desde que invadiu a Ucrânia, em fevereiro de 2022, assim, os chamados “oligarcas russos” são alguns dos principais alvos do governo norte-americano.

Já na Venezuela, a disputa vem de anos anteriores, após divergências entre os governos que levou o país sul-americano a figurar na lista de sanções, inclusive seu presidente, Nicolas Maduro, está com restrições internacionais.

Dois russos são presos após negociarem com criptomoedas a compra de petróleo com dois venezuelanos

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos confirmou que dois russos foram presos em 17 de outubro, sendo Yury Orekhov na Alemanha e Artem Uss na Itália. As prisões ocorreram a pedido dos EUA e eles agora aguardam o processo de extradição.

Outros três russos são procurados pelos mesmos crimes, que são de contrabando internacional, evasão de divisas e lavagem de dinheiro. Os russos presos representavam oligarcas russos que figuram na lista de sanções, segundo os EUA.

Para um procurador dos EUA, a prisão dos dois russos é uma pertubação para a guerra brutal promovida pela Rússia na Ucrânia.

“Como alegado, os réus eram facilitadores criminais para oligarcas, orquestrando um esquema complexo para obter ilegalmente tecnologia militar dos EUA e petróleo sancionado venezuelano por meio de uma infinidade de transações envolvendo empresas de fachada e criptomoedas.

Seus esforços minaram a segurança, a estabilidade econômica e o estado de direito em todo o mundo. Continuaremos a investigar, perturbar e processar aqueles que alimentam a guerra brutal da Rússia na Ucrânia, evitar sanções e perpetuar a economia sombria da lavagem de dinheiro transnacional.”

Suspeitos são acusados de tentativa de roubar tecnologia militar dos EUA

Além dos vários crimes dos quais os cinco russos e dois venezuelanos já são suspeitos, eles ainda são acusados de tentar roubar tecnologia militar dos Estados Unidos para facilitar a ação criminosa.

Para isso, eles teriam utilizado empresas de fachada para comprar equipamentos militares dos EUA, que favoreceriam a Rússia na guerra contra a Ucrânia.

A justiça dos EUA ainda apura o caso e considera os suspeitos inocentes até que a situação seja totalmente apurada. Se condenados, podem pegar até 30 anos de prisão.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias

Bitcoin 2024

Últimas notícias