Senador chileno comprou Bitcoin para sua aposentadoria

"Isso nos dá bons resultados".

Siga no
Bitcoin e bandeira do Chile compra venda
Bitcoin e bandeira do Chile

Um senador chileno surpreendeu a população ao anunciar que comprou o Bitcoin como uma estratégia para sua aposentadoria.

O tema de aposentadoria no Chile é um assunto complexo visto que não possui plano de previdência pública como no Brasil existe o INSS, por exemplo. Dessa forma, é comum que as pessoas busquem empresas que oferecem fundos de pensão, uma das modalidades buscadas para manter o poder do patrimônio ao longo do tempo.

O parlamentar inclusive se envolveu numa polêmica na última semana sobre o assunto, criticando uma nova emenda que passou na Câmara dos Deputados sobre o assunto de previdência.

Senador chileno compra Bitcoin com 10% sacado de fundo de pensão

Juan Carlos Prieto é um dos senadores do Chile, pelo partido Renovação Nacional (RN) na região de Maule. E nos últimos dias, ele surpreendeu a população ao anunciar a compra de Bitcoin, sendo sua opinião sobre o assunto compartilhada em uma entrevista com o portal Publimetro.

O parlamento chileno vale o destaque, aprovou em três ocasiões no passado que a população efetuasse o saque de dinheiro de seus fundos de pensão. O próprio senador Prieto efetuou um desses saques, tendo então convertido o dinheiro para criptomoedas, com a ajuda de seu filho.

De acordo com o senador chileno, ele pegou 10% que tinha em um fundo de pensão e deu ao filho para administrar seus fundos em criptomoedas. Assim, ele espera que quando decidir se aposentar ele tenha uma vantagem que antes das criptomoedas não teria.

Com 61 anos hoje, o senador chileno disse que está até disposto a sentar para discutir que projetos de aposentadorias com criptomoedas sejam apresentados a toda a população chilena. Esse caso acabou chamando a atenção em meio a uma polêmica sobre saques em fundos de pensão no país.

Senador não concordou com a aprovação do projeto “Cuarto Retiro” no Chile

Um projeto de lei que foi aprovado no Chile na última semana se chama “Cuarto Retiro” permitirá, caso seja autorizado também pelo senado, que a população saque 10% antecipadamente de seus fundos de pensão.

Mas o senador que comprou Bitcoin não acredita que a estratégia é correta, podendo ocasionar um problema na inflação do país. Em sua visão, esse é uma forma de imposto para os pobres, não ajudando em nada a reativar a economia de seu país.

De acordo com Prieto, é necessário trabalhar melhor o sistema previdenciário do país, mesmo tendo ele mesmo feito a compra de Bitcoin como estratégia para fugir da realidade em que não concorda.

“O que precisamos é reativar nossa economia, ter empregos decentes e de qualidade com melhores salários. Mas também precisamos trabalhar de uma vez por todas para melhorar nosso sistema previdenciário.”

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Líder da Gas Consultoria Bitcoin em pronunciamento

“Faraó dos Bitcoins” continua preso após audiência de habeas corpus ser adiada

Glaidson Acácio dos Santos, o "Faraó dos Bitcoins", continua preso e seu pedido de habeas corpus será analisado apenas na próxima semana. Os clientes mais...
TradingView

TradingView: Mercado animado após lançamento do ETF de Bitcoin

EFT de Futuros BITO animou o mercado nessa terça-feira, empurrando o bitcoin até os 65mil dólares. Quanto tempo pode durar esse otimismo? Confira os...

Facebook não pode gerenciar criptomoedas, diz Senado americano

No mesmo dia do lançamento de sua carteira da Novi, carteira digital do Facebook, cinco senadores dos EUA escreveram uma carta para Mark Zuckerberg,...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias