Sequestrador pede R$ 3 milhões em bitcoin como resgate para libertar aluno

Sequestro pode ser uma verdadeira fraude.

Siga no
Bitcoin como resgate em sequestro

Um jovem aluno foi supostamente sequestrado na Austrália. Como pedido de resgate, a família se deparou com a quantia milionária de 80 bitcoins. Esse é o valor pedido pelos sequestradores, cotado em mais de R$ 3,3 milhões atualmente. O estudante chinês começou a estudar recentemente na Universidade de Tecnologia de Sydney.

Sem dinheiro para pagar o resgate, o pai do jovem sequestrado decidiu viajar até a Austrália. Esse não é o primeiro caso envolvendo o sequestro de pessoas e grandes quantias em bitcoins. De acordo com o CCN, casos de sequestro virtual envolvendo o bitcoin também foram registrados no Canadá.

Estudante é sequestrado e criminosos pediram 80 bitcoins

Um jovem estudante chinês está sendo mantido em cativeiro na Austrália. Segundo informações divulgadas sobre o caso, o jovem possui 20 anos e estudava no país por alguns meses. A família do jovem recebeu o primeiro contato dos criminosos no último sábado (24).

No contato entre a família e os sequestradores, a quantia de 80 bitcoins foi exigida para que o jovem seja libertado. Os criminosos ainda estipularam o prazo de 24 horas para que o resgate fosse pago pela família. Mas o pagamento não foi realizado no prazo informado pelos sequestradores. Existem indícios de que o sequestro pode ser falso.

Pai não conseguiu juntar bitcoins para libertar filho

A quantia de 80 bitcoins equivale em cerca de R$ 3.3 milhões de reais. Considerado uma fortuna, o pai do jovem sequestrado não conseguiu juntar todo o volume de bitcoins. Sendo assim, o homem decidiu viajar até a Austrália em busca de notícias sobre o filho. O pai de Ye Jingwang solicitou um visto australiano nesta segunda-feira (26).

O jovem começou a estudar na Universidade de Tecnologia de Sydney neste semestre. Imagens do chinês no cativeiro foram enviadas para a família. O estudante aparece com os olhos vendados e com manchas de sangue por todo o rosto. Um vídeo também foi enviado para a família do estudante chinês.

Sequestro pode ser uma verdadeira fraude

Fontes afirmam que o estudante Ye Jingwang pode estar por trás de seu próprio sequestro. O pai do jovem alega que a notícia sobre o desaparecimento do filho coincidiu com outro episódio. Ye Jingwang chegou recentemente a Austrália, e deveria apresentar dados para seus pais acessarem suas notas na universidades.

A suspeita foi levantada pelo próprio pai do estudante, que supostamente está em um cativeiro na Austrália. Além disso, os criminosos pediram 80 bitcoins mas não disseram como a criptomoeda deveria ser enviada. Ou seja, não disponibilizaram um endereço de bitcoin para que a família pagasse o resgate pelo jovem estudante chinês.

Essas informações reforçam a teoria de um sequestro completamente forjado. Até mesmo a polícia federal australiana já publicou alertas sobre casos de falsos sequestros de chineses no país.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".
Mesa da Starbucks com moedas de Bitcoin em formato de M

Dispositivo barato e portátil de minerar Bitcoin viraliza no TikTok, será que vale a...

O influenciador digital Idan Abada criou um dispositivo para tornar a mineração de Bitcoin "acessível à todos". Ele postou um vídeo no TikTok mostrando...
PayPal e Bitcoin

PaуPal vai lançar ‘super aplicativo’ para criptomoedas

Durante um bate-papo por vídeo com investidores, o CEO do PaуPal, Dan Shulman, revelou que a primeira versão de um 'super aplicativo' para criptomoedas...
Gráfico de preços do Bitcoin em diário

Fim do medo de novas quedas? Bitcoin tem fechamento diário acima de US$ 40...

O preço do Bitcoin teve fechamento diário acima de US$ 40 mil na última quarta-feira (28) pela primeira vez desde o dia 15 de...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias