Sócios da Minerworld são ouvidos pela justiça

Siga no

Aconteceu no dia 24 de janeiro de 2019, a primeira audiência dos sócios da Minerworld. O Portal do Bitcoin fez cobertura do caso.

Envolvidos estão sendo acusados de crime com características de pirâmide financeira, e que lesaram mais de 50 mil clientes investidores.

A audiência aconteceu no Fórum de Campo Grande (MS), e na oportunidade foram ouvidos Cícero Saad e Hércules Gobbi, sócios proprietários da Minerworld. Além deles, o Ministério Público de Mato Grosso do Sul também investiga as empresas Bit Ofertas Informatica Ltda, Bitpago Soluções de Pagamento Ltda. e outros 16 réus.

Acesso as contas

Na audiência, o ministério teve acesso á 14 contas. Cinco delas foram acessadas e três possuíam saldos nos valores de US$ 763,80, 0,00002469 e 0,0007597 bitcoin. As demais não foram abertas por incompatibilidade de senhas ou problemas nos sistemas de acesso.

“Serão utilizadas cartas rogatórias endereçadas a juízes desses países solicitando o envio dos saldos ao Brasil. Como foi determinado o bloqueio de bens, inclui também as criptomoedas. Se, ao final do processo, os réus forem responsabilizados, tudo será direcionado para a cobertura do prejuízo”, disse ao Portal do Bitcoin o juiz da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos, Individuais Homogêneos, David de Oliveira Gomes Filho, que é responsável pelo caso.

Participam da audiência pessoas que foram prejudicadas com o esquema da pirâmide financeira. Há investidores que chegaram a colocar dinheiro acumulado por muitos anos. Uma família chegou a investir 800 mil reais!

Lembrando que o prejuízo causado pela empresa, supera 300 milhões de reais. Este valor foi bloqueado pela justiças. A empresa utilizava plataformas de criptomoedas como um de seus produtos e prometia lucros exorbitantes em cima da criptomoeda. No caso, eles prometiam lucro de 100% aos investidores.

O que diz a Minerworld

A Minerworld, por sua vez, alega defesa e afirma que não se trata de um esquema de pirâmide financeira, e que a atividade é de marketing multinível, portanto lícita.

Dessa forma, os sócios afirmam que os atrasos aos investidores começaram a ocorrer devido à desvalorização mundial das criptomoedas. Somado a isso, a empresa teria sofrido um suposto roubo.

As atividades das Minerworld iniciaram em 2016, e vários Estados do Brasil tiveram investidores, como Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraíba, Goiás, Sergipe, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco e Rio Grande do Sul.

A ação foi batizada de Lucro Fácil, com foco em combater a formação fraudulenta de pirâmide financeira. De acordo com a polícia, o esquema tinha como seus principais dirigentes Cícero Saad, Hércules Gobbi e Johnnes Carvalho.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Angelica Weise
Angélica Weise é jornalista formada pela Unisc, com mestrado pela UFSM. Escreve sobre os mais diversos assuntos, e claro, sobre criptomoedas. E-mail: angelicaweise@hotmail.com Angélica Weise é jornalista e escritora. Nasceu em Agudo (RS), mora na cidade gaúcha de Santa Cruz do Sul (RS), em 23 de abril de 1989. Formou-se em Jornalismo em 2012 na Universidade de Santa Cruz do Sul, UNISC/RS. Fez intercâmbio na Itália e uma especialização em Mídias na Educação na Fundação Universidade Federal, FURGH/RS; além de se preparar para seleção de mestrado em 2014. Começou a trajetória no jornalismo em 2013. Trabalha como jornalista freelancer independente e escreve para os diversos mídias, entre elas, internet (portais e sites) e revistas, sobre sustentabilidade, vida saudável, literatura., Bitcoin e blockchain. Em 2013 lançou o primeiro livro pela editora Multifoco: Jornalismo Literário: uma análise das reportagens de José Hamilton Ribeiro publicadas na Revista Realidade. O livro é fonte de pesquisa para estudantes, pesquisadores e jornalistas.
Empresário com uma mala entrando em uma abertura em forma de bitcoin na parede

Bilionários participarão de evento que ensina empresas comprar bitcoin

Dois bilionários do mercado de Bitcoin participarão de um evento para que mais empresas conheçam sobre a tecnologia. No ano de 2021, a MicroStrategy...
Moeda Bitcoin e gráficos com câmera de segurança e vigilância

E se o prêmio do Big Brother Brasil fosse em Bitcoin?

Uma página fez um levantamento sobre quanto os vencedores do Big Brother Brasil teriam se tivessem comprado Bitcoin com o prêmio recebido. A página...
Top Influencer LinkedIn Gustavo Caetano

CEO da Sambatech vende carro e investe em criptomoedas

Um brasileiro TOP influencer no LinkedIn revelou que vendeu seu carro e investiu todo o valor em criptomoedas e fundo imobiliário. Fundador e CEO...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias