Superintendente da PF diz que Bitcoin é desafio para justiça

Especialista em atividade policial e segurança pública no Brasil de olho no Bitcoin.

Siga no
Superintendente da PF falou sobre Bitcoin no Brasil e casos envolvendo atuações da justiça no setor
Superintendente da PF falou sobre Bitcoin no Brasil e casos envolvendo atuações da justiça no setor /Crédito: Escola da Magistratura do Estado (Emeron)

O Superintendente Regional da Polícia Federal (PF) em Rondônia, Agostinho Cascardo Junior, disse que o Bitcoin é um desafio para a justiça.

Em uma palestra na última quarta-feira (27), Agostinho comentou sobre o cenário das criptomoedas no Brasil e mundo, assim como os detalhes do funcionamento desse ecossistema.

Lembrando que grandes empresas já trabalham com criptomoedas, em uma realidade cada vez mais presente, citou até que Visa, Mastercard e ELO já imprimem cartões para o mercado de criptomoedas.

Além disso, ele mostrou que grandes empresas tem produtos no setor, sendo a barreira de entrada muito pequena. Em sua visão, por exemplo, não seria impossível ver um banco como o Itaú intermediar compras de criptomoedas no mercado, visto que isso é fácil de ser feito.

Assim, o Bitcoin não é um grande desafio ao mercado financeiro, segundo especialista Segurança Pública e Atividade Policial, que participou do evento “Criptoativos e Smart Contracts – Impactos na atividade jurisdicional“.

Superintendente da PF diz que Bitcoin é um desafio principalmente para a justiça

Agostinho Cascardo Junior explicou a magistrados e servidores do Tribunal de Justiça de Rondônia os detalhes do funcionamento do Bitcoin e de algumas das principais criptomoedas do mercado.

Falando sobre o sistema de mineração, validação de transações, entre outros assuntos, um dos termos que Agostinho se dedicou a explicar acabou sendo sobre os contratos inteligentes. Segundo o servidor da PF, esse será detalhe do setor das criptomoedas e Bitcoin deverá ser o principal desafio para a justiça nos próximos anos.

“Esses contratos já tem dezenas de trilhões rodando por ano. Eu pergunto: se a fonte está secando e a foz também, como que a justiça vai conseguir fazer seu trabalho, se ela não vai conseguir acessar nem os contratos e nem o fim das demandas. Esse é o grande desafio.

Então para quem pensa que Bitcoin e criptomoedas são desafios para finanças, isso é uma bobagem. Itaú, Bradesco podem lançar exchanges hora que quiserem e usar seu nome, poder e força para captar pessoas para comprar e vender criptomoedas, basta querer. Mas a justiça dificilmente vai conseguir bloquear recursos em carteiras.”

Superintendente da PF falou sobre crimes comuns com criptomoedas
Superintendente da PF falou sobre crimes comuns com criptomoedas /Reprodução

Ele lembrou que contratos inteligentes associados com oráculos deverão influenciar no futuro dos crimes, dificultando a impunidade de pessoas que cometem crimes.

Ele lembrou de qualquer forma que a Polícia Federal já tem se preparado para apreender criptomoedas no Brasil, seja em formatos de papéis até em hardware wallets. Assim que apreendidas, as primeiras ações dos agentes é buscar mover a chave privada dos endereços para posse da justiça.

Demonstrando grande conhecimento no assunto, Agostinho ainda declarou que não é impossível rastrear usuários de carteiras de Bitcoin e que as autoridades policiais já estão identificando esse setor.

Assim, Agostinho lembrou que os policiais e agentes do setor jurídico devem se capacitar neste setor e identificar os detalhes sobre a tecnologia, visto que em 10 ou 15 anos quem não entender de criptomoedas não terá utilidade.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

CEO da Binance se torna o chinês mais rico do mundo, diz site

Changpeng “CZ” Zhao, o famoso CEO da Binance, é um nome muito importante dentro do criptomercado e até mesmo na economia como um todo....
Criptomoeda do Facebook Diem e Libra

Facebook não vai mais proibir propagandas de criptomoedas

Desde o final da alta das criptomoedas em 2017 o Facebook e outras redes sociais limitaram ou até proibiram propagandas e conteúdo patrocinado sobre...

Homem é abordado na rua e obrigado a transferir bitcoins para assaltantes

Os crimes no criptomercado podem acontecer de diferentes maneiras, desde os roubos realizados em golpes digitais até mesmo roubos físicos. A polícia de São...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias