Venda de terreno em metaverso do Bored Ape trava rede Ethereum

Terrenos "Otherside" fizeram a taxa da rede Ethereum disparar.

Criptomoeda Ape Coin, do Bore Ape, em cima de notas de Dólar
Criptomoeda Ape Coin, do Bore Ape, em cima de notas de Dólar

A rede Ethereum entrou em colapso com por causa de um terreno do metaverso do Bored Ape, coleção de NFT apelidada “Otherside”. Criada pela Yuga Labs, a novidade atraiu muito a atenção da comunidade de colecionadores e daqueles que querem ingressar em mundos virtuais.

O setor de NFTs chamou bastante atenção em 2021, com inúmeras possibilidades sendo ligadas ao termo. Uma delas é o uso de imagens registradas em blockchain para acesso a metaversos.

Com o termo metaverso disparando no interesse popular, várias coleções NFTs estão buscando realmente se aproximar e criar usabilidade para os itens digitais, sendo uma delas a Bored Ape.

Venda de terreno no metaverso do Bored Ape cria problemas na rede Ethereum

Muito esperada e com um grande hype em torno de seu lançamento, a coleção “OthersideMeta”, da Yuga Labs, chegou no dia 1 de maio. Assim, a comunidade correu para adquirir seus pedaços do metaverso, mas não contavam com uma barreira na infraestrutura que estava atendendo a venda.

Isso porque, a rede Ethereum excedeu sua capacidade e acabou vendo o preço das transações, medido em GAS, disparar rapidamente. Há relato de um usuário que pagou US$ 43 mil em taxas para cunhar 2 terrenos de metaverso.

Já pelo EtherScan, é possível ver que as taxas da rede não afetaram apenas quem comprava terrenos do metaverso do Bored Ape. Isso porque, uma carteira que comprou 1 NFT por 0,1 ETH (US$ 280,00), pagou de taxa da GAS 1,4 ETH (US$ 3,900), tornando um item de R$ 1 mil em R$ 20 mil por conta das taxas da rede.

Com a repercussão negativa da venda para usuários, um episódio em que muitos ficaram frustrados, a conta da responsável pela coleção NFT disse que essa foi um dos maiores lançamentos de NFTs, contudo, a rede Ethereum se mostrou ruim para isso e uma rede própria para a Apecoin deve ser pensada.

“Lamentamos por desligar as luzes no Ethereum por um tempo. Parece bastante claro que a ApeCoin precisará migrar para sua própria cadeia para escalar adequadamente. Gostaríamos de encorajar o DAO a começar a pensar nessa direção.”

Vale o destaque que a ApeCoin valorizou nos últimos dias, alcançando US$ 28,00 no dia 28 de abril. Contudo, após a alta máxima a moeda já derreteu 42%, custando US$ 15,00, movimento de queda rápido e ocorrido em apenas 4 dias, indicando que investidores não gostaram do novo lançamento.

Para aliviar alguns problemas, a Yuga Labs disse que devolverá o Gas para investidores afetados.

Mineradores lucraram

Quem comprou NFTs pela rede Ethereum, ou precisou dessa rede para qualquer outro motivo, teve que pagar caro para usar a blockchain.

Apesar disso, “enquanto uns choram, outros vendem lenços”, como já diria o famoso ditado popular. Isso porque, os mineradores da rede Ethereum, responsáveis por validar as transações, lucraram muito nas horas em que a coleção Bored Ape nova estava sendo comercializada.

Segundo dados do Watcher.Guru, os mineradores ganharam US$ 87 milhões em apenas 1 hora, ou seja, R$ 432 milhões foram gerados.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias