Venezuela vive impasse com criptomoedas para saúde

"Dois governos" do país brigam por dinheiro e corretora se envolve. O Bitcoin pode ser solução de conflito?

-

Siga no
Bolívar venezuelano e Bitcoin na Venezuela
Bolívar venezuelano e Bitcoin
Anúncio

A Venezuela vive um impasse com U$ 18 milhões que poderiam chegar em criptomoedas aos profissionais de saúde do país. Em abril de 2020, as autoridades norte-americanas haviam apreendido o valor do país sul-americano.

País vizinho ao Brasil, a Venezuela tem atravessado um momento difícil na economia, com a chamada hiperinflação. Além disso, a disputa política do país segue cada vez mais dura, com o país tendo “dois presidentes” atualmente.

De um lado, vários países reconhecem o poder do lado de Nicolás Maduro, sucessor de Hugo Chávez. De outro, Juan Guaidó é reconhecido como presidente da Venezuela, inclusive pelos Estados Unidos e Brasil.

Dinheiro apreendido da Venezuela pelos EUA vive impasse, mas pode chegar em criptomoedas para população

Anúncio

A Venezuela é dos países que mais viu crescer a adoção das criptomoedas nos últimos anos. Isso porque, com a hiperinflação, a população buscou refúgio em ativos alternativos para se proteger. Além disso, o dólar é uma moeda com presença no cotidiano do país.

Em abril de 2020, Juan Guaidó, um dos alegados presidentes da Venezuela, teve acesso a U$ 18 milhões, cerca de R$ 100 mi hoje. O dinheiro foi repassado a ele pelos EUA, que capturaram a quantia em uma operação contra Maduro, do qual não consideram um governo legítimo.

Desde então, Juan tenta entregar o valor para os profissionais de saúde da Venezuela. Contudo, Nicolás Maduro tem dificultado o repasse via bancos. Para contornar o bloqueio, Juan tem um acordo com a empresa Airtm, que trabalha com criptomoedas.

A Airtm também trabalha com criptomoedas e dólares, em carteiras digitais. Cabe o destaque que a Airtm foi financiada pela corretora Coinbase, uma das maiores do mundo e com sede nos EUA. Para ajudar o repasse aos profissionais de saúde da Venezuela, foi criada a campanha “Heróis da Saúde”.

Guaidó prometeu aos 62 mil trabalhadores a quantia de U$ 100, durante três meses. Ao ver que o valor iria ser repassado, Nicolás Maduro mandou bloquear o acesso ao site da Airtm.

Guaidó incentiva população a usar VPN para ter acesso ao dinheiro

Normalmente combatido por presidentes, o uso de VPN foi endossado por Juan Guaidó na última semana. Em uma publicação do Twitter, Juan pediu que as pessoas acessem o site da Airtm com uso da VPN.

Para facilitar, a empresa de criptomoedas criou um tutorial para ensinar a usar VPN. Guaidó acusou o presidente de ser uma ditadura brutal que quer impedir ajuda a quem está na primeira linha de defesa para salvar vidas. Contudo, deixou claro que não conseguirá bloquear o futuro, e pede que as pessoas usem VPN na Venezuela.

De acordo com Matt Ahlborg, analista de criptomoedas da América Latina, o caso é muito importante. Para ele, uma empresa de Bitcoin está ajudando a oposição de um país a levar dinheiro para pessoas.

Em resumo, eu só quero tomar um momento aqui para reconhecer o fato de que em 2020, o maior líder da oposição de um país está expressando apoio e contando com uma empresa alinhada ao Bitcoin para distribuir ajuda e conseguir reformas políticas. Quão longe isso chegou!

Dessa forma, Matt espera que seja difícil para Maduro resistir ao uso da criptografia em conjunto com as criptomoedas. O analista citou um estudo produzido por ele em conjunto com a CoinMetrics recentemente, que cita o “efeito da bitcoinização” nos mercados emergentes, principalmente aquelas que a população não tem acesso fácil a bancos.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Bitcoin em corretoras de criptomoedas

Indicador mostra oportunidade no Bitcoin pela primeira vez desde março

Desde que os impactos do novo coronavírus assolaram os mercados financeiros em março, investidores adotaram uma postura de cautela. Mas um indicador do Bitcoin que...

Fastcash diz que juiz se baseou em “estratégia criminosa” para reconhecer relação entre fintech...

No início desta semana, o juiz Claudio Teixeira Villar, da 2ª Vara Civil de Santos, informou em decisão judicial que a fintech Fastcash e...
Bitcoin e Bandeira do Brasil - Brasileiros e criptomoedas (criptomoeda pública)

Ex-presidente do Banco Central sobre bitcoin: “Acho que isso não vai a lugar nenhum”

Considerado um dos economistas mais influentes do Brasil, Armínio Fraga participou de um evento na tarde da última quarta-feira (16). Durante o evento, o...

Últimas notícias

Indicador mostra oportunidade no Bitcoin pela primeira vez desde março

Desde que os impactos do novo coronavírus assolaram os mercados financeiros em março, investidores adotaram uma postura de cautela. Mas um indicador do Bitcoin que...

Fastcash diz que juiz se baseou em “estratégia criminosa” para reconhecer relação entre fintech e Atlas

No início desta semana, o juiz Claudio Teixeira Villar, da 2ª Vara Civil de Santos, informou em decisão judicial que a fintech Fastcash e...

Ex-presidente do Banco Central sobre bitcoin: “Acho que isso não vai a lugar nenhum”

Considerado um dos economistas mais influentes do Brasil, Armínio Fraga participou de um evento na tarde da última quarta-feira (16). Durante o evento, o...