Se você utiliza VPN, cuidado com nova ameaça ransomware

Siga no

No início de 2020, é complicado imaginar que o cenário de segurança digital está calmo, uma vez que a ameaça ransomware toma cada vez mais proporção, atacando agora um serviço de VPN.

De fato os ransomwares tiveram uma escalada em sua atuação, superando as ferramentas de combate a estes. Cada dia mais as empresas de segurança digital se veem desafiadas a combater estas espécies de vírus para computador, também chamados de malware.

Contudo, uma das maiores dificuldades é a “mutação” que estes tem tido, ou seja, soluções de combate duram pouco tempo. Até a principal prevenção como, por exemplo, o backup atualizado, tem se tornado obsoleto. Uma empresa de turismo recentemente perdeu todos os dados e até seu backup para um ataque ransomware.

VPN pode ser novo alvo de ameaça ransomware

Em tempos de debates de privacidade na internet, uma das principais ferramentas que poderiam ser discutidas quanto ao seu uso certamente são as VPNs. O significado de VPN é Virtual Private Network (Rede Virtual Privada), que garante maior privacidade e segurança na navegação.

Dessa forma, ao ativar um serviço de VPN, gratuito ou pago, um usuário navega de maneira anônima na rede mundial. As VPNs são opções interessantes para grandes empresas e organizações, mas também para usuários comuns.

Contudo, para a ZDnet uma nova ameaça pode ser um problema para quem utiliza VPN: ransomware. Responsável por atacar computadores e servidores, estes vírus criptografam os arquivos das suas vítimas. Após isso, ficam disponíveis informações para que os usuários paguem um resgate dos dados, normalmente em criptomoedas como o Bitcoin, ou até Monero.

Os analistas da ZDnet afirmaram que a inovação que mira servidores VPN partiu do REvil ransomware. Para quem utiliza servidores da Pulse Secure VPN, por exemplo, atualizações foram lançadas para correção de vulnerabilidades relacionadas a este caso.

Ransomware perigoso está mirando serviços

O Revil é um dos ransomwares conhecidos mais perigosos do mundo. Recentemente, atacou os servidores de um dos maiores data centers dos EUA, o CyrusOne.

De acordo com a ZDnet, um especialista de segurança alerta que todos que utilizem servidores da Pulse Secure VPN atualizem seus serviços. A vulnerabilidade permite que os hackers obtenham informações, com uso do mecanismo de pesquisa Shodan.io IoT. Dessa forma, servidores vulneráveis seriam facilmente detectados pelos invasores que conseguem desativar o antivírus e entrar nestes.

As falhas nos servidores da Pulse já haviam sido alertadas para a empresa, por agências dos EUA e Reino Unido. O alerta foi em outubro de 2019, mas que recentemente viu a vulnerabilidade passar a ser explorada por hackers mal-intencionados.

A empresa Pulse afirma que mais que 90% dos seus clientes já fizeram as atualizações para corrigir a vulnerabilidade. Segundo informações do usuário do Twitter Bad Packets Report, mais de 2 mil servidores VPN ainda estavam expostos a essa ameaça ransomware.

O país com mais exposição a esta falha é os EUA, que possuíam mais que 1,300 servidores desatualizados. Segundo apurou o Livecoins, 16 destes servidores que correm riscos estão localizados no Brasil. Na América do Sul, o país com mais exposição a falha foi o Chile, com 20 servidores sem a correção necessária para mitigar esta falha de segurança.

Países expostos ao bug da Pulse por falta de atualização em 03/01/2020
Países expostos ao bug da Pulse por falta de atualização em 03/01/2020 – Reprodução/Bad Packets Report

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Criptomoeda Ethereum mãe do DeFi

Ethereum será atualizado no dia 4 de agosto e se tornará deflácionário

Nos últimos dias os participantes de grupos de criptomoedas têm perguntado se a atualização de uma certa criptomoeda fará a alta do Bitcoin ser...
Mão segurando Bitcoin e bandeira da Malásia

“Clientes da Binance devem sacar fundos imediatamente”, diz CVM da Malásia

A CVM da Malásia afirma que os investidores de criptomoedas devem sacar seus fundos imediatamente da Binance, que receberá medidas coercitivas em breve. A nova...
Yield-Guild-Games

Maior escola de Axie Infinity e games em Blockchain lança token e levanta US$...

A Yield Guild Games (YGG), grupo que reúne jogadores de games "play-to-earn" ("jogue para lucrar", na tradução livre) que usam Blockchain e NFTs -...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias