10% da população com acesso à internet possui criptomoedas, aponta pesquisa

Várias criptomoedas em cima de computador
Várias criptomoedas em cima de computador

Segundo pesquisa realizada pela GWI, 10,2% da população global com acesso à internet possuem criptomoedas. No Brasil, este número sobe para 16,1%, obviamente deixando o país acima da média global.

Esta pesquisa mostra resultados similares ao relatório do Finder que aponta que 14,% dos brasileiros possuem criptomoedas. Entretanto, mostram maior divergência em relação aos números globais, 15,4% vs 10,2%, talvez pela diferença das datas das pesquisas.

Indo além, o relatório da GWI também ilustra como os usuários de criptomoedas estão divididos. Mostrando dados de idade e gênero dos investidores.

Adoção das criptomoedas cresceu 38%

Devido a um ano cheio de surpresas como a adoção do Bitcoin por um país, bem como a ascensão de seu preço, tanto o Bitcoin quanto outras criptomoedas acabaram virando tendência em 2021.

Como exemplo, podemos citar os diversos casos de uso dos NFTs que podem ser aproveitados por diversas indústrias como de jogos e arte em geral.

Com isso, a GWI aponta que adoção das criptomoedas cresceu 37,8% em relação a sua última pesquisa. Em outros números, hoje 10,2% dos usuários de internet, entre 16 e 64 anos, possuem algum tipo de criptomoeda.

Pessoas que possuem criptomoedas. Fonte: CWI / DataReportal

O Brasil está bem acima da média com 16,1%, mostrando o interesse dos brasileiros por esta tecnologia e forma de investimento.

Contudo, o destaque é a Turquia, país fortemente afetado pela inflação nos últimos meses. Devido a isso, o número de usuários de criptomoedas subiu 86% no último ano.

Isso é um bom exemplo de como uma moeda global como o Bitcoin, com oferta pré-definida e limitada, com mercados abertos 24/7, pode ser usado para proteger seu capital em tempos de crise.

O perfil de quem possui criptomoedas

Indo além, a pesquisa também ilustra qual é o perfil do investidor de criptomoedas. Por hora, o setor ainda é dominado por homens.

Perfil de usuários de criptomoedas. Fonte: CWI / DataReportal

Já em relação à idade, a maioria dos investidores possui entre 25 e 35 anos, seguido de perto por dois outros grupos com idade entre 16 e 24 anos e 35 e 44 anos. Entrevistados com idade entre 55 e 64 anos compõe o menor número.

Por fim, este forte crescimento continua tornando o Bitcoin e outras criptomoedas mais fortes, fazendo com que esta categoria de investimento torne-se cada vez mais popular.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias