Inicio Bitcoin 12 golpistas de Bitcoin extraditados para os EUA por venderem carros falsos...

12 golpistas de Bitcoin extraditados para os EUA por venderem carros falsos na internet

-

Compartilhe
Imagem: Pixabay

Uma investigação conjunta entre autoridades americanas e estrangeiras prendeu suspeitos de um cartel internacional que praticava crimes envolvendo Bitcoin.

O Departamento de Justiça dos EUA (DOJ) anunciou na semana passada que prendeu 20 pessoas, incluindo 16 estrangeiros por fazerem parte de um cartel internacional de crime organizado que fez cidadãos americanos serem enganados em milhões de dólares.

“Os réus orquestraram um esquema altamente organizado e sofisticado para roubar dinheiro de vítimas nos Estados Unidos e depois lavar seus fundos usando criptomoedas”, disse o procurador-geral adjunto Benczkowski na declaração do DOJ.

De acordo com o comunicado, o cartel criminoso defraudou americanos ao listar produtos – geralmente carros – em sites de leilão como o eBay e o Craigslist, mas os itens não existiam de verdade.

Para que o golpe parecesse mais crível, os golpistas tiveram ajuda de pessoas que moravam nos EUA. Depois que as vítimas eram convencidas a pagar para os golpistas residentes nos Estados Unidos, o dinheiro era convertido em criptomoedas e então enviado para outros golpistas na Romênia.

Para enganar suas infelizes vítimas, os golpistas muitas vezes fingiam ser militares americanos que precisavam vender o item rapidamente por um preço mais baixo que o comum.

“A prisão desses golpistas vem de uma investigação de vários anos iniciada em Kentucky, liderada pelo Serviço Secreto dos EUA, em cooperação com vários parceiros locais, estaduais, federais e internacionais”, disse o procurador dos EUA Duncan na declaração do DOJ.

Das pessoas não americanas acusadas, 12 foram extraditadas para os EUA e estão aguardando julgamentos que estão programados para ocorrer ainda este ano.

É claro que as criptomoedas não foram criadas para lavagem de dinheiro, mas elas certamente criaram uma opção rápida e fácil para os fraudadores. Uma opção que permite que os golpistas enviem dinheiro ‘sujo’ para todo o mundo, muito mais rápido do que os métodos tradicionais de lavagem permitiriam.

Como disse o diretor do Serviço Secreto Randolph “Tex” Alles, “o anúncio de hoje demonstra o sucesso dos esforços colaborativos de nossa rede mundial de parceiros de segurança pública”.

“Esta é uma vitória compartilhada para a aplicação da lei em todo o mundo. Eu gostaria de agradecer a mais de uma dúzia de agências de segurança em todo o mundo que nos ajudaram a investigar este caso, cada uma delas desempenhando um papel vital em seu sucesso ”, acrescentaram.

Talvez este seja um sinal das coisas por vir. Em um mundo de tecnologias descentralizadas, será cada vez mais fácil para os criminosos executarem golpes internacionais. Para as autoridades pegar esses criminosos, certamente terão que continuar trabalhando juntos (centralizados).

Curta nossa página no Facebook e também no Twitter para começar e terminar o dia bem informado. Cadastra-se também na Newsletter para receber em seu e-mail.
ViaTNW

MAIS LIDOS

FMI e Banco Mundial criam criptomoeda própria

De acordo com um artigo do Financial Times, o Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Mundial estão desenvolvendo conjuntamente uma blockchain privada para futuras experimentações...

Corretora de criptomoedas japonesa remove Bitcoin Cash em resposta a remoção do Bitcoin SV da Binance

A SBI Virtual Currencies, uma corretora de criptomoedas japonesa removeu o Bitcoin Cash de sua plataforma em resposta à recente remoção do Bitcoin...

Plataforma de David Chaum busca operadores de nós brasileiros para o teste BetaNet

A solicitação para executar o lançamento de um "node" - nó - BetaNet da plataforma Elixxir, de David Chaum está aberta até sexta-feira à...
 
Compartilhe
close-link