90% de todos bitcoins já foram minerados

Sensação que dá é que a mineração está acabando, mas não é bem assim.

Ampulheta com Bitcoin dentro
Ampulheta com Bitcoin dentro

Prestes a completar 13 anos desde sua criação, só restam 10% dos Bitcoins a serem criados no mercado.

A mineração do Bitcoin é o nome da atividade que gera novas moedas no mercado, normalmente com uma média de 10 minutos. Assim, a cada bloco válido encontrado na rede, uma recompensa de novas moedas é enviada para a carteira do minerador.

Além disso, as taxas de transações validadas no bloco também são repassadas ao minerador, que recebe essa soma como recompensa. Atualmente, a cada bloco válido encontrado na rede Bitcoin são gerados 6,25 BTC de recompensa mais taxas.

Em maio de 2020, o processo chamado halving eliminou pela metade a recompensa, que antes era de 12,5 BTC mais taxas. Ou seja, o Bitcoin tem uma inflação controlada e esperada no mercado, que alcança nesta segunda-feira (13) um importante marco.

Só restam 10% de todos os Bitcoins a serem criados

Nesta segunda, 90% de todos os Bitcoins que um dia serão criados foram encontrados, um importante momento para se parar para refletir sobre a economia da moeda digital. Desde quando a moeda foi criada, o processo de geração de novas moedas sempre foi alvo de crítica, mas na prática é mais fácil de se entender do que as políticas monetárias de banco central.

Isso porque, quando Satoshi Nakamoto criou o Bitcoin ele definiu as regras no código do Bitcoin, ou seja, elas são imutáveis. Não podem ser criadas moedas além do que foi definido no início, a menos é claro que haja um consenso entre mineradores, nodes, programadores e a comunidade global da moeda, algo nunca cogitado tamanho a força do legado de satoshi.

Dessa forma, o Bitcoin alcança os 90% de moedas criadas com 18.899.794 já emitidas. O limite de emissão do Bitcoin é 21 milhões, o que dá a sensação em muitas pessoas de que a “mineração do Bitcoin já está acabando”.

Só faltam poucos Bitcoins para serem encontrados 10%
Só faltam poucos Bitcoins para serem encontrados /Reprodução

Calma, não é bem assim

Quando se fala em mineração de Bitcoin, o mecanismo deixado por Satoshi chamado halving revela aos mais entendidos uma mágica no corte de emissão de moedas, que ocorre em média a cada quatro anos. Ou seja, em 2024 é provável que outro corte na emissão aconteça, fazendo com que cada bloco tenha apenas 3,12 BTC de recompensa.

E é justamente essa a mágica que fará com que os 10% de Bitcoins que restam para ser encontrados demorem muito mais a acabar do que os primeiros 90%. O Bitcoin está prestes a completar 13 anos de sua criação (3 de janeiro de 2009), mas a expectativa é que a última moeda encontrada via mineração seja encontrada apenas em 2140.

Ou seja, daqui 119 anos a rede Bitcoin encontrará a última moeda, momento em que a mineração dependerá apenas das taxas de transações. Espera-se entre os fãs da moeda digital que no futuro o Bitcoin seja tão valioso que os mineradores disputarão as taxas assim como disputam as novas moedas hoje.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias