A casa caiu: pirâmide financeira termina com prisão após oferecer 50% de lucro ao mês

Acontece nesta quarta-feira (16) uma Operação da Polícia Civil relacionada a Wolf Trade Club.

Siga no
Polícia cumpre mandados contra Pirâmide Financeira (Reprodução Polícia Civil - PR)

Fundada em janeiro de 2017, a Wolf Trade Club foi alvo de uma Operação da Polícia Civil. A operação acontece na manhã desta quarta-feira (20) e envolve endereços de pessoas ligadas a plataforma. A empresa, também conhecida como WTI Administradora de Bens, é apontada como uma pirâmide financeira. O esquema oferecia lucros de até 50% ao mês em investimentos mobiliários.

Com a operação, cerca de 20 mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos pelas autoridades. Além disso, a justiça expediu mandados de prisão temporária que são cumpridos na manhã desta quarta (16).

A Wolf Trade Club oferecia investimentos a partir de operações diárias conhecidas como Day Trade. Sem mencionar os ativos em que o esquema investia, a empresa alega que conseguia sua margem de lucro através dessas operações de alto risco.

Lucro de até 50% em investimentos suspeitos

A plataforma oferecia lucros de até 50% em investimentos na empresa. Segundo apuração do negócio, um investidor teve 50% de lucro prometido no carro que entregou para o esquema. O veículo foi avaliado em R$ 67 mil. Além dessa oferta, a empresa prometia lucros que rondavam 30% ao mês.

Acusada de ser pirâmide financeira, a Wolf Trade Club poderá encerrar suas atividades em breve. Após a operação policial, suspeitos de envolvimento no esquema devem ser detidos. De acordo com o Tribuna Paraná, o golpe pode ter movimentado R$ 30 milhões em investimentos mobiliários.

Grande parte da operação policial está concentrada em Curitiba – PR. A sede da Wolf Trade Club fica no bairro Água Verde. De acordo com a investigação, a operação deflagrou buscas em vários bairros da capital paranaense. Além disso, buscas foram também realizadas em São José dos Pinhais, que fica na região metropolitana de Curitiba – PR. As autoridades já apreenderam carros de luxo em nome dos envolvidos com a empresa.

Polícia Civil apreendeu carros de luxo (Divulgação/ Polícia Civil – PR)

Wolf Trade Club não tinha autorização da CVM

A CVM notificou a Wolf Trade Club antes da operação policial que investiga o esquema. De acordo com a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a empresa não pode oferecer produtos relacionados a investimentos no Brasil. Sendo assim, a oferta da Wolf Trade Club acontecia de forma ilegal.

O aviso sobre a CVM foi publicado em julho de 2019 e parece que a plataforma continuou suas operações. Uma entrevista coletiva do delegado André Gustavo Feltes deverá tratar de maiores detalhes sobre o caso, de acordo com a Gazeta do Povo. A investigação do esquema aconteceu através da Delegacia de Crimes Contra a Economia e Consumidor (Delcon).

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".
Bitcoin pegando fogo e bandeira da China

Maior pool de mineração de Bitcoin bane chineses

Nesta segunda, a maior pool de mineração de Bitcoin baniu os mineradores chineses, mostrando que a comunidade deverá acatar a determinação do governo chinês. Na...

“Bitcoin é perigoso e não pode ser reserva de valor”, diz analista do Deutsche...

Uma analista do Deutsche Bank, chamada Marion Labor, falou sobre os perigos do uso das criptomoedas, principalmente o Bitcoin, como uma moeda legal. As...
Cadeado destravado e Bitcoin em caso de baixa segurança dos dados corretoras

ABCripto alerta sobre transações da Gas Consultoria e “Faraó dos bitcoins”

Fruto da colaboração de várias empresas do mercado de criptomoedas brasileiras, a ABCripto emitiu um alerta para as transações feitas pela Gas Consultoria e...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias