Acabou dinheiro para comprar Bitcoin? Veja como contornar problema

Confira dicas de como contornar falta de dinheiro fiduciário para comprar criptomoedas.

Computador com imagem de Bitcoin e mulher segurando copo de café
Computador com imagem de Bitcoin e mulher segurando copo de café

Muitas pessoas que querem comprar Bitcoin, seja para experimentar a tecnologia, ou para guardar como reserva de longo prazo, acabam culpando a falta de dinheiro para postergar essa atitude.

Com a alta do Bitcoin nos últimos anos, quem comprou míseros R$ 1.000,00 pode ter visto seu patrimônio multiplicar consideravelmente. E essa soma que neste domingo (10) dá cerca de 0,005 satoshis de bitcoin podem ser uma boa economia para o futuro.

Isso porque, estima-se que existem 0,003 BTCs para cada pessoa no mundo, indicando que R$ 1 mil hoje já o colocaria a frente da maior parte da população. Assim, mesmo sem dinheiro para investir na maior moeda digital, algumas práticas poderiam ajudar na falta de dinheiro.

Objetivo e organização financeira

Investir ou criar uma reserva de valor em qualquer ativo é uma prática que começa quando o objetivo para tal atitude é traçado. Assim, quem pretende comprar uma certa quantia em bitcoin deve entender qual a razão e importância dessa aquisição.

Após isso, é importante organização financeira para ser possível alcançar o objetivo, evitando entrar em contas desnecessárias e gastos supérfluos. Traçar metas para se alcançar os objetivos também é interessante para não deixar esse muito distante da realidade.

Pagar contas atrasadas deve ser um passo importante neste sentido, visto que juros cobrados por instituições costumam atrapalhar quem quer poupar.

Trabalhe para o mercado de criptomoedas

Outra prática que pode ser adotada por quem tem interesse em obter Bitcoin é o simples fato de procurar um emprego nessa área. Com isso, pode ser possível negociar uma parcela do salário, ou a totalidade, com seu empregador, recebendo em moedas digitais quando possível.

Além disso, empreender no mercado de criptomoedas pode ser uma das tarefas mais interessantes atualmente, seja com criação de conteúdos, programação, artes digitais, entre outras opções mais que tem atraído atenção.

Como é um mercado novo, há muitas opções de trabalho em empresas, basta ficar atento as oportunidades e verificar uma vaga compatível com as suas competências e objetivos.

Outra opção é atuar como freelance em algum trabalho remoto em horas livres, visto que existem plataformas de Gig Jobs que pagam em cripto. No Reddit, por exemplo, a comunidade Jobs4Bitcoins costuma publicar vagas para interessados.

Caso não seja possível trabalhar para esse mercado, considere o fato de realizar horas extras para comprar Bitcoin caso seja possível em seu atual serviço.

Venda itens desnecessários ou aceite em seu comércio

Parte do empreender com criptomoedas pode ser o simples fato de se vender itens desnecessários, obtendo dinheiro para se comprar Bitcoin.

Outro fato possível é vender o objeto diretamente em criptomoedas, visto que atualmente casas, carros e quaisquer outros itens já são comercializados em moedas digitais.

Criar um produto novo e aceitar Bitcoin como pagamento em seu comércio também é uma tarefa possível e cada vez mais comum como forma de obter moedas sem ter que efetivamente comprar.

Compre bitcoin gradualmente, preço médio não é ruim

Vale lembrar que em todos os passos acima, apenas ideias simples e recomendações teóricas, é importante que os interessados estudem a tecnologia e se preparam para realizar tudo sem grandes riscos, configurando uma carteira para receber as moedas diretamente nela.

Mesmo assim, as compras graduais podem ser melhores no longo prazo que uma compra única, com a prática de DCA (custo médio em Dólar), por exemplo.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias