Accenture: “Monero, a criptomoeda ideal para crimes virtuais”.

Siga no

A Accenture divulgou um relatório onde afirma que o Monero, criptomoeda com foco em anonimato, é ideal para que cyber criminosos cometam crimes virtuais.

Accenture é líder global em serviços com ampla atuação e oferta de soluções em estratégia de negócios, consultoria, digital, tecnologia e operações. A empresa trabalha na interseção de negócio e tecnologia para ajudar companhias a melhorar seu desempenho e criar valor sustentável para seus stakeholders. Com cerca de 442.000 profissionais atendendo a clientes em mais de 120 países, a Accenture é uma das mais importantes empresas de consultoria do mundo.

O relatório da empresa afirma que a criptomoeda é a escolha preferida dos criminosos virtuais e de malwares que fazem mineração nos desktops sem conhecimento dos usuários.

Monero, criptomoeda projetada para o anonimato do usuário e conhecida por ser altamente resistente à análise de transações por agências de aplicação da lei – tornou-se uma das  criptomoedas mais populares dentro do mercado de cibercrime em 2018. além de permitir técnicas de anonimização, a moeda torna  fácil  operações de malware de mineradores – como WannaMine – devido à sua relativamente baixa “dificuldade de mineração” em comparação com outras criptomoedas de valor semelhante.

O relatório é focado na segurança de TI, a referência geral ao Monero como uma “ferramenta que facilita o crime” pode ser considerado um artigo dirigido a pessoas que trabalham em escritórios, explicando como devem aumentar suas defesas contra visitantes não solicitados.

• O Monero é a única entre as principais alternativas de criptomoedas concorrentes ao Bitcoin que tem se popularizado principalmente como resultado da demanda do submundo do crime. A accenture afirma que:

• Além das técnicas de anonimização do Monero, a moeda tornou-se extremamente popular para os operadores de malware de mineração devido a sua “taxa de dificuldade” em comparação com outras criptomoedas de valor semelhante.

• Os analistas da iDefense identificaram exemplos de softwares de mineração da Monero anunciados em mercado negro de malwares e fóruns hackers.

• Além do forte interesse na Monero pela comunidade cibercriminosa, há também sinais da  Monero sendo usada para gerar ganhos estrangeiros e para contornar as sanções por parte dos atores estatais.

Várias criptomoedas são constantemente associadas aos crimes cibernéticos e é lamentável que o Monero ainda esteja sendo associado a isso, mas não é possível evitar esse tipo de alegação. Monero possui uma tecnologia boa demais para não ser usada por criminosos ou qualquer outra pessoa. O Bitcoin já foi constantemente acusado de ser uma moeda para criminosos, agora, moedas com foco em privacidade estão ganhando essa fama.

Para ver o relatório completo da Accenture clique aqui.

Leia mais sobre:
Mateus Nunes
Mateus Nuneshttps://livecoins.com.br
Analista de Sistemas, entusiasta de criptomoedas e blockchain. Tradutor do site Bitcoin.org Sugestão de pauta: mateus@livecoins.com.br

Ethereum se prepara para se tornar um ativo deflacionário

Os desenvolvedores da plataforma Ethereum aprovaram uma das maiores mudanças na rede desde sua criação em 2015, uma mudança que poderia elevar o preço...
IRS. Imagem: Youtube

Receita Federal dos EUA fecha cerco contra investidores em criptomoedas

A Receita Federal dos Estados Unidos (IRS) está intensificando esforços para detectar fraudes e evasão fiscal com criptomoedas. A agência tributária lançou um programa...

Banco Central da França considera XRP como base para o euro digital

De acordo com um relatório da CPA Australia, o Banco Central da França está considerando a XRP como uma possível plataforma para o euro...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias

Receita Federal dos EUA fecha cerco contra investidores em criptomoedas

A Receita Federal dos Estados Unidos (IRS) está intensificando esforços para detectar fraudes e evasão fiscal com criptomoedas. A agência tributária lançou um programa...

Banco Central da França considera XRP como base para o euro digital

De acordo com um relatório da CPA Australia, o Banco Central da França está considerando a XRP como uma possível plataforma para o euro...

Magnata norueguês do petróleo investe R$ 331 milhões em Bitcoin

Kjell Inge Rokke, um bilionário norueguês e magnata do petróleo publicou um comunicado fortemente a favor do Bitcoin, apostando na criptomoeda como a melhor...

Bitcoin volta a subir após EUA aprovar pacote de estimulo de US $ 1,9 trilhão

Depois de vários dias em queda, o Bitcoin voltou a ser negociado acima de US $ 50 mil neste domingo (7). A moeda digital...

Cardano e proteção de animais silvestres

Como holder da Cardano, você provavelmente está interessado em delegar suas ADAs a uma pool pra receber uma renda passiva. Resumindo, você está interessado em...