Ex-agente corrupto da CIA era o dono de 70 mil bitcoins da maior apreensão da história

Agente da CIA teria roubado bitcoins da Silk Road.

Siga no
Shaun W. Bridges
Shaun W. Bridges

Em novembro de 2020 o Departamento de Justiça dos EUA chamou bastante a atenção por ter realizado a apreensão e 69 mil bitcoins que não eram movimentados desde 2015. Na época muito se especulou sobre a identidade do dono dessa imensa quantidade de criptomoedas.

Em um recente artigo, a Fortune analisou as movimentações dessa fortuna e acredita que descobriu seu dono: Um agente da CIA corrupto envolvido na investigação da Silk Road.

Por si só esse era um caso que chamava muita atenção, já que foi a maior apreensão de Bitcoin na história. Tudo ficou ainda mais chamativo por causa da identificação do dono dessas criptomoedas, chamado apenas de “Indivíduo X”.

Segundo a Fortune, esses bitcoins, que hoje valem bilhões, pertenciam à Shaun Bridges, um dos agentes da CIA que estava investigando a Silk Road. O site de notícias chegou a essa conclusão após novas informações serem acrescentadas aos autos envolvendo o caso relacionado ao mercado negro mais famoso da história da internet.

Shaun Bridges e Carl Force, dois agentes da CIA envolvidos em casos de corrupção.

Bridges, junto de outro agente, chamado Carl Force, fizeram parte da investigação à Silk Road, mas acabaram aproveitando a posição de poder para roubar bitcoins do governo, além de aceitarem propina do criador do mercado negro.

Nas novas informações dos autos foi acrescentado que os 69 mil bitcoins foram roubados através de um acesso ilegal à Silk Road. Bridges, que já está na prisão desde 2015, foi condenado por usar o acesso e as credenciais de um informante para roubar bitcoins da Silk Road.

Bridges foi preso em 2015, acusado de lavagem de dinheiro e condenado a 71 meses de prisão. Na época ele foi acusado de roubar 1.600 bitcoins, mas ao que tudo indica ele tinha muito mais guardado e que acabou sendo confiscado durante o final do ano passado, talvez através de um acordo com a justiça;

R$ 16 bilhões em Bitcoin serão leiloados

Os 69 mil Bitcoins já representavam um valor bem interessante em 2015 e ainda mais impressionante durante o confisco em 2020. Mas agora, poucos meses após a apreensão, o valor subiu consideravelmente e esse montante equivale a US$ 3,1 bilhões, mais de R$ 16 bilhões na conversão direta para o real.

Esse valor todo vai voltar para o mercado, já que os bitcoins serão leiloados pela justiça. Nesses leilões já foram vendidos até mesmo a fortuna de Ross Ulbritch, o criador da Silk Road. Com certeza muitos vão ficar de olho no leilão para poder ter uma chance de comprar o ativo digital.

Dessa maneira, a maior apreensão da história do Bitcoin não entrará de volta ao mercado de uma única vez, evitando o efeito cascata de um dump.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Gráfico de preço da Cardano em alta

Cardano líder em número de desenvolvedores? Não caia nessa!

Um estudo de atividades no GitHub, principal repositório do código-fonte das criptomoedas, mostrou a Cardano na liderança nos últimos 12 meses. Os dados foram...

DeFi: três setores de grande potencial

De acordo com dados da Messari, o volume trimestral das Corretoras Descentralizadas (DEXs) no final do segundo trimestre de 2021 foi de R$ 2...
Criptomoeda Tether com sinais vermelhos

Michael Burry faz alerta sobre criptomoeda Tether

O lendário trader Michael Burry compartilhou em seu Twitter que a criptomoeda Tether pode estar no meio da confusão da Evergrande na China. Vale notar...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias