Criador do mercado negro Silk Road foi identificado após divulgar e-mail pessoal no Bitcoin Talk

Criador do mercado negro Silk Road publicou email pessoal no BitcoinTalk.

Siga no

Um dos mercados negros mais conhecidos na internet foi a Silk Road, comandada pelo conhecido Dread Pirate Roberts. A história do mercado da Dark Web é com certeza uma das mais interessantes de todo espaço cibernético, além é claro de estar diretamente ligada com a história do Bitcoin. Em um documentário recente da CBS foram revelados muitos detalhes sobre a investigação que levou à prisão do criador da plataforma.

Em 2011 o FBI teve conhecimento sobre a Silk Road, um mercado negro diferente de outros que as autoridades já tinham encontrado. Primeiro a Silk Road ficou muito popular nas notícias e na imprensa por operar na (até então desconhecida) dark web. Acredita-se que no mercado negro eram vendidos desde drogas até armas e serviços de matadores de aluguel.

O site foi administrado por um indivíduo conhecido apenas como Dread Pirate Roberts, cujo nome foi baseado no filme “A Princesa Prometida”: Depois uma longa investigação foi descoberto que Dread Pirate Roberts na verdade era o engenheiro de computação de 29 anos Ross Ulbricht.

De acordo com o documentário da CBS, a investigação levou os agentes do FBI para uma caçada até a Islândia, Nova York e San Francisco para tentar descobrir quem era a figura misteriosa que comandava a Rota da Seda digital.

“Eles traficavam tudo o que você pode conseguir no mercado negro. Veneno, coisas como essa…A Silk Road levou o tráfico de drogas para o século 21. Ela era tão fácil de acessar que ela acabou caindo na mão de pessoas que antes não teriam considerado tocar nesse tipo de mercado.” Disse Vincent D’Agostino, agente da divisão de cibersegurança do FBI.

Silk Road: Um mercado negro alimentado pelo Bitcoin

Silk Road
Perfil de Dread Pirate Roberts na Silk Road

Como todo outro mercado, a Silk Road dependia de uma moeda comum de transação para que as vendas e compras acontecessem. A moeda escolhida foi justamente o Bitcoin, na época ainda uma novidade e tinha pouco valor, mas muitos acreditam no seu potencial de ser uma moeda anônima e por isso era perfeita para esses tipos de mercado.

Após uma longa investigação no código do site, que permitiu que o FBI conseguisse descobrir o servidor ligado ao Silk Road na Islândia, os agentes conseguiram uma mirror do sistema onde poderiam vigiar de perto toda a atividade e todas as transações dos usuários no site.

Com isso eles descobriram que em apenas dois anos e meio cerca de 1.2 milhão de transações foram processadas na Silk Road com Bitcoin. Essas transações geraram cerca de $ 1 bilhão em lucros.

Dread Pirate Roberts foi identificado e preso por causa de e-mail divulgado no Bitcoin Talk

Ross Ulbritch, o lendário Dread Pirate Roberts.

Enquanto o Bitcoin foi uma grande ferramenta para a Silk Road, a ligação do mercado negro com a criptomoeda também foi o ponto principal para colocar um fim no anonimato de Dread Pirate Roberts e na Silk Road como um todo.

Após uma longa e extensa investigação, a identidade de Dread Pirate Roberts foi descoberta utilizando a ferramenta de pesquisa do Google.

O agente especial Gary Alford, da Receita Federal dos EUA decidiu investigar a Silk Road pelo começo, utilizando a ferramenta especial do Google para tentar encontrar as primeiras menções do mercado negro fora da dark web.

A ideia de Gary foi pesquisar quais foram as primeiras menções à Silk Road, se algo falava sobre ela na internet antes das investigações e antes da mídia revelar mais sobre o caso.

No começo a Silk Road não tinha um grande número de clientes. Por isso foi necessário realizar vários posts em fóruns e sites comuns sobre o novo site que poderia ser localizado através do TOR (The Onion Router). Gary encontrou justamente um desses posts.

“Eu encontrei posts de um usuário chamado Altoid…um post foi em um website de discussão sobre cogumelos e outros alucinógicos…E então a outra menção a Altoid no fórum Bitcoin talk, que parecia estar divulgando a Silk Road.

No Bitcoin talk havia múltiplos posts e no post final um indivíduo tinha um e-mail listado em sua conta RossUlbritch(@)gmail(.)com”

A partir da listagem desse e-mail e a descoberta de outros nomes de usuários (como Frosty) que acabaram ligando Robert à Silk Road e acabaram levando o jovem de 29 anos à prisão perpétua.

Após a identificação de Ross não demorou para que o site fosse fechado para sempre pelo FBI, criando um vácuo no mercado negro da dark net que até hoje está para ser preenchido.

Matheus Henrique
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Justiça manda bitcoin.org revelar quantos bitcoins brasileiro tem

A justiça do Estado de São Paulo expediu um ofício ao Bitcoin.org, considerado o site oficial do Bitcoin no mundo todo. O caso aconteceu...
BlackFriday-Bitcoin

Bitcoin com 20% de desconto na Black Friday

O bitcoin estará à venda com desconto nesta Black Friday, quando se espera que bilhões sejam gastos em todos os tipos de produtos e...
Imagem: Coin360

Por que o Bitcoin caiu $ 3.000 em poucas horas?

O Bitcoin não conseguiu superar seu preço histórico e caiu rapidamente de $ 19.500 para menos de $ 17.000. A moeda digital chegou enfrentar...

Últimas notícias

Bitcoin com 20% de desconto na Black Friday

O bitcoin estará à venda com desconto nesta Black Friday, quando se espera que bilhões sejam gastos em todos os tipos de produtos e...

Por que o Bitcoin caiu $ 3.000 em poucas horas?

O Bitcoin não conseguiu superar seu preço histórico e caiu rapidamente de $ 19.500 para menos de $ 17.000. A moeda digital chegou enfrentar...

Adolescente tem o sonho de ser investidor de criptomoedas

Um adolescente que ainda cursa o ensino médio no Brasil tem o sonho de ser investidor de criptomoedas ou trabalhar em uma agência bancária. O...