Alta relâmpago faz bitcoin ultrapassar US$ 56.000 por poucos segundos, entenda

Com traders preocupados com o futuro dos bancos americanos, o Bitcoin esboçou uma breve reação, saltando 2,5% em poucas horas. No entanto, seu preço dobrou na corretora Bitfinex, saindo dos US$ 28.000 para os US$ 56.500 em um instante.

Enquanto a crise bancária americana continua, touros esboçam uma retomada no Bitcoin. No início da tarde desta terça-feira (2), o bitcoin chegou a ser negociado por US$ 56.500 na corretora Bitfinex, mas tal preço não durou mais do que segundos.

Resumindo os últimos dias do mercado, o Bitcoin estava firme com as preocupações sobre o First Republic Bank (FRB). Arthur Hayes, por exemplo, afirmou que a impressora do governo iria fazer barulho e isso jogaria o BTC acima de US$ 1 milhão.

No entanto, o BTC caiu logo após o JP Morgan comprar a maioria dos ativos do FRB. Jamie Dimon, CEO do JP Morgan, até mesmo afirmou que a crise bancária havia acabado.

Crise bancária continua

Já nesta manhã de terça-feira, as ações de diversos bancos abriram em forte queda. Ou seja, tal crise parece estar longe do fim.

“Ações de bancos regionais dos EUA hoje:

  1. PacWest, $PACW: -30%
  2. Western Alliance, $WAL: -25%
  3. Metropolitan Bank, $MCB: -21%
  4. HomeStreet, $HMST: -15%
  5. Zions Bank, $ZION: -10%
  6. KeyCorp, $KEY: -7%
  7. HarborOne, $HONE: -6%
  8. Citizens Financial, $CFG: -5%

A pior parte? Ainda ontem, Jamie Dimon disse que a crise bancária acabou depois que o JP Morgan adquiriu o First Republic”, apontou o The Kobeissi Letter. “Uma crise que poderia ter acabado em uma semana já dura 2 meses. O sistema está quebrado.”

Bitcoin dobra de preço em corretora por falta de liquidez

Com traders preocupados com o futuro dos bancos americanos, o Bitcoin esboçou uma breve reação, saltando 2,5% em poucas horas. No entanto, seu preço dobrou na corretora Bitfinex, saindo dos US$ 28.000 para os US$ 56.500 em um instante.

Bitcoin chega a US$ 56.500 na Bitfinex.

Como pode ser visto, a alegria dos touros não durou mais do que alguns segundos e o preço do BTC retornou ao seu “normal”, ou seja, ao valor praticado em outros mercados.

Em nota publicada no Twitter, Paolo Ardoino, CTO da Bitfinex, afirmou que a alta foi gerada devido à baixa liquidez do par.

“Baixa liquidez naquele momento. Mas o sistema funcionou como esperado. O mecanismo de correspondência tratou todos os pedidos corretamente.”

Bitcoin pode realmente chegar a US$ 56.000?

Além da crise bancária, que pode levar o governo americano a injetar trilhões na economia para salvar depósitos dos clientes, diversos nomes de peso estão preocupados com o próprio dólar.

Tal lista inclui o ex-presidente americano Donald Trump, bem como Robert Kiyosaki, autor do best-seller Pai Rico, Pai Pobre. Mais recentemente, até Stanley Druckenmiller, investidor que lucrou US$ 1 bilhão com a queda da libra esterlina em 1992, revelou estar apostando na desvalorização do USD.

Portanto, dado que hoje os EUA são a economia mais importante do mundo, qualquer problema enfrentado por eles deve ter um grande impacto nos mercados. Sendo assim, diversos players esperam por uma grande valorização do BTC, muito além dos US$ 56.000.

💰 $100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias