Alunos de curso de criptomoedas perdem milhões ao seguir dicas de professor

De acordo com a SEC, do início de 2018 até meados de 2019, o curso de Sewell, supostamente destinado a desmistificar as complexidades das criptomoedas, tornou-se um funil para induzir seus alunos a investir no Fundo falso Rockwell.

A Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) revelou uma fraude envolvendo um vendedor de um curso de criptomoedas. O nome por trás do esquema é Brian Sewell, fundador da American Bitcoin Academy, que foi acusado de seduzir seus próprios alunos a investir em um fundo de criptomoedas falsas, a Rockwell Fund.

De acordo com a SEC, o homem de 51 anos conseguiu arrecadar cerca de US$ 1,2 milhão de dezenas de alunos, alegando que o fundo empregaria estratégias de negociação avançadas baseadas em IA e criptomoedas.

No entanto, a realidade era muito diferente. O fundo nunca foi lançado, e as estratégias de investimento prometidas não passavam de uma invenção. Para agravar a situação, o dinheiro investido pelos alunos foi supostamente perdido após a carteira digital de Sewell ser hackeada.

Dono de curso recomendou que alunos comprassem criptomoedas falsas

De acordo com a SEC, do início de 2018 até meados de 2019, o curso de Sewell, supostamente destinado a desmistificar as complexidades das criptomoedas, tornou-se um funil para induzir seus alunos a investir no Fundo falso Rockwell.

A SEC descreveu como o dono do curso havia criado uma apresentação de 16 slides repleta de informações falsas, incluindo alegações de uma formação acadêmica em ciência de dados pelas renomadas Universidades de John Hopkins e Stanford, além de experiências prévias de sucesso no gerenciamento de um fundo de hedge de criptomoedas.

Todas essas afirmações foram desmentidas pela investigação da SEC, que concluiu que Sewell não possuía a experiência ou as qualificações que afirmava ter.

“Ele alegou falsamente que suas estratégias de investimento seriam guiadas por sua própria tecnologia de ‘inteligência artificial’ e ‘aprendizado de máquina’ que, como o próprio fundo, nunca existiu”, disse a SEC.

“Seja IA, criptomoedas, DeFi ou alguma outra palavra da moda, a SEC continuará a responsabilizar aqueles que afirmam usar tecnologias que chamam a atenção para atrair e fraudar investidores.”

Para resolver as acusações sem admitir ou negar os fatos, a Rockwell Capital Management e Sewell concordaram em pagar, respectivamente, US$ 1,6 milhão e US$ 223.229. O caso serve como um lembrete potente dos riscos associados a acreditar em gurus das criptomoedas, especialmente quando acompanhados de promessas que parecem boas demais para ser verdade.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Vinicius Golveia
Vinicius Golveia
Formado em sistema da informação pela PUC-RJ e Pós-graduado em Jornalismo Digital. Conhece o Bitcoin desde 2014, atuando como desenvolvedor de blockchain em diversas empresas. Atualmente escreve para o Livecoins sobre assuntos de criptomoedas. Gosta de cultura POP / Geek. Se não estiver escrevendo notícias relevantes, provavelmente está assistindo alguma série.

Últimas notícias