Autoridade Financeira do Chile faz alerta contra Binance

O governo do Chile quer deixar claro para o público geral que a Binance não tem autorização para atuar dentro do país e não pode oferecer seus serviços no Chile.

Siga no

A Binance, a maior corretora de criptomoedas do mundo, continua enfrentando problemas com a sua legalidade em diferentes países. Enquanto a exchange sofre escrutínio nos EUA, no Chile a empresa acaba receber um alerta da autoridade financeira por não ter autorização para atuar no país.

Em um comunicado de imprensa, a autoridade alerta ao público sobre corretoras que atuam dentro do país sem as autorizações necessárias determinadas pela CMF.

“A Comissão do Mercado Financeiro (CMF) informa seus usuários e público em geral que as entidades nomeadas Omegapro, Binance e Swedencap, não se encontram regulamentadas ou registradas de acordo com a CMF.”

O documento aponta que no caso da Binance, a organização estava emitindo um alerta sobre a entidade que não tem nenhuma supervisão ou regulamentação e como consequência disso não tem autorização para prestar serviços no Chile.

“Em respeito da Binance, que atua através da página www.binance.com/es, a CFM informa que se trata de uma entidade sem supervisão e que por conta disso não tem autorização para prestar serviços no Chile.”

Além de ter realizado o alerta contra a corretora, o documento também ressalta que não é só no Chile que a Binance teve alertas emitidos sobre a sua falta de regulamentação, citando uma ação parecida tomada pela Financial Conduct Authority (FCA) do Reino Unido.

“A Financial Conduct Authority (FCA) do Reino Unido realizou no mês passado um alerta informando que a Binance Markets Limited e a Binance Group não possuem a autorização necessária para prestar serviços de investimentos.”

Com isso, o governo do Chile quer deixar claro para o público geral que a Binance não tem autorização para atuar dentro do país e não pode oferecer seus serviços no Chile.

No entanto, a natureza do documento não deixa claro uma proibição explícita para a atuação da exchange, mas isso não quer dizer que a situação não seja séria.

Tomando como base o Brasil, esses alertas emitidos pela autoridade local (no nosso caso, a CVM) costumam representar um olhar mais atendo das autoridades para a corretora/empresa de criptomoedas.

Com certeza esse é um momento para ficar de olho em como a corretora vai continuar tentando melhorar sua situação sobre estar de acordo com as regulamentações de diferentes países.

A Binance já começou a realizar diferentes mudanças radicais para tentar agradar as autoridades financeiras. Por enquanto a corretora continua tendo uma atuação relativamente tranquila nos países da América da Latina, mas se outras regiões seguiram o exemplo do Chile, a situação pode mudar.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Praia do Forte em Cabo Frio pirâmide com Bitcoin

Eagle Eyes, empresa do “Pastor do Bitcoin” em Cabo Frio suspende saques

A empresa Eagle Eyes, que operava com sede na cidade de Cabo Frio (RJ), é mais uma possível pirâmide usando a imagem das criptomoedas...

Segunda maior pool de Ethereum encerra atividades devido a restrições na China

A SparkPool, segunda maior pool de mineração de Ethereum, anunciou que encerrará suas atividades no dia 30 deste mês. Hoje a pool é responsável...

Empreendedores vs investidores, quem ganhou mais dinheiro com criptomoedas?

Qual será a melhor estratégia para ganhar dinheiro, investir direto em criptomoedas ou empreender em setores essenciais relacionados a elas? Neste artigo faremos um comparativo...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias