Baleias planejaram queda no preço do Bitcoin

DUMP foi anunciado!

Siga no
Baleia de Bitcoin são os grandes detentores da moeda digital (queda e desvalorização)
Baleia de Bitcoin/Livecoins

O dump (queda) no preço do Bitcoin pode ter sido previamente preparado por baleias, endereços que mantém grande quantidade de moedas. Isso porque, segundo um estudo de um analista, os dias anteriores a queda em massa do Bitcoin, os movimentos foram anormais.

Segundo Omkar Godbole, o movimento das baleias determinaram a queda da última quinta (12). Ou seja, quem possuía muita quantidade de moedas digitais se preparou para realizar uma venda expressiva.

Como o preço do Bitcoin é definido por lei da oferta e demanda, uma imensa quantidade de vendas impacta diretamente o valor da moeda. A última quinta foi considerada um dos piores dias da história do Bitcoin, com uma desvalorização absurda, superior a 45%.

Preço do Bitcoin foi impactado por baleias, movimento vendedor causou enorme dump

O preço do Bitcoin levou muitos traders a lona na última semana, com uma queda assustadora. A relação do preço da moeda com a queda nas bolsas de valores foi sentida pelo criptomercado, em meio ao surto de coronavírus e disputa pelo petróleo.

Além disso, um trader apontou que queda não terminou, com movimento gráfico apontando que o preço do Bitcoin pode cair ainda mais. Ou seja, o que está ruim, pode piorar.

Mas um analista de criptomoedas apontou uma razão para a queda do Bitcoin nos últimos dias. De acordo com Omkar Godbole, escritor do portal de notícias Coindesk, o fluxo de bitcoins que entrou em corretoras foi grande.

Com um grande fluxo de moedas migrando para as corretoras nos últimos dias, não demorou para uma grande liquidação acontecer. Para Omkar, a queda começou a acontecer no domingo (8), finalizando com força na quinta.

Binance, BitMEX e várias corretoras receberam mais moedas que comum antes da quebra nos preços do Bitcoin

Os dados fornecidos para a conclusão do movimento das baleias foram obtidos pela Coindesk na CryptoQuant. Com este material, tudo pode indicar que houve uma ação coordenada das baleias, impactando diretamente no preço do Bitcoin.

Volume de Bitcoin nas corretoras foi anormal desde dia 8 de março, movimento pode ter sido de baleias
Volume de Bitcoin nas corretoras foi anormal desde dia 8 de março, movimento pode ter sido de baleias – Reprodução/Coindesk

Caso se confirme, as baleias de Bitcoin podem se responsáveis por um dos maiores dumps no preço do Bitcoin. A Binance foi uma das corretoras que mais recebeu Bitcoin antes do dump de preços. A entrada média de BTCs na corretora é 100 por dia, mas desde o dia 8 recebeu entre 130 e 1700 Bitcoins.

Já na BitMEX, uma grande corretora que permite aos traders operar com alavancagem, a entrada também foi consideravelmente maior. No dia 12 de março, mais que U$ 700 milhões foram liquidados na BitMEX, devido a enorme queda no Bitcoin.

Em resumo, os traders podem começar a prestar atenção na entrada de moedas nas corretoras. Quando o volume ultrapassar o comum, uma grande queda pode estar a vista. Como a blockchain do Bitcoin é pública, movimentos como este poderão ser previstos no futuro.

Halving do Bitcoin pode causar impacto além do esperado

Se as baleias provocaram realmente uma queda no preço do Bitcoin, quem mais sentiu o impacto foi um setor específico. Isso porque, com a desvalorização da moeda, os mineradores podem ficar prejudicados.

O Bitcoin é uma moeda que foi construída para ter um evento específico a cada certa quantidade de blocos. Dessa forma, a cada quatro anos, em média, ou 200 mil blocos minerados, o Bitcoin diminui a inflação da moeda.

Esse mecanismo, chamado de halving do Bitcoin, diminui pela metade a recompensa obtida pelos mineradores. Em 2020, o halving está programado para acontecer no mês de maio, por volta do dia 10.

Com a diminuição pela metade da recompensa, aliada a uma desvalorização brutal do Bitcoin, os mineradores poderão ter que desligar suas máquinas. Tal cenário é ruim para a moeda, uma vez que ela perderia segurança. Os mineradores, inclusive, já sentem os efeitos do iminente halving do Bitcoin.

O preço do Bitcoin (BTC) hoje sobe mais que 3%, cotado em U$ 5400 em dólar e R$ 26400 em real. Caso volte a subir, após ter iniciado uma recuperação, as preocupações dos mineradores poderão sumir novamente.

Dois Bitcoins em destaque - Halving
Dois Bitcoins em destaque – Halving

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Condomínio Arte, em Miami, aceita Bitcoin como meio de pagamento

Condomínio de luxo em Miami passa a aceitar Bitcoin

Já pensou alugar um condomínio de luxo em Miami que aceita até Bitcoin como meio de pagamento? Muitas pessoas estão dispostas a morar no...
Tom Brady

Tom Brady adere ao Bitcoin e coloca foto com olhos a laser

A comunidade Bitcoin está alvoraçada com mais um fã da criptomoeda - Tom Brady (43). Ele, que é um famoso esportista, também é marido...
Bitcoin Brasil

Criptomercado está crescendo no Brasil, mas falta regulação

O mercado de criptomoedas está crescendo no Brasil e, em sua grande parte, impulsionado por traders que veem novas oportunidades de surfar nas ondas...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias