Banco Central da China diz que manterá pressão regulatória sobre o Bitcoin

O banco central da China prometeu manter forte a pressão regulatória sobre o comércio de criptomoedas.

Siga no
Bitcoin Vs China. Imagem: Adobe Stock
Bitcoin Vs China. Imagem: Adobe Stock

O Banco Popular da China (PBOC) disse que continuará a impor uma forte pressão regulatória ao mercado de criptomoedas. Em uma conferência ontem, um consenso foi alcançado para “manter” alta pressão sobre o comércio de criptomoedas.

A declaração vem quase um mês e meio depois que o país decidiu reprimir o comércio e a mineração de Bitcoin.

Em junho o governo do país colocou em prática suas medidas mais intensas contra o comércio e mineração de criptomoedas. Naquele mês, as autoridades do país ordenaram que as instituições financeiras cortassem rapidamente os canais de pagamento para o comércio de criptomoedas.

“Eles não devem fornecer outros serviços financeiros relacionados a criptomoedas”, disse o PBoC.

A nova informação foi compartilhada pelo jornalista chinês Colin Wu, que tuitou os destaques da reunião, resumindo que não haverá novas políticas, no entanto, significa a continuação das políticas atuais.

Vigilância

No segundo semestre deste ano, portanto, o banco central da China aparentemente não pretende fazer nenhuma mudança brusca e rápida de política para aumentar a repressão às criptomoedas. Em vez disso, a conferência indicou vigilância das regras já impostas.

O Banco Popular da China disse que também monitorará plataformas financeiras para cumprir as regulamentações. Além disso, afirmou que tomará medidas para prevenir grandes riscos financeiros e reduzir o número de instituições financeiras de alto risco nas principais províncias.

A reunião destacou os objetivos da China em relação à repressão às criptomoedas e ao desenvolvimento da sua moeda digital (CBDC), ou seja, o yuan digital, também conhecido como RMB digital.

Ele acrescentou que pressionará pela criação de uma lei de estabilidade financeira proposta pelo vice-presidente do banco central, Liu Guiping, em março.

A China está reprimindo o mercado porque teme que a nova classe de ativos possa ser mais usada pela população.

A mudança também se deve em parte às preocupações climáticas, já que a crescente demanda por carvão na China e o aumento do consumo de eletricidade estão sendo atribuídos a criptomoedas.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.
Queda da Dogecoin DOGE despenca desvalorização brasileiro

Brasileiro perde R$ 2,6 milhões com queda da Dogecoin, mas ainda acredita na moeda

O brasileiro que mora nos Estados Unidos, Glauber Contessoto, perdeu R$ 2,6 milhões em Dogecoin com a recente queda da moeda no mercado. O fenômeno...
LNBTC

Usuário avisa empresas sobre falha em serviços de custódia da Lightning Network

Reckless Satoshi, um usuário do Reddit, fez uma postagem relatando que serviços de custódia que trabalham com a Lightning Network tinha um ponto de...
Ethereum. (Imagem: Adobe Stock)

Pânico? R$6,6 bilhões em Ethereum saíram das exchanges na semana passada, R$4,2 bi voltaram...

Na quarta-feira passada, dia 15 de setembro, cerca de 363.240 ETH foram sacados de exchanges centralizadas, ontem, no entanto, 258.050 ether voltaram para endereços...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias