Banco Central Europeu vai imprimir dinheiro infinito?

Sinalização mostra que não tem um limite para impressora funcionar!

Siga no
Christine Lagarde, presidente do Banco Central Europeu BCE (Foto: Wikipedia Commons/ arquivos Bitcoinist)
Christine Lagarde (Foto: Wikipedia Commons/ arquivos Bitcoinist)

O Banco Central Europeu (BCE) anunciou um pacote de estímulos polêmico, ao que alguns analistas se preocupam com a impressão de dinheiro infinita. As preocupações se dão principalmente em relação à inflação, que é certamente um risco em épocas de alto desemprego.

Na última quinta (4), a presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, soltou um pronunciamento ao público. A autoridade monetária estaria de olho na taxa de inflação prevista para 2022, que estaria na faixa de 2% no ano.

Com essa previsão pessimista para 2020, o BCE resolveu aumentar a base monetária do bloco, ou seja, imprimir dinheiro. A crise do novo coronavírus (COVID-19) é a principal causa da atuação com firmeza do Banco Central Europeu, justificam.

Banco Central Europeu vai imprimir mais dinheiro na pandemia, justificativa é que inflação está controlada

Com a evolução da comunicação e da transparência demandada pela população frente às políticas monetárias, os posicionamentos de bancos centrais são acompanhados com mais atenção. Dessa forma, o anúncio do BCE na última quinta chamou atenção dos mercados, que viram mais um movimento sem precedentes, conduzido pela autoridade monetária.

Isso porque, ao afirmar que irão manter o programa para imprimir dinheiro, ainda afirmaram que o prazo será estendido. Ou seja, o Banco Central Europeu sinaliza que vai imprimir dinheiro enquanto a crise se manter, a princípio, pelo menos até junho de 2021.

Chamado de Programa de Compra de Emergência Pandêmica (PEPP), o BCE afirma que vai manter a aquisição de títulos públicos. A prática é chamada de Quantitative Easing (QE), e o Banco Central sustenta que deverá desafogar a zona do euro dos receios provocados pela crise do COVID-19.

De acordo com um analista ouvido pela CNBC, é possível que o BCE mantenha as compras emergenciais por um bom tempo. Podendo durar até o fim da crise do novo coronavírus, analistas já apelidam que o Banco Central Europeu abre brechas para imprimir dinheiro infinitamente na economia, algo perigoso na visão de economistas.

O programa PEPP começou oficialmente em março de 2020, em meio ao aumento de casos do novo coronavírus no mundo e com outros bancos centrais tomando suas providências. O Banco Central europeu compra dívidas desde 2015, mas havia parado em 2018 após aumento da inflação. Em 2019, a prática voltou a acontecer e tem se mantido na crise.

Não aguento mais o uso indevido dessa terminologia “Inflação e Deflação”, apontou analista

Para o cofundador do podcast The Investor (O Investidor), Preston Pysh, as pessoas estão se confundindo com os conceitos de inflação e deflação durante a crise. Em uma thread no Twitter, o analista apontou que os conceitos devem ser melhor compreendidos neste momento de crise, para que a população consiga entender melhor o que se passa.

De acordo com Pysh, os Bancos Centrais estão inflando agressivamente a base monetária. Desde 2008 nos EUA, por exemplo, o banco central (FED) imprimiu muito dinheiro, inflando a base de dólar de 0,8 trilhões para 7,1 tri.

Isso significa que os EUA inflaram a base a uma taxa de 21,9% ao ano. Contudo, a população não percebeu o movimento, visto que o FED compra ativos financeiros com esse dinheiro recém impresso. Ou seja, quem detém ativos na mão para vender se beneficia do momento e apenas um fio cai para as pessoas, afirmou Pysh.

A justificativa para manter isso seria que com investimentos agressivos, os ganhos com juros superariam as perdas pela degradação do dinheiro. O analista apontou que o dinheiro sendo impresso, mesmo durante a crise, aumenta o abismo entre os ricos e pobres e não é nada bom.

É por isso que os governos estão dando dinheiro para as pessoas, estão sem opção

Preston Pysh lembrou ainda que não são todos os setores que sofrem com a inflação. Alguns produtos e serviços perdem valor, deflação, que tem afetado nos últimos anos os eletrônicos, por exemplo, como celulares e televisão, que ficaram relativamente mais baratos até 2017. Contudo, comidas e bebidas encarecem nos EUA, pelo menos 55%.

Ou seja, a inflação pode ser setorial, afetando apenas alguns setores essenciais, mas prejudicando as pessoas. Em uma crise como a do coronavírus, onde pessoas perdem empregos e com comida e bebida mais caras, só resta ao governo dar dinheiro para as pessoas.

Essa alternativa, de acordo com Pysh, é a única que resta aos Bancos Centrais, sendo chamadas de renda básica, auxílio emergencial e até coronavoucher. Caso os governos não façam isso, haverá cada vez mais distúrbios civis, apontou o analista, um risco que nenhum governante quer correr.

O Banco Central Europeu, na última quinta, reafirmou sua posição de imprimir dinheiro infinito, ou seja, uma forma de acalmar os mercados locais. No Brasil ainda não há sinalização semelhante, e o caso é mais complicado no país que é de economia emergente.

Por fim, Preston Pysh afirmou que o sistema financeiro está sendo fraudado e é por isso que ele comprou Bitcoin. Para fugir desse sistema sujo e corrupto, que ele chamou de “espiral imparável de destruição da impressão fiduciária“, somente o Bitcoin seria de confiança hoje.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Axie Infinity não pagará mais jogadores iniciantes

Axie Infinity ainda é um dos grandes sucessos dos jogos blockchain, representando uma oportunidade para muitos conseguirem ganhar enquanto jogam. No entanto, novas mudanças...
Bitcoin e criptomoedas em ETF

NASDAQ indica que ETF de Bitcoin pode ter sido aprovado, preço dispara

Os investidores de Bitcoin tem aguardado ansiosamente por uma possível aprovação de um ETF de Bitcoin, o que poderia fazer o preço do ativo...
Fim de jogo, Game-Over

Steam bane jogos de criptomoedas e NFTs

Em página voltada a desenvolvedores de jogos, a Steam adicionou uma cláusula que proíbe a adição de jogos que sejam criados em blockchains, bem...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias