BC promove sete eventos para explicar o real digital

Primeiro evento já acontece no final de julho, sendo o último no mês de novembro.

Siga no
Prédio do Banco Central do Brasil
Fachada do Banco Central do Brasil, Brasília. Foto: Leonardo Sá/Agência Senado

O Real digital ganhou uma série de eventos já agendados pelo Banco Central do Brasil, começando neste mês de julho. Até o fim de 2021, serão 7 encontros para explicar mais detalhes do que está sendo discutido pelo grupo de trabalho do BCB.

O Real digital deverá ser a moeda digital criada pelo Bacen para fazer frente às criptomoedas públicas, como o Bitcoin. Utilizando tecnologia privada, a autarquia brasileira planeja criar uma moeda digital com padrões internacionais de bancos centrais, processo auxiliado também pelo GAFI.

Mesmo com o assunto em alta desde 2020, quando o grupo de trabalho foi anunciado, muitas pessoas ainda não compreendem alguns termos e nem o objetivo dessa inovação.

Com os eventos agendados, o Banco Central afirmou que irá debater com a sociedade brasileira as diretrizes divulgadas recentemente. É esperado que casos de uso também sejam levantados com essas interações.

Real digital terá série de eventos

Nesta sexta-feira (2), o BCB divulgou a agenda de eventos que ocorre no segundo semestre de 2021. Em nota, a autarquia confirmou que serão sete encontros até o mês de novembro, com participação de bancos, fintechs, entre outros.

“A série será composta de sete encontros, que ocorrerão ao longo do segundo semestre. Em cada encontro um tópico de grande relevância para o andamento dos trabalhos será discutido com representantes dos provedores de serviços financeiros (fintechs, bancos), provedores de tecnologia (provedores de infraestrutura tecnológica para mercados financeiros e bigtechs) e a sociedade em geral.”

No dia 29 de julho acontece o primeiro encontro, entre 11 e 12:30 horas, sendo tratado o tema “Potenciais do Real em formato digital“. Com moderação do diretor do BCB João Manoel Pinho de Mello, os participantes falarão sobre a visão global da CBDC e quais os pontos de interesse na tecnologia.

Sem dia marcado ainda, o segundo encontro acontece em agosto de 2021, com o tema “Cidadania, Segurança de dados, sigilo e rastreabilidade“.

Os outros cinco encontros, que também já tem os temas definidos mas não uma data certa para acontecer, acontecerão nos meses de setembro, outubro e novembro, quando acabam os eventos neste ano.

Como explicado pelo presidente do Bacen, Roberto Campos Neto, nos últimos dias, o Real digital está de olho na tecnologia blockchain, Defi e até os chamados contratos inteligentes, sendo que a autarquia tem gostado da experiência da inovação até aqui.

Contudo, essa tecnologia só deverá chegar após o fim da implantação total do PIX e Open Banking, segundo agenda de inovação do BCB.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Big Techs

Gigantes da tecnologia correm para entrar no mercado de criptomoedas

Amazon, Facebook, Twitter, Reddit, Signal, Kin e provavelmente o Google são apenas algumas das maiores empresas de tecnologia do mundo que agora estão envolvidas...
UniSwap-arte

Uniswap dobra o joelho para regulação e censura mais de 100 criptomoedas

A Uniswap Labs, empresa responsável pelo desenvolvimento da exchange "descentralizada" Uniswap, anunciou que limitará o acesso a mais de 100 tokens em sua plataforma. O...
Uniswap moeda

Criptomoeda de graça na Uniswap é golpe que pode drenar saldo de carteira

Um ataque cibernético aplicado na Uniswap envolvendo uma distribuição gratuita de criptomoedas (airdrop) na rede Ethereum pode drenar todo o saldo das carteiras dos...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias