Binance perde uma de suas principais fontes de receita

A perda da Coreia do Sul pela Binance significa perder uma das regiões onde possui o maior volume de transações.

A Binance, maior corretora de criptomoedas do mundo em termos de volumes negociado, deu adeus a uma das suas principais fontes de receita. Nesta sexta-feira (13) a empresa revelou que está encerrando um grande número de serviços na Coréia do Sul, uma das regiões onde a exchange possui o maior volume de transações.

A Binance disse que avaliou as regulamentações locais e “descontinuará serviços na Coréia, com efeito imediato”. No comunicado a exchange afirmou que o motivo é cumprir proativamente a regulação.

Neste contexto, a Binance está removendo todos os pares de negociação e opções de pagamento com Won sul-coreano (KRW), a moeda da Coreia do Sul, ao mesmo tempo em que encerrou o aplicativo P2P para a Coreia.

A empresa cancelou as operações com as moedas de dois países, o won coreano (KRW) o ringgit da Malásia (MYR), e o acesso aos aplicativos P2P. Além disso, o suporte para a versão coreana do site será removido. A empresa explicou que as mudanças na operação são baseadas nas exigências regulatórias locais.

Binance encerra serviços na Coreia do Sul

A Binance anunciou que removerá o suporte ao idioma coreano, assim como fez na Turquia nos últimos dias. A empresa disse que essas medidas serão implementadas imediatamente. Isso mostra a gravidade da situação.

“Como a Binance avalia constantemente suas ofertas de produtos e serviços para cumprir proativamente as regulações locais”, disse a Binance, “vamos descontinuar as seguintes ofertas na Coréia, com efeito imediato”.

Os produtos e serviços que a Binance suspendeu na Coreia do Sul incluem:

Pares de negociação na moeda coreana, KRW;
Opções de pagamento em KRW;
Aplicativos de comércio P2P;
Suporte do site no idioma coreano.

Os pares comerciais em KRW já foram descontinuados, e o aviso da corretora enfatizou que os usuários coreanos agora podem cancelar suas transações P2P e ordens de compra.

Terceiro maior número de acessos

A Binance é a maior plataforma de derivativos à vista em termos de volumes. No entanto, encerrou a oferta desse serviço em Hong Kong, Alemanha, Itália e Holanda, e tem planos de interromper também em toda a Europa. Além disso, encerrou a oferta de tokens de ações em meio a uma reação regulatória.

Estima-se que a Binance teve que fazer isso devido a regulação mais rígida na Coréia do Sul. A principal corretora de criptomoedas foi proibida de negociar contratos futuros para investidores em Hong Kong.

Antes disso, vários países lançaram alertas contra a empresa, o que colocou a Binance sob pressão em termos de regulamentação.

A perda da Coreia do Sul pela Binance significa perder uma das regiões onde possui o maior volume de transações.

De acordo com dados do SimilarWeb, a Coreia é o terceiro país que mais usava a plataforma.

Binance acessos por país
Binance acessos por país

Apesar de a empresa ter interrompido seu serviço de contratos futuros em alguns países devido a pressão regulatória, a perda da Coréia pode ser um dos maiores golpes agora.

A empresa continua perdendo usuários em vários países asiáticos. Em 9 de agosto, a plataforma bloqueou o acesso a derivados para cidadãos de Hong Kong. Anteriormente, a China proibiu as instituições financeiras de fornecer serviços relacionados a transações de criptomoedas em seu território e incluiu a Binance em sua lista negra de páginas da web que não podem ser acessadas do país.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.

Últimas notícias