Bitcoin chegará em R$ 1 milhão com gigantes de Wall Street entrando no mercado, diz Tom Lee

Os olhares de Wall Street sobre o Bitcoin estão realmente trazendo otimismo ao mercado. Segundo Tom Lee, chefe de pesquisa da Fundstrat, o Bitcoin pode ultrapassar R$ 1.000.000.

Conversando com Lee nesta segunda-feira (26), Joe Kerneno, âncora do programa Squawk Box, parabenizou o analista por sua visão e persistência sobre o Bitcoin durante o mercado de baixa.

“Lembro de quando eu costumava alfinetar você, eu não estava realmente lhe alfinetando, mas o Bitcoin caiu de US$ 20.000 para US$ 4.000”, comentou Kerneno. “E você disse: ‘eu estou firme com meu alvo de US$ 20.000’, então perguntamos por que você se envolveria em algo tão especulativo que poderia manchar sua reputação.”

“Mais tarde, [o Bitcoin] não apenas chegou nos US$ 20.000, mas foi acima dos US$ 60.000. Parabéns a você por isso.”

Em resposta, Lee afirmou que o ano será difícil para os mercados conforme o Fed continuará lutando contra a inflação. No entanto, notou que o S&P500 subiu 10% no ano, mesmo com a pressão do BC americano, e pode subir outros 12 no próximo semestre.

“A inflação cairá no segundo semestre”, apontou o analista, mostrando que o aperto monetário pode estar chegando ao seu fim.

Previsão para o Bitcoin é ainda melhor, aponta Lee

Enquanto Tom Lee acredita que o mercado de ações terá um bom desempenho, o analista aponta que os ganhos do Bitcoin podem ser ainda maiores.

O analista comentou sobre a previsão de Cathie Wood. Segundo a CEO da Ark Invest, o Bitcoin poderá chegar a R$ 7 milhões por unidade. Lee foi um pouco mais conservador, mas seu alvo em R$ 1 milhão ainda é bastante otimista.

“Acredito que a ideia dela [Cathie Wood] sobre valor de rede e escassez do Bitcoin estão corretos”, comentou Tom Lee. “Algo na faixa de mais de US$ 200.000 (R$ 1 milhão).”

Indo além, o analista notou que o Bitcoin foi amplamente testado neste ano. Afinal, além dos juros altos, o Bitcoin também foi amplamente pressionado por reguladores, direta e indiretamente.

“Ele foi testado em campo este ano, tivemos alguns dos grandes martelos regulatórios caindo sobre as criptomoedas e o Bitcoin”, comentou Lee, notando que ele chegou ao seu fundo.

Finalizando, Lee aponta que alguns players saíram do mercado, mas outros, com ainda mais credibilidade (como BlackRock e Citadel) estão prontos para tomarem os seus lugares.

“Acredito que existam razões para termos otimismo.”

Caso o Bitcoin chegue aos US$ 200.000 previstos por Lee, isso significa que seu valor de mercado ficaria acima dos US$ 3,8 trilhões. Ou seja, o BTC passaria gigantes como Microsoft e Apple.

Na sua frente ficaria apenas o ouro, com seus US$ 12,7 trilhões. Sobre este ‘rival’, Lee comentou que a diferença entre os dois ativos envolve gerações de pessoas. “Ouro é algo mais baby boomers, Bitcoin é mais millennials”, finalizou Lee, apontando que a nova geração passará a dominar os mercados em breve.

💰 $100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias