“Bitcoin de graça, pegue aqui seu lote”: Cuidado com o canto das sereias

“Não confie, verifique” é a máxima do Bitcoin e dos bitcoinheiros, e precisamos lembrá-lo sempre que necessário.

Siga no
Imagem: Adobe Stock
Imagem: Adobe Stock

Não é nenhum segredo que o mercado de criptomoedas é novo quando comparado aos demais setores existentes. Milhares de produtos e serviços estão aparecendo para satisfazer a necessidade dos clientes, que por sua vez, aumentam a demanda de capital para o mercado como um todo.

O Bitcoin provou-se por diversas vezes que é capaz de suportar os testes do tempo, garantindo que não é apenas algo passageiro. Cada novo teste de estresse faz com que o seu poder computacional, conhecido como hashrate, cresça cada vez mais, garantindo aos donos das moedas que continuem a se beneficiar de uma rede mais segura.

Porém, nem tudo são flores. O setor de criptomoedas além de estar apenas engatinhando, parte do princípio que a pessoa será diligente e fará as pesquisas necessárias para manter seu patrimônio seguro.

Juntamente com a soberania do dinheiro, vêm a obrigação de cuidar bem dele. Isso faz com que muitas pessoas se transformem em moscas, que correm para qualquer coisa onde brilhem os olhos.

Quando percebem que caíram em uma cilada, começam a atacar as moedas digitais, dizendo que são uma farsa, afinal, se perdeu dinheiro e as manchetes corroboram com essa ideia, é claro que é verdade. Poucas são as pessoas que realmente dedicam tempo e esforço para aprender como o Bitcoin deve ser utilizado.

Como apenas alguns trilham o caminho correto, uma indústria de golpes foi criada, já que é muito fácil enganar uma pessoa que conhece pouco sobre o assunto mas que está na busca pelo ouro, fazendo com que ela possa comprar qualquer coisa que brilhe, pensando que é metal precioso.

Porém, vale destacar antes de tudo que em todos os momentos que alguém perdeu o seu patrimônio devido a golpes financeiros, foi ocasionado por um erro do usuário e não porque a blockchain da moeda pode ser facilmente alterada.

Por isso, este artigo foi escrito. Espero informar o máximo de pessoas para que possam ficar longe das falcatruas criadas para roubarem seu patrimônio.

Se quer perder dinheiro, confie na ganância

O golpe mais antigo de todos é o de geração de lucros absurdamente altos e constantes. Esses esquemas Ponzi, como são chamados, são os mais utilizados para atrair as pessoas através de sua ganância, onde são ludibriadas com altos rendimentos que podem ser sacados semanal ou mensalmente.

Normalmente as pessoas que nos mostram a “oportunidade de investimento”, dizem que já sacaram o valor investido e que estão lucrando uma boa quantidade, quando não, sempre informam que o esquema “ainda está pagando certinho”.

Se alguém lhe apresentar algo que parece bom demais, desconfie. Lembre-se que não existem lucros altos sem riscos. Os esquemas Ponzi modernos normalmente apresentam sites cheios de frases de efeito e informações nada específicas do modelo de negócio do investimento.

O foco sempre será no quanto você deve investir e o quanto receberá de retorno financeiro. Existem vários negócios que os golpistas podem dizer que fazem, como produção agrícola, trades esportivos ou de forex, arbitragem de criptomoedas, etc.

Apesar dessas serem táticas legítimas de se ganhar dinheiro, normalmente quem as faz, não divulga para o público justamente porque já ganha muito dinheiro com elas, não precisando de investidores.

Os esquemas de pirâmide são muito parecidos com o sistema Ponzi, mas a diferença é que nas pirâmides os “investidores” antigos são pagos para trazer novas pessoas ao esquema fraudulento.

Quanto maior for sua rede, grupo ou referência, maiores são seus rendimentos. Este modelo é pior do que o sistema Ponzi justamente porque nele você não será o único a perder dinheiro.

Muito provavelmente você irá querer que seus amigos entrem na sua rede, fazendo com que eles também percam dinheiro. Vale ressaltar que normalmente o que vemos hoje em dia é uma junção dos dois modelos.

Muitas pessoas não concordam, mas coloco no mesmo saco as moedas que são projetos que não possuem white paper, nem sequer uma linha de código verificável, mas que já existe um site onde as pessoas podem comprá-la em uma pré-venda.

Por isso é importante que as pessoas tenham sua própria diligência e estudem aquilo que estão investindo.

Uma dica interessante é verificar se o projeto tem alguma utilidade, ou se já existe outro que resolva a dor que a moeda está querendo resolver. Lembre-se de que você não iria comprar uma empresa sem antes analisar ela. E o mais importante, não compre porque seus amigos estão comprando, afinal, como diria seus pais, você não é todo mundo.

Brilha, é amarelo, mas não é ouro. É pirita.

Se a pessoa não mordeu a isca da ganância, talvez ela caia na armadilha da imitação e do desespero. Um outro exemplo de golpe é quando os falsários criam uma versão quase perfeita dos aplicativos e sites oficiais das exchanges ou soluções relacionadas.

O objetivo é que você informe seus dados pessoais para que possam utilizá-los nas exchanges e nas aplicações verdadeiras.

Além de usuário, e-mail e senha, muitos ainda podem pedir mais informações pessoais, como CPF, nome e uma foto do seu rosto, aumentando ainda mais os riscos, pois além de poderem roubar seu saldo nesses lugares, com essas informações, eles podem se passar por você.

Por isso é importante deixar salvo os links das aplicações verdadeiras ou acessá-las através de fontes confiáveis. Verificar se o endereço está correto, e se é https, é primordial nos dias de hoje.

Porém, a maioria das pessoas já fazem isso no seu cotidiano. Então, para aumentar ainda mais a probabilidade da pessoa cair no golpe, eles enviam e-mails informando que sua conta foi bloqueada por um possível hack, ou que seu saldo está sendo retirado e que você precisa clicar no link para confirmar ou bloquear a transação.

Esse modelo de golpe é chamado de phishing. Os golpistas criam uma necessidade de urgência na pessoa, que faz com que ela fique um pouco imprudente, clicando nos lugares que eles gostariam e dando as informações que eles precisam.

Existem casos que eles pedem a seed das carteiras ou ainda, que tire uma foto dela, para uma possível autenticação.

A melhor maneira de evitar isso é habilitar a autenticação de dois fatores e também não acessar o link do e-mail. Se estiver com receio de que sua conta foi hackeada, acesse-a utilizando o link no qual você sabe que é verdadeiro, e não aquele informado.

“R$ 100 de graça; Pegue seu lote totalmente grátis! Basta assinar aqui”

Quem não gosta de coisas grátis? O problema é que não existe almoço grátis! Algumas pessoas esquecem disso e caem em esquemas fraudulentos que prometem brindes e prêmios.

Na maioria das vezes é informado as pessoas que elas precisam enviar uma quantia de bitcoins para um endereço, para que então elas possam receber o prêmio juntamente com a quantia de volta, ou ainda, que elas precisam enviar informações pessoais como foto, CPF, nome, seeds da carteira, para que possam receber alguns bitcoins.

É triste saber que existem pessoas inocentes que ainda caem em fraudes como essas.

Outro meio de conseguir fazer com que as pessoas enviem seus saldos é através da venda de moedas que irão fazer sucesso.

Neste caso, as pessoas acreditam que a moeda irá bombar, enviando o saldo para uma carteira, para receber uma quantidade grande daquela criptomoeda prometida. Acontece que nestes casos, não existe criptomoeda ou qualquer outra coisa.

Para evitar cair em esquemas como esses, nunca confie em projetos novos ou qualquer coisa que você precise enviar seus dados pessoais, principalmente se pedir as seeds da sua carteira ou o envio de bitcoins.

A ajuda que custa caro

Às vezes os golpistas não são muito bons com programação, mas são excelentes em criar perfis que parecem muito com alguém conhecido ou que passam uma sensação de serem verdadeiros.

Nestes casos, as pessoas se passam por novatos que precisam de ajuda para transferir os fundos de uma conta para outra, mas por qualquer motivo não podem e pedem ajuda a uma pessoa em troca de uma recompensa pelos esforços.

Eles podem abordar as pessoas utilizando uma rede social, e-mail ou aplicativos de mensagens.

Pode acontecer também da pessoa estar se passando por outra, ou ainda, o golpista ter conseguido a senha das redes sociais da outra pessoa, passando-se por ela, enganando suas vítimas.

Além disso, os vigaristas podem exigir bitcoins para que seja entregue algum produto ou serviço em uma data posterior.

Para evitar este tipo de problema, o melhor é ajudar as pessoas de qualquer forma, menos enviando dinheiro. Além disso, se alguém lhe prometer algum produto ou serviço, não envie.

Primeiro receba o produto ou serviço para depois enviá-lo. Ajudar as pessoas e incentivar o uso das criptomoedas é muito bom, mas precisamos aprender a distinguir quando alguém está precisando realmente de ajuda e quando não.

O instalador compulsivo

Se você gosta de instalar vários aplicativos com procedência duvidosa ou tiver sobrinhos que amam pegar seu celular para jogar, ou ainda, gosta de usar softwares piratas, talvez seja bom você não utilizar o dispositivo para guardar seus bitcoins, isso porque talvez seu celular ou computador possam estar com algum malware instalado, que pode roubar suas seeds e senhas das carteiras.

Além disso, existe uma categoria de malware chamada de ransomware, que basicamente criptografa todos os dados do dispositivo, sendo necessário pagar um valor em bitcoin para que ele seja desbloqueado. É como um sequestro, só que home office, respeitando as políticas de distanciamento da pandemia.

Evitar este ataque é fácil. Basta não sair por aí instalando tudo o que vê pela frente, e também executar apenas softwares e aplicativos que saiba a procedência.

Pague para ser deixado em paz

Atualmente as pessoas são muito abertas com relação a sua vida nas redes sociais. Isso garante que qualquer pessoa possa saber de tudo da vida daquela pessoa, como onde vive e trabalha, lugares onde frequenta, onde moram os pais, avós, filhos, quais são seus bens, etc.

Isso dá todas as munições necessárias para que os golpistas tentem chantageá-lo ou assustá-lo, fazendo com que envie seus saldos para eles. Existem casos de bandidos que dizem que possuem fotos, gravações e informações inadequadas e que vão postá-las nas redes sociais. Acontece que essas intimidações normalmente são feitas por spam para milhares de pessoas, a fim de tirar vantagem daqueles que possuem a consciência pesada.

As tentativas direcionadas normalmente são devido as pessoas dizerem abertamente que possuem moedas digitais. Por isso, as duas melhores opções neste caso são: Não deva nada a ninguém, assim você garante que não será chantageado por qualquer pessoa; Não fale que é portador de criptomoedas, assim ninguém saberá que possui e consequentemente não será um alvo dos golpistas.

Lembre-se da primeira regra do Clube da Luta: Não falar sobre o clube da luta.

Calma, é a palavra chave

Uma nova indústria está surgindo, ainda mais agora com várias empresas adotando a moeda digital, seja como meio de troca ou reserva de valor. O aumento do preço do Bitcoin também está atraindo cada vez mais pessoas com o intuito de transformar parte do seu patrimônio em criptomoedas, seja para lucrar ou para se proteger dos governos. Isso cria um terreno fértil para golpes dos mais diversos tipos, sendo importante que as pessoas tenham cuidado para não cair em nenhum deles.

A rede do Bitcoin continua sendo aprimorada, ficando cada vez mais difícil conseguir tirar proveito dos novatos. Além disso, a comunidade está cada vez mais unida para evitar que esses problemas continuem ocorrendo. As pessoas não precisam se preocupar com o Bitcoin, mas com os vigaristas que tentam explorar as pessoas para que elas possam enviar seu patrimônio para eles.

“Não confie, verifique” é a máxima do Bitcoin e dos bitcoinheiros, e precisamos lembrá-lo sempre que necessário.

Portanto, tenha calma, estude, e não confie em qualquer pessoa. Alias, não confie em ninguém.

Lembre-se que deu duro para ter este dinheiro, você não vai deixar um zé qualquer roubá-lo de você, não é mesmo?

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
O Koreahttps://beacons.page/koreacomk
Consultor, programador e tradutor. #bitcoin maximalist. gpg: F2BD 6AD8 C042 ED6E 9C5A 232F 3B90 9765 FBEA 7B30
Gráfico de preços da Solana em queda alerta

Um Lambo por hora: bug corrigido na Solana deixava exposto US$ 2,6 bilhões

Pelo menos US$ 2,6 bilhões de dólares estavam expostos e poderiam ter sido perdidos no ecossistema da Solana se um bug recentemente corrigido não...

Corretora de Bitcoin é hackeada, perde quase R$1 bilhão e bloqueia saques

A corretora de criptomoedas BitMart foi hackeada na noite de sábado (4) e perdeu pelo menos US $ 150 milhões em criptomoedas, cerca de...
Elon Musk falando ao vivo com microfone

Elon Musk não gosta da Web 3.0

Elon Musk, o homem mais rico do mundo, deu a entender que não gosta da chamada Web 3.0. Presente no mercado há algum tempo,...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias