Bitcoin não é uma bolha, após dura queda nos preços

Especialista disse para a Forbes que correção limpou mercado!

Siga no
Bitcoin não é bolha
Bitcoin não é bolha

Quem acompanha o mercado de criptomoedas desde 2017, ou antes, sabe que naquele ano um frenesi tomou conta deste espaço. Com o Bitcoin chegando a valer U$ 20 mil por unidade, as pessoas começaram a se preocupar se a moeda digital não era uma bolha.

Desde então, após o auge de preço por unidade do Bitcoin, a moeda despencou de valor em corretoras. De fato, o Bitcoin hoje está -53% longe do seu maior valor já atingido na alta histórica (ATH), episódio visto em 16/12/2017, ou seja, mais que dois anos atrás.

Após as suspeitas de comportamento de bolha, o Bitcoin caiu de U$ 20 mil, no fim de 2017, para U$ 3 mil no fim de 2018. Segundo um especialista, esse movimento limpou o mercado de qualquer resquício de bolha, tornando o Bitcoin hoje uma verdadeira revolução monetária.

Especialista afirma que após dura queda, o Bitcoin não é mais uma bolha, mas sim uma revolução monetária

Como uma moeda criada em 2009, o preço do Bitcoin é sempre o mesmo, com 1 BTC tendo o mesmo valor desde sua criação. Como ainda necessita de conversão para moedas fiduciárias, há uma relação do Bitcoin com o valor de diversas divisas, sendo uma delas, e talvez a principal, o dólar.

Para se comprar Bitcoin hoje, um interessado na moeda irá gastar cerca de U$ 9100 na sua aquisição, caso opte por comprar uma moeda inteira. Mas a essa mesma moeda chegou a valer U$ 20 mil em dezembro de 2017, ano aquele em que o Bitcoin começou cotado há U$ 1 mil.

A intensa valorização em um curto prazo, mais que 1900% em apenas 12 meses, levou investidores a loucura. Esse comportamento do preço em relação ao dólar levou muitos a caça do ouro digital, que se provaria desastrosa, meses depois.

Isso porque, o Bitcoin em 2018 enfrentou uma venda em massa, e na mesma velocidade que subiu (12 meses), caiu. Em dezembro de 2018 cada Bitcoin chegou a valer U$ 3000, uma dura correção para quem um ano antes imaginou um fácil enriquecimento com a moeda digital.

Contudo, quem pensa que esse duro movimento nos preços foi ruim, muito se engana. De acordo com o analista Paul Eisma, em entrevista para a Forbes, o movimento de queda provou que o Bitcoin não é uma bolha.

Assim como pós-bolha DOTCOM, espaço ganha consistência em projetos sólidos

Em conversa com a Forbes, Eisma afirmou que o espaço do Bitcoin teve uma limpeza em 2018. Ao afirmar isso, Paul lembrou que aqueles que viam a moeda como especulação saíram do mercado, deixando apenas os que realmente acreditavam na tecnologia.

Dessa forma, quem permaneceu no Bitcoin continuou a desenvolver projetos sólidos, e o mercado cresceu de forma orgânica. Ou seja, um possível comportamento de bolha pode ter sido importante para o Bitcoin se tornar uma verdadeira revolução monetária, bradou Eisma a Forbes.

Para concretizar a crença que o Bitcoin não é uma bolha, a Forbes lembrou que após a bolha DOTCOM, explodida nos anos 2000, arrasou as emergentes empresas de tecnologia. Mas aquelas que sobreviveram ao episódio, como o Google, por exemplo, se tornaram grandes empresas na internet, se provando com o tempo.

Finalmente, após o suposto comportamento de bolha, o Bitcoin tem visto um desenvolvimento sólido e pode se firmar como uma verdadeira revolução monetária. Isso porque, como a principal moeda descentralizada e digital do mundo, o Bitcoin tem espaço para crescer e ser destaque na tecnologia das finanças, quem sabe até sendo o novo padrão de moeda global, como é o dólar hoje.

Com o tempo, entenderemos que estamos no início de uma evolução de um sistema monetário digital tecnológico, onde o bitcoin servirá potencialmente como base de um padrão digital global semelhante ao de Bretton-Woods.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Gráfico de preço da Cardano em alta

Cardano líder em número de desenvolvedores? Não caia nessa!

Um estudo de atividades no GitHub, principal repositório do código-fonte das criptomoedas, mostrou a Cardano na liderança nos últimos 12 meses. Os dados foram...

DeFi: três setores de grande potencial

De acordo com dados da Messari, o volume trimestral das Corretoras Descentralizadas (DEXs) no final do segundo trimestre de 2021 foi de R$ 2...
Criptomoeda Tether com sinais vermelhos

Michael Burry faz alerta sobre criptomoeda Tether

O lendário trader Michael Burry compartilhou em seu Twitter que a criptomoeda Tether pode estar no meio da confusão da Evergrande na China. Vale notar...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias