Bitcoin e a Síndrome da Pizza

Esta síndrome está relacionada ao arrependimento de ter gasto seus bitcoins muito cedo.

Siga no
pizza da Domino's com Bitcoin
(Foto: Pixabay)

Provavelmente você já ouviu falar sobre FOMO (Fear Of Missing Out), ou seja, o medo de perder uma oportunidade. Este sentimento já atingiu muitos que conhecem o Bitcoin, fazendo com que várias pessoas entrassem no Bitcoin, o quanto antes, para não ficar de fora.

O problema é que estes períodos de euforia fazem com que o preço suba muito em um curto espaço de tempo. Isso não é bom para o mercado, pois logo depois o preço tende a retrair conforme muitos realizam lucros e outros tentam minimizar suas perdas.

No entanto, um novo fenômeno, este mais saudável, já pode começar a ser observado. A chamada síndrome da pizza é bem mais sutil e difícil de ser vista em gráficos, porém está presente.

A Síndrome da Pizza

Esta síndrome está relacionada ao arrependimento de ter gasto seus bitcoins muito cedo. Seu nome faz referência ao caso de Laszlo, early adopter que comprou duas pizzas por 10.000 BTC em 2010. Este valor é equivalente a 2,3 bilhões de reais na cotação atual.

O fato é que Laszlo não está sozinho, na verdade, há milhões deles. Se você já está no Bitcoin há alguns anos, provavelmente já gastou seus suados bitcoins em alguma bobagem e hoje aquela quantia de BTC vale uma pequena fortuna.

Caso não tenha gasto, por ser um holder raiz ou ter chegado a pouco tempo, é bem provável que tenha ouvido a história de um amigo que usou seus BTC para comprar um jogo, um computador novo ou então um iPhone em seu lançamento e hoje aquela quantia seria suficiente para se aposentar.

Como evitar a síndrome da pizza

Dito isto, hoje muitas pessoas estão economizando seus bitcoins devido à síndrome da pizza. Elas temem que a compra de um livro se torne o preço de um carro, ou então que a compra de uma air fryer se torne o preço de uma casa em um futuro próximo.

Uma boa estratégia para continuar usando seus bitcoins como moeda e evitar a síndrome da pizza é realocar seu investimento no começo de cada mês. Caso você tenha gasto 1.000 reais em BTC durante o mês anterior, você compra 1.000 reais em BTC, protegendo seu patrimônio.

Os efeitos deste fenômeno são bem simples: menos oferta no mercado e maior preço do BTC. Todavia ele não é tão agressivo quanto um FOMO onde muitos tentam entrar no mercado de forma simultânea. A síndrome da pizza gera um movimento mais natural, de difícil percepção, tanto na vida dos investidores quanto nos gráficos de preço.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Há mais de 5 anos trabalhando com criptomoedas, hoje escrevo artigos e notícias para o Livecoins.
Bitcoin em alta. Imagem: ShutterStock

Bitcoin rompe alta histórica e é negociado acima dos 65 mil dólares

Com um mercado otimista em relação a questões regulatórias, o preço do Bitcoin rompeu a sua máxima histórica de 64.895 dólares registrada em abril...

Criptomoeda “promissora e fora do radar” desaparece com R$3 milhões dos investidores

Golpes envolvendo arrecadação de dinheiro e então um abandono do projeto são bem comuns, mas a CryptoEats foi além. A falsa empresa usou influenciadores...

FCA faz alerta para “jovens” que investem em criptomoedas

Segundo relatório publicado pela Autoridade de Conduta Financeira (FCA) do Reino Unido, a maior parte dos jovens faz investimentos arriscados por conta da competição...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias