Bitcoin volta a cair e fica abaixo de US$ 35 mil

Ainda assim, 100% dos endereços que guardam Bitcoin desde antes de 2020 estão com mais de 50% de lucro.

Siga no

Depois de atingir o seu novo valor histórico, acima dos US$ 40 mil, o Bitcoin voltou a enfrentar uma que, o que assustou alguns, mas animou muitos outros investidores que aproveitam para comprar. Com uma desvalorização de quase 7% nas últimas 24h, a moeda digital voltou para níveis de suporte abaixo de US $ 35 mil.

Isso nos leva a algumas conclusões interessantes: Primeiro temos o nível de US $ 40 mil como a primeira e mais imediata resistência para o preço, segurando o ativo digital na atual faixa de preço.

Na contra mão temos o nível de U$ 30 mil como o suporte mais baixo, mas US$ 33,900 parece ser um dos pontos de apoio mais importantes da moeda digital.

Nível de suporte em US$ 33.900 é um dos pontos principais de apoio do preço do Bitcoin nas próximas semanas.

Outro ponto interessante é justamente como o Índice de Força Relativa estava até há alguns dias em níveis de sobrecomprado, indo de volta para dentro do nível normal, ainda com espaço para perder mais força no futuro.

Isso não é um indicativo exato de que o preço vai continuar caindo, mas demonstra, de forma simples, a visão geral do mercado.

Ainda de acordo com dados do TradingView, o viés do mercado está tendendo mais para a a venda do que para a compra.

De acordo com um artigo da Bloomberg, a força do mercado pode ter caído por causa da diversificação de diferentes investidores que estão com medo de uma queda do Bitcoin.

O site citou Edward Moya, analista sênior da Oanda Corp, que disse que a diversificação começou a ganhar força pelo medo do Bitcoin não quebrar a resistência de US $ 41.500. 

“Muitos investidores de criptomoedas estão diversificando em outras moedas com medo do Bitcoin colapsar caso não alcance o valor de US$ 41.500 em algum momento próximo.”

No fim das contas, a lição mais importante é justamente a faixa de preço que o Bitcoin está se mantendo.

A moeda está entre os US$ 33 mil e US$ 40 mil, durante o final de 2020 o Bitcoin estava cotado abaixo dos US$ 20 mil.

Diferente de 2017, que teve uma alta meteórica seguida por uma queda ainda mais impressionante, a moeda parece estar criando um novo fundo para o que vem nos próximos meses.

Ainda assim, 100% dos endereços que guardam Bitcoin desde antes de 2020 estão com mais de 50% de lucro, o que é uma métrica incrível para qualquer classe de ativo.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Jair Bolsonaro

Bolsonaro diz que 99% das pessoas não sabem o que é o Bitcoin

Jair Bolsonaro (Sem Partido) participou de uma entrevista com a Rádio 96 FM, do Rio Grande do Norte, onde falou que 99% dos brasileiros...

Homem perde R$ 77 milhões após cair em golpe com criptomoeda

uanto mais o criptomercado cresce, mais cresce o número de golpes ligados ao setor. Um lugar onde os crimes estão aumentando consideravelmente é Hong...
Pessoa presa e segurando Bitcoin criptomoeda

Seis vereadores no Rio são presos por corrupção envolvendo criptomoedas

Nesta quinta-feira (5), seis vereadores do município de Carmo (RJ) foram presos em um esquema de corrupção e propina envolvendo até criptomoedas. A terceira...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias