Após fala sobre Bitcoin, Bolsonaro cita blockchain em plano de governo

Atual presidente do Brasil acredita que a tecnologia blockchain merece mais apoio.

Em conversa no Flow Podcast na última segunda-feira (8), Jair Bolsonaro negou conhecer o Bitcoin, embora em seu plano de governo deixe claro que a blockchain apresente um importante avanço na transformação econômica internacional.

A blockchain só foi possibilitada como uma solução prática com o advento do Bitcoin, quando em 2009, Satoshi Nakamoto apresentou a moeda digital.

De qualquer forma, a tecnologia blockchain tem sido considerada em separado do Bitcoin há alguns anos, principalmente por quem acredita que ela tenha mais funções além do registro de transações feitas com bitcoin.

Bolsonaro cita a tecnologia blockchain em plano de governo

As inovações certamente são temas novos e poucas pessoas conhecem tudo que surgiu de inovação nos últimos anos. Temas como inteligência artificial, IoT e blockchain são obscuros para a maior parte da população mundial.

Mesmo assim, os termos começam a surgir cada vez mais no cenário político, visto que as inovações são acompanhadas por governos sintonizados com a necessidade de investir no digital.

Dessa forma, Jair Bolsonaro (PL-RJ) apresentou seu plano de governo 2023-2026, na última terça-feira (9). No documento registrado junto ao TSE, o atual presidente do Brasil comentou sobre os planos de política externa e defesa nacional.

Um dos temas desse programa então é a busca por parcerias econômicas e comerciais, que Bolsonaro incluí a blockchain como uma estratégia de digitalização vital no processo.

“Com base nas realizações do mandato 2019-2022, serão ampliados e aperfeiçoados os mecanismos existentes, enquanto se viabilizam outros ainda mais ambiciosos. Em função dos avanços e transformações do cenário econômico internacional, como a digitalização, o mercado de blockchain, a nova fase da revolução industrial 4.0, a realocação geográfica de cadeias produtivas e um amplo leque de recursos energéticos abundantes (petróleo e gás, nuclear, hidrelétrico, solar, eólico e biocombustíveis), serão criadas condições para atrair investimentos internacionais que auxiliem no desenvolvimento econômico, na geração de empregos e no bem-estar social.”

Decreto de 2020 regulamentou a blockchain no Brasil

Em 2020, Jair Bolsonaro assinou um decreto que incentivava a adoção da tecnologia blockchain até o ano de 2022.

Assim, várias iniciativas surgiram no Brasil com uso da tecnologia reconhecida como um protocolo de confiança, mesmo sem relações com as criptomoedas e bitcoin.

Uma das soluções que surgiram foi a Rede Blockchain Brasil, apresentada recentemente pelo TCU em parceria com o BNDES. Fica claro então, que além do recente destaque dado a tecnologia blockchain, caso Bolsonaro seja reeleito, ele utilize ainda mais essa solução, principalmente em parcerias internacionais feitas pelo Brasil.

Confira o artigo que mostra a opinião dos presidenciáveis sobre criptomoedas e bitcoin.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias