Bug faz banco distribuir dinheiro de graça e clientes fazem fila para receber

O Banco da Irlanda, em um comunicado oficial, pediu desculpas pelo transtorno causado e assegurou aos seus clientes que todos os valores retirados indevidamente serão registrados como débitos nas respectivas contas.

Uma falha no sistema do Banco da Irlanda (BOI), uma instituição financeira avaliada em bilhões de dólares, permitiu que seus clientes sacassem dinheiro que não estava em suas contas.

Segundo informações do The Irish Times, a falha permitiu que as pessoas transferissem aproximadamente US$ 1.000, cerca de 5 mil reais, para aplicativos financeiros digitais, mesmo que seus saldos estivessem zerados.

As pessoas que se aproveitaram do erro puderam retirar a quantia em caixas eletrônicos. Logo que a vulnerabilidade foi descoberta, as notícias se espalharam rapidamente nas redes sociais, com muitos tentando aproveitar a oportunidade antes que o erro fosse corrigido.

Dinheiro de graça

A notícia do bug se espalhou rapidamente e, em meio a uma economia precária, multidões se formaram em caixas eletrônicos por todo o país.

O TikTok irlandês foi inundado com vídeos de clientes do BOI exibindo pilhas de notas de €50. Rapidamente, a situação tomou proporções tão grandes que oficiais da Gardai foram designados para controlar as filas e dispersar aglomerações.

@curlywurly4040

#boi #bankofireland #moneyglitch #irish #dublin #ireland

♬ ANOTHER ONE THANK YOU – notukam

A reação do público foi dividida. Enquanto alguns condenavam os beneficiados pela falha, classificando-os como criminosos que, mais cedo ou mais tarde, teriam que devolver o montante, outros defendiam que as pessoas estavam apenas tentando aproveitar uma rara oportunidade.

O Banco da Irlanda, por sua vez, não revelou uma estimativa de quanto dinheiro foi indevidamente sacado. Em comunicado, o banco pediu que “qualquer cliente que possa estar enfrentando dificuldades financeiras devido a saques a descoberto em sua conta entre em contato”.

Clientes terão que devolver dinheiro

O site Vice conversou com jovens irlandeses que aproveitaram a falha para entender como eles gastaram o dinheiro. Todos os entrevistados pediram para que seus sobrenomes fossem mantidos em anonimato, visando proteger sua privacidade.

As histórias variaram desde compras essenciais até pequenos luxos, refletindo a complexidade e o dilema moral que essa falha inesperada apresentou.

Uma cliente mencionou ter recebido mensagens sobre “dinheiro grátis” e, ao testar, verificou que o procedimento era verdadeiro. Ela aproveitou a oportunidade para fazer algumas compras pessoais, mas posteriormente ficou incerta sobre como devolver o valor devido a uma inconsistência no aplicativo.

Outra pessoa admitiu gastar parte do dinheiro em compras online, incluindo roupas e produtos de nutrição. Um terceiro cliente foi alertado por um amigo sobre a situação e, ao testar, confirmou a falha e usou parte do dinheiro para um jantar.

Por outro lado, uma outra pessoa mencionou que ao tentar retirar dinheiro de um caixa eletrônico, verificou que o dinheiro estava realmente disponível. Outro jovem relatou limitações nos saques após certa quantia e manifestou preocupação com as possíveis consequências.

Finalmente, uma última cliente falou sobre como soube da falha através de um amigo e utilizou parte dos fundos para recargas em um cartão de viagem local e compras online.

O Banco da Irlanda, em um comunicado oficial, pediu desculpas pelo transtorno causado e assegurou aos seus clientes que todos os valores retirados indevidamente serão registrados como débitos nas respectivas contas.

No entanto, minimizou o impacto do erro, afirmando que as transações feitas durante o episódio representam uma fração mínima do seu volume diário de operações.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de criptomoedas do mercado ganhe até 100 USDT em cashback. Cadastre-se

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias

Últimas notícias