Bug no Ethereum causa divisão na blockchain e caos na rede

De acordo com as informações atuais, pelo menos 3 mineradoras de Ethereum estavam minerando na rede errada.

Siga no
Ethereum físico

Um bug na rede Ethereum afetando uma das versões mais populares do Geth acabou fazendo com que uma parte da rede se dividisse da blockchain e obrigando que os nodes com versão antigas do Geth atualizem imediatamente para voltar a normalidade dos validadores que foram afetados.

O bug foi revelado por uns dos desenvolvedores do Ethereum, afirmando que o problema da versão 1.10.7 e anteriores do Geth foi explorada por um hacker e acabou causando um fork (divisão) dos nodes rodando essa versão da rede principal. Basicamente os nodes rodando a versão antiga do Geth está “minerando na rede errada”.

“Parece que alguém encontrou um bug que corrigimos na versão v1.10.8 e explorou o erro causando que todo os nodes da Geth com versões antigas se separassem da blockchain.  Se você estiver rodando a v1.10.7 o anteriores, por favor, atualize!”

O bug foi encontrado nas versões mais antigas dos clientes Geth, principalmente nas v1.10.7. De acordo com o The Block, os nodes com cliente Geth representam cerca de 75% de toda a rede Ethereum e cerca de 73% desses nodes ainda estão com o software desatualizado.

Com isso, cerca de 54% dos nodes Ethereum estão rodando com o bug. Por enquanto, o único resultado foi que uma porção dos nodes acabou se separando da blockchain, mas nada muito grave até o momento.

Mas a preocupação principal é que esse exploit e a divisão da rede possa causar ataques de gasto duplo, que é quando criptomoedas são gastas, mas a transação é registrada na “rede alternativa”, não enviando as moedas de verdade.

Martin Swende, outro programador do Ethereum, falou que apesar do problema, a rede está segura, mas que é importante atualizar para as versões mais novas.

“Um bug de consenso atingiu a rede principal do Ethereum, o exploit foi corrigido na geth v1.10.8. Felizmente a maioria dos mineradores já realizou a atualização e a rede correta é a mais longa (canônica).”

Minerando na rede errada

De acordo com as informações atuais, pelo menos 3 mineradoras de Ethereum estavam minerando na rede errada. Uma das mineradoras (Flexpool) foi uma das que relevaram o bug, ou seja, eles estão cientes do problema e entraram em contato com outras mineradoras.

Por enquanto a rede está segura e não há sinais de que o Ethereum pode ser explorado por causa desse exploit. O desenvolvedor Marius van der Widjden falou que a rede e as transações estão seguras.

Quando perguntando sobre a segurança da rede, ele afirmou que todas as transações através do Metamask estão normais, mas que ainda é necessário que os validadores atualizem seus nodes.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Criptomoeda Dogecoin

Elon Musk curte que cinema planeja aceitar Dogecoin

Elon Musk curtiu uma publicação de que a maior rede de cinemas do mundo planeja aceitar Dogecoin como meio de pagamento, a rede AMC...

Presidente da SEC diz que criptomoedas só valem algo porque alguém vai querer comprar...

O Presidente da SEC, Gary Gensler, novamente voltou a falar sobre o criptomercado e sobre as moedas digitais. Desta vez Gensler demonstrou estar bem menos...
Binance sob pressão Brasil

Binance anuncia fim de negociações de derivativos na Austrália

A Binance é a maior corretora de criptomoedas do mercado global e com certeza um importante pilar para todo o setor. No entanto, com...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias