Camisaria Colombo começa aceitar criptomoeda brasileira

Startup que criou criptomoeda com foco no varejo.

Homem esconde um Bitcoin em sua camisa
Homem esconde um Bitcoin em sua camisa

A Camisaria Colombo começou a aceitar uma criptomoeda brasileira para seu clube de vantagens, mas o projeto é desconhecido e novo.

O anúncio do novo clube de vantagens foi feito nesta terça-feira (15), ao que os clientes já podem ver que a marca entrou para o universo das criptomoedas, segundo publicações inclusive em suas redes sociais.

Fundada em 1917, em São Paulo, a Camisaria Colombo teve o foco de sua atuação no vestuário masculino. Hoje, conta com mais de 100 operações em território nacional e desde 2007 é presença também na internet, quando inaugurou seu e-commerce.

Além disso, a marca produz não só camisas, mas roupas masculinas sociais e casuais, cintos, além de algumas peças de vestuário feminino, com o lema de vestir-se bem a um preço justo.

Camisaria Colombo dá suporte a criptomoeda brasileira nova e desconhecida

Nesta terça uma tradicional empresa brasileira de vestuário lançou um suporte às criptomoedas. A Camisaria Colombo fez uma parceria com a startup C9, que lançou a C9 Coin, para dar suporte a um clube de vantagens com moedas digitais.

“A Camisaria Colombo, tradicional marca de vestuário masculino, entrou para o universo da moeda digital. Em parceria com a startup C9, que recentemente lançou a C9 Coin, primeira criptomoeda para uso no varejo, a Colombo oferece agora a opção de um clube de vantagens com moeda digital.”

Segundo comunicado enviado ao Livecoins, a assinatura do clube de vantagens tem um custo R$ 65,00. Com ele, o cliente tem descontos exclusivos nas lojas Colombo, e ainda garante a disponibilidade de 90 mil C9 Coins na carteira digital para uso imediato.

Conforme o comunicado, com essas moedas é possível ter descontos de até 35% em lojas físicas, sendo que futuramente será habilitado no e-commerce.

Ainda que legítima a adoção da tradicional empresa ao setor de criptomoedas e blockchain, o que chama atenção é o fato da C9 Coin ser desconhecida e nada transparente.

Quais os riscos de uma criptomoeda nova?

Quando uma moeda é lançada ao mercado, é comum que os investidores tenham informações públicas e de fácil acesso sobre a tecnologia. No caso do Bitcoin, por exemplo, Satoshi Nakamoto explicou sua criação meses antes de lançar o projeto ao mundo, com todos os detalhes sendo claros e auditáveis, assim como seu código.

Dessa forma, é importante para investidores do mercado se atentar aos detalhes, como transparência da equipe por trás, código, tecnologia utilizada, quantidade emitida, entre outros mais. Caso isso não seja claro, pode ser complicado acreditar no longo prazo do projeto.

E no caso da criptomoeda brasileira C9 Coin, mesmo em consulta ao seu simples site, não é possível saber detalhes do projeto novo o que certamente acenderá um alerta nos investidores mais cautelosos.

Dessa forma, é importante antes de adquirir qualquer moeda nova, entender os fundamentos e aplicações, redobrando o cuidado quanto a lançamentos de criptomoedas, mesmo quando associados a marcas famosas.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias