Campanha presidencial de Trump é atacada por golpistas de criptomoeda

Donald Trump
(Washington, DC - EUA 19/03/2019) Donald Trump, Presidente dos Estados Unidos da América..Foto: Isac Nóbrega/PR WikiMedia

Na reta final para as eleições nos EUA o site oficial da campanha de Donal Trump foi atacado por um grupo de hackers que prometiam divulgar dados que “provariam que o presidente dos EUA está ligado com a pandemia”. Para que as informações fossem divulgadas, os hackers estavam pedindo doações em Monero (XMR), o que indica que, no final das contas, tudo não passou de um golpe.

O incidente aconteceu na última terça-feira e foi notado inicialmente pelo usuário do Twitter e jornalista Gabriel Lorenzo. Ao que tudo indica, páginas especificas do site (incluindo a Página Sobre) foram comprometidas e ao serem acessadas exibiam uma mensagem que dizia “O mundo já está cansado das notícias falsas divulgadas diariamente pelo presidente Donald j Trump, é hora de permitir que o mundo saiba a verdade.”

Os hackers também disseram que possuíam informações privilegiadas e acesso aos dados de Trump e de parentes, incluindo conversas internas e secretas com informações confidenciais. Fatos que não foram provados até o momento.

Para tentar dar mais credibilidade a toda a ação, os hackers usaram imagens relacionadas ao FBI e ao Departamento de Justiça (DOJ). No entanto a escrita errada de algumas palavras e a falta de letras maiúsculas não convenceu os visitantes. Esses erros podem indicar que os hackers não tinham o inglês como língua nativa.

Provavelmente os atacantes conseguiram acesso ao web server do domínio donaldjtrump.com e colocaram vários códigos JavaScript em diferentes páginas. O conteúdo original não foi substituído, as mensagens dos hackers apenas apareciam por cima da página.

Imagem capturada por Gabriel Lorenzo da mensagem exibida no site da campanha de Trump.

O Hack durou apenas alguns minutos, com as páginas sendo recuperadas logo após os relatos inicias. No entanto, o ataque em si e a mensagem dos hackers não foi o mais curioso de toda essa história, mas sim o fato de que eles usaram a oportunidade para tentar arrecadar criptomoedas Monero.

Grupo hacker Monero para revelar segredos de Trump

A ideia para arrecadar o dinheiro com o ataque foi bem curiosa. Eles não pediram resgate para parar de atacar o site ou algo do tipo, o plano era mais elaborado. A mensagem dizia que tinha provas de que Trump tinha sido o responsável pelo coronavírus, mas que haveria uma votação para determinar se essas informações deveriam ser divulgadas.

A votação funcionava assim: Na mensagem eles colocaram dois endereços de Monero, um endereço representava o voto em não divulgar as informações, o outro era para que as informações fossem divulgadas.

O grupo afirmou que iria analisar as doações para cada endereço e “fazer a vontade do mundo” de acordo com o que foi decidido.

Não existe nenhuma indicação de que o ataque comprometeu o site de qualquer outra forma ou conseguiu algum arquivo importante. Também é difícil que o ataque tenha sido financiado pelos partidos concorrentes de Trump.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Últimas notícias