AKoin: Cantor Akon e criptomoedas no Senegal

Siga no
Cantor Akon e criptomoedas no Senegal
Cantor Akon e criptomoedas no Senegal

A seleção foi eliminada da Copa do Mundo 2018, mas vê o Cantor Akon e criptomoedas no Senegal buscando melhorar a vida da população, e o futuro do país de seus ascendentes.

Já falamos aqui dos criptoestados e como estamos vivenciando a nova criptoeconomia, com emponderamento da população sobre próprias finanças e muitas ideias novas de mundo surgindo.

Junto com tudo isso o cantor Akon está investindo suas criptomoedas no continente Africano, em específico no país Senegal.

O cantor é nascido no Estados Unidos, porém em sua descendência possui uma parte senegalesa.

O local que será construída a cidade futurista foi cedida pelo presidente do Senegal, e contará com cerca de 8 km² de terra.

Para as transações do cotidiano será utilizada a “AKoin”, a criptomoeda lançada pelo cantor em alusão ao seu nome.

A AKoin não é uma realidade distante, já há um site oficial sobre a mesma para que as pessoas conheçam mais sobre o projeto.

No site há a informação de que o ICO do projeto será em breve, o que demonstra que será arrecadado fundos para esse projeto, que ainda não possui muitos detalhes técnicos de seu funcionamento.

O Akon ainda acredita que o potencial da Blockchain pode ajudar a população africana a ser menos dependente de seus governos, e assim ter melhor qualidade de vida.

Além desse projeto o cantor já é envolvido em levar a energia elétrica a vários locais na África, sendo o projeto da criptocidade a mais nova ambição do cantor que atualmente é mais conhecido pelo perfil empreendedor.

Outras curiosidades sobre o tema

Em um relatório de Outubro de 2017, o Brasil é o 4º país com maior acesso a internet no mundo, e a Nigéria está bem posicionada no ranking também, o melhor da África de acordo com este relatório.

Entretanto, de forma geral a conectividade no continente africano têm aumentado com o passar dos anos.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_pa%C3%ADses_por_n%C3%BAmero_de_usu%C3%A1rios_de_Internet

De acordo com uma lista de 2012, o Senegal possui apenas 19% de sua população com conexão à internet, estimada em 2016 com aproximadamente 15 milhões de habitantes.

Em alguns documentários já realizados que mostram a realidade do Bitcoin em países africanos, como Quênia e Uganda, não é novidade que o continente africano já tenha despertado para o potencial das criptomoedas.

O Akon não é o primeiro rapper norte americano a demonstrar interesse pelas criptomoedas, uma vez que há rumores que o 50 Cent já confessou ter recebido um cachê de um show com Bitcoin anos atrás, e que teria milhões de dólares atualmente.

Com essa novidade do Akon com a sua AKoin sendo lançada, provavelmente muitas pessoas irão ver o mercado das criptomoedas e entender o potencial que o mesmo possui de mudar vidas para melhor.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Baleia Bitcoin. (Imagem: Adobe Stock)

Baleias movem R$10 bilhões em duas transações após correção do Bitcoin

Após o preço do Bitcoin voltar para a região dos 60 mil dólares depois de ter quebrado sua alta máxima de 66 mil, duas...

Cazaquistão sofre crise de energia devido à mineração de Bitcoin

Devido a proibição da atividade de mineração na China, o segundo país que recebeu mais mineradores foi o Cazaquistão, ficando atrás apenas dos EUA,...
Homem segurando criptomoedas em mão

Secretários de Macaé são acusados de enriquecimento ilícito e investimentos “elevados” em criptomoedas

Alguns secretários municipais de Macaé foram acusados em redes sociais de obter enriquecimento ilícito e negociar criptomoedas, obtendo para si vantagens indevidas. A negociação de...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias