Capcom revela que dados de usuários foram roubados em ataque hacker

Muitos desses dados acabam parando em mercados negros (dark net), onde são vendidos em lotes para diferentes pessoas.

Siga no
Hacker. Imagem: Cortesia Pixabay
Hacker. Imagem: Cortesia Pixabay

A Capcom, uma das maiores desenvolvedoras de jogos do mundo enfrentou um ataque de ransomware na primeira metade de novembro. A companhia alertou seus usuários hoje que dados sensíveis foram roubados pelos hackers, esse dados possuem informações financeiras de vários clientes.

De acordo com informações da IGN, a Capcom revelou para seus investidores que o ataque de ransomware que ela sofreu, além de prejudicar o funcionamento da companhia, também comprometeu mais de 350 mil dados importantes e pessoais.

A empresa afirmou que entre esses mais de 350 mil dados estavam informações sobre parceiros financeiros, empregados e de clientes. Foram informações como endereços, números de telefones, endereços de e-mail, datas de nascimento e muitos outros. A Capcom informou que as informações relacionadas a cartões de créditos não foram comprometidas.

Mas vale mencionar que a Capcom também reconheceu que não pode determinar o número exato de arquivos que foram comprometidos e quais informações estavam neles, já que muitos logs foram perdidos como resultado do ransomware.

O quê ataques de ransomware podem fazer com dados roubados da Capcom?

Os ataques de ransomware como o que aconteceu com a Capcom estão ficando comuns em diferentes industrias, até mesmo o STJ foi vítima de um desses malwares. Geralmente durante esses ataques há o roubo de vários dados, mesmo que não sejam informações que podem causar prejuízos direto.

Mas o que exatamente um hacker pode fazer? A verdade é que muitos desses dados acabam parando em mercados negros (dark net), onde são vendidos em lotes para diferentes pessoas.

Esses lotes podem ser usados para muitos fins, desde criação de lista de e-mails de empresas até para hackers que pretendem cruzar os dados com outras informações para tentar descobrir senhas de e-mails.

Apesar de não parecer grandes coisas, esses são dados importantes e que podem sim causar danos no curto, médio e longo prazo. Mesmo assim está difícil para as companhias que lidam com esses dados protegerem eles com eficiência.

Curiosamente, isso mostra as vantagens da Blockchain em cima dos sistemas centralizados, já que hacker uma cadeia de blocos é muito mais difícil do que é possível fazer com servidores comuns.

Leia mais sobre:
Matheus Henrique
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Rússia pode reconhecer criptomoedas como propriedade

A Rússia tem uma história bem conturbada com relação as criptomoedas, desde projetos de lei que pretendiam criminalizar os ativos até a proposta de...

Justiça manda bitcoin.org revelar quantos bitcoins brasileiro tem

A justiça do Estado de São Paulo expediu um ofício ao Bitcoin.org, considerado o site oficial do Bitcoin no mundo todo. O caso aconteceu...
BlackFriday-Bitcoin

Bitcoin com 20% de desconto na Black Friday

O bitcoin estará à venda com desconto nesta Black Friday, quando se espera que bilhões sejam gastos em todos os tipos de produtos e...

Últimas notícias

Justiça manda bitcoin.org revelar quantos bitcoins brasileiro tem

A justiça do Estado de São Paulo expediu um ofício ao Bitcoin.org, considerado o site oficial do Bitcoin no mundo todo. O caso aconteceu...

Bitcoin com 20% de desconto na Black Friday

O bitcoin estará à venda com desconto nesta Black Friday, quando se espera que bilhões sejam gastos em todos os tipos de produtos e...

Por que o Bitcoin caiu $ 3.000 em poucas horas?

O Bitcoin não conseguiu superar seu preço histórico e caiu rapidamente de $ 19.500 para menos de $ 17.000. A moeda digital chegou enfrentar...