Cardano dispara e registra alta de mais de 20%, entenda

Cardano é uma plataforma que concorre com o Ethereum.

Siga no

A criptomoeda Cardano (ADA) disparou e atingiu US$ 0,42. A última vez que o ativo digital alcançou esse nível de preço foi há cerca de 3 anos, em fevereiro de 2018. Ao longo de 2021 a valorização acumulada da moeda é de 133,5%. O ativo também valorizou mais de 18 vezes quando comparado ao preço de março do ano passado, quando todo o mercado financeiro foi abalado pela pandemia.

Recentemente a Grayscale Investments registrou a abertura de fundos dedicados a Cardano. O fundo de investimentos também anunciou fundos dedicados a Aave, Polkadot e Monero. Contudo, a Grayscale anunciou que isso não significa que será lançado pela empresa “um produto baseado na Cardano”. De qualquer forma, a notícia animou os investidores da Cardano.

Grayscale Cardano
Grayscale Cardano

Descentralização da rede Cardano

Recentemente os projetos Polkadot, Avalanche, Cosmos, Tezos e Cardano conseguiram alcançar um nível elevado de descentralização e já possuem mais da metade de seu fornecimento circulante direcionados para proteção da rede. A Cardano se destaca por ter uma rede em fase avançada de descentralização, sendo assim, pode alcançar a descentralização total mais rápido.

O CEO da IOHK (empresa de desenvolvimento de blockchain Input Output Hong Kong-IOHK) responsável pela Cardano, Charles Hoskinson, utilizou o Twitter para compartilhar as novidades relacionadas ao desenvolvimento do projeto.

Ele informou que o “parâmetro d” chegará a zero na “época 257”, que provavelmente será no dia 31 de março.

“Estão todos prontos para a época 257 em 2021-03-31 d = 0 dia -> #d (0) dia em que a Cardano estará completamente nas mãos dos SPOs!”. Explicou ele no Twitter. 

A partir do dia 31 de março todos os blocos da rede Cardano serão “minerados” por “pools” independentes. A empresa IOHK será responsável somente pelo desenvolvimento da Cardano, não tendo mais nenhuma participação na produção dos blocos. Com esse novo desenvolvimento a Cardano terá uma rede blockchain totalmente descentralizada.

Sendo assim, a única função da IOHK será se concentrar em desenvolver a rede até que sua participação na mineração da ADA chegue ao fim. 

O parâmetro “d” é uma métrica que representa a porcentagem dos blocos na rede que são “minerados” pelo IOHK. Esse parâmetro foi definido para diminuir gradativamente até que finalmente chegue a 0. Com isso a Cardano finalmente mudará de um sistema federado estático para um dinâmico descentralizado.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Diego Marques
Começou em 2016 como um dos primeiros redatores do Guia do Bitcoin. Diego tem preferência por notícias que podem influenciar o preço das criptomoedas, mas também gosta de escrever curiosidades do cripto-universo.
Tokyo 2020

Emissora usa imagem do Bitcoin para representar El Salvador nas Olimpíadas de Tóquio

As Olimpíadas de Tóquio começaram oficialmente nesta sexta-feira (23), em meio às restrições da pandemia e atraso de um ano. O evento começou com...
Big Techs

Gigantes da tecnologia correm para entrar no mercado de criptomoedas

Amazon, Facebook, Twitter, Reddit, Signal, Kin e provavelmente o Google são apenas algumas das maiores empresas de tecnologia do mundo que agora estão envolvidas...
UniSwap-arte

Uniswap dobra o joelho para regulação e censura mais de 100 criptomoedas

A Uniswap Labs, empresa responsável pelo desenvolvimento da exchange "descentralizada" Uniswap, anunciou que limitará o acesso a mais de 100 tokens em sua plataforma. O...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias