Cazaquistão fecha mais de 100 empresas de mineração de Bitcoin

Máquinas de mineração de Bitcoin.
Máquinas de mineração de Bitcoin.

Destino de boa parte de antigos mineradores chineses, o Cazaquistão anunciou nesta terça-feira (15) o fechamento de 106 fazendas de mineração de Bitcoin. A nota afirma que 55 delas cessaram suas atividades voluntariamente, já outras 51 foram fechadas.

Embora a mineração seja legal no país, tais mineradores estariam operando ilegalmente devido a não notificação da atividade ou então pelo uso ilegal de energia, conforme aponta o relatório do governo cazaquistanês.

Indo além, o texto também destaca a participação de grandes figuras como Kairat Itemgenov, um dos homens mais ricos do Cazaquistão, bem como outros nomes bem conhecidos no país como Alexander Klebanov, ligado a empresa de energia Central Asian Electric Power.

“Ameaça à segurança econômica do país”

Segundo estudos, após o banimento da mineração da China, o Cazaquistão tornou-se o segundo país com maior poder de mineração do mundo, atrás apenas dos EUA. Contudo, o país não estava pronto para receber tantos mineradores, gerando crises de energia e fazendo com que alguns empreendedores abandonassem o país.

Apesar disso, muitos continuaram exercendo suas atividades, alguns ilegalmente, fazendo o governo afirmar que isso estaria representando uma “ameaça à segurança econômica do país.”

Após inspeções, o governo afirmou que 106 fazendas de mineração encerraram as suas atividades. Dentre elas, 55 cessaram suas atividades voluntariamente enquanto as 51 restantes foram fechadas.

“Como resultado das medidas preventivas adotadas, 55 fazendas mineradoras cessaram voluntariamente suas atividades. […] Junto a isso, as atividades ilegais de 51 fazendas de mineração foram interrompidas.”, aponta a nota.

Dentre os motivos, o governo destaca que tais fazendas de mineração não possuíam uma licença, estavam usando energia ilegalmente, não estavam pagando impostos ou então estavam localizadas em zonas específicas para outras atividades econômicas. Outro ponto apontado é que empresas estavam repassando o excesso de energia para tais fazendas de mineração, obviamente sem consenso do governo.

No total, a Agência registou 25 processos criminais, apreendeu mais de 67 mil equipamentos no valor de cerca de 100 bilhões de tenge (R$ 1 bilhão).”

Por fim, a nota do governo afirma que a operação liberou 600 megawatts/hora que estavam sendo usados por tais empresas de mineração.

Apesar do fechamento destas fazendas de mineração, a rede do Bitcoin continua processando transações normalmente, sem alterações no tempo médio entre os blocos. Seu poder de mineração segue acima dos 200 exahashes, bem próximo à sua máxima histórica.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias