Ceasa investiga a compra de Bitcoin com dinheiro que sumiu

Unidade de Campinas perdeu R$ 800 mil do caixa da empresa. Caso segue sob investigação.

Siga no
Mix de frutas e verduras Ceasa Bitcoin Campinas
Mix de frutas e verduras

O Ceasa de Campinas investiga a compra de Bitcoin com uma alta quantia de dinheiro que sumiu. Além disso, foi realizado o pagamento de honorários antecipado a um escritório de advogados.

O problema teria começado em novembro de 2019, quando uma sindicância chegou a ser aberta na instituição. Contudo, após mais de um ano, o caso continua sem respostas de onde foi parar o dinheiro do Ceasa.

O Bitcoin é uma moeda digital, utilizada para pagamentos pela internet. Alguns usam a moeda como investimento, visto a alta valorização de mercado do Bitcoin.

Do caixa do Ceasa então teriam sumido R$ 800 mil para a compra de Bitcoin. Em novembro de 2019, o preço da moeda digital girava em torno de U$ 9 mil cada. Com o preço do Bitcoin hoje em U$ 18 mil, fica claro que o dinheiro que sumiu do Ceasa pode ter dobrado de valor, provavelmente valendo hoje cerca de R$ 1,6 milhão.

Caso do Ceasa está sendo investigado pela polícia civil de São Paulo

Procurado pelo Livecoins, o Ceasa informou que irá se pronunciar via assessoria, mas não retornou o contato até o fechamento da matéria.

A cidade de Campinas é uma das principais do estado de São Paulo, sendo o Ceasa responsável pela distribuição de frutas, verduras e até flores para a cidade e região. O caso foi denunciado nas últimas horas pela jornalista Rose Guglielminetti, da Band-Campinas.

Ela teria entrado em contato com o Ceasa também, que informou que o caso segue apurado em sigilo de justiça. Além disso, o presidente atual do Ceasa, Valter Greve, destacou que o problema começou antes da sua gestão. Como o caso está em sigilo, preferiu não comentar.

O sumiço do dinheiro do Ceasa, que pode até ter virado Bitcoin, segue sendo investigado. Até a polícia civil do Estado de São Paulo estaria envolvida nessas investigações.

Caso o Ceasa retorne o contato para explicar o caso, a matéria será atualizada a qualquer momento.

Com a suposta compra de Bitcoin e pagamento de honorários a advogados, R$ 1 milhão teria sumido do caixa do Ceasa misteriosamente

O Ceasa Campinas também investiga o pagamento de R$ 200 mil em honorários advocatícios. No entanto, o pagamento teria sido equivocado, uma vez que o processo ainda corre na justiça. O pagamento de honorários, cabe o destaque, é feito apenas após o encerramento do processo.

Com o sumiço de R$ 800 mil, que poderiam ser da suposta compra de Bitcoin, mais R$ 200 mil pagos errado à advogados, o Ceasa investiga o que aconteceu com R$ 1 milhão da instituição.

O problema teria começado, de fato, em novembro de 2019. Contudo, de lá para cá, a sindicância criada para explicar o sumiço ainda não conseguiu apurar os fatos, que seguem obscuros aos interessados.

Ao ver a publicação do caso repercutir, internautas em redes sociais brincaram com a falta de esclarecimento. Um deles teria dito até que o caso do Ceasa pode “acabar em pizza”.

Internautas comentam sobre caso estranho no Ceasa de Campinas
Internautas comentam sobre caso estranho no Ceasa de Campinas/Facebook

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
CVM versus Coinbene corretora no Brasil

Corretora de criptomoedas anuncia fim de atividades no Brasil

A corretora global de criptomoedas Coinbene anunciou nesta segunda-feira (18) o fim de suas atividades no Brasil, devido a razões políticas "conhecidas". Está é segunda...
Martelo da Justiça e Bitcoin em destaque

Safra pede bloqueio de criptos em corretoras para cobrar dívida de posto de gasolina

O Banco Safra poderá pedir o bloqueio de criptomoedas em corretoras em um caso que envolve uma rede de postos em São Paulo que...

Primeiro ETF de Bitcoin nos EUA estreia nesta terça-feira

Embora muitos apontassem que o ETF da Valkyrie seria o primeiro a ser aprovado, a ProShares saiu na frente desta largada. Segundo a empresa,...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias