Cliente acusa Cryptal de pirâmide com criptomoedas e bloqueia R$ 500 mil da empresa

Mais uma empresa suspeita de captar investidores com altas promessas de ganhos associados a criptomoedas e não liberar saques no Brasil.

Uma cliente da Cryptal Serviços e Negócios Digitais acusou a empresa de operar uma pirâmide financeira no Brasil com a imagem das criptomoedas e NFTs, exigindo na justiça que seu investimento de R$ 500 mil na empresa fosse bloqueado.

O pedido realizado em novembro de 2022, em tutela de urgência, cita que a empresa nega os saques aos investidores.

Durante o período em que operava, a investidora realizou vários depósitos, mas nunca havia sacado. Ao pedir o saque pela primeira vez, nem respostas recebeu da empresa.

Assim, a moradora de Recife move um processo contra as empresas de São Paulo, que já são alvos de um inquérito na Polícia Civil.

Cliente da Cryptal e Gmalato diz que empresas são pirâmides financeiras que usavam imagem das criptomoedas e NFTs e pede bloqueio de R$ 500 mil

As empresas Cryptal e Gmalato Serviços e Negócios Digitais têm os mesmos donos. E os negócios ofereciam rendimentos fixos de mercado para seus clientes, se apresentando como um grupo com experiência em 20 anos no setor de pagamentos brasileiro.

Fornecendo serviços de consultorias em investimentos de criptomoedas e NFTs, a empresa acabou acionada na justiça por um de seus investidores.

No processo a que o Livecoins obteve acesso, a cliente narra que investiu R$ 500 mil na empresa, de 2020 a 2022. Contudo, ao pedir o saque em outubro, não recebeu nem retorno.

“Narra a credora na inicial, em suma, que em 27 de agosto de 2020 firmou o primeiro contrato com a executada, que tinha como objetivo administrar e gerir os recursos e investimentos do exequente no mercado de ativos com poderes para administrar os seus investimentos, mediante a realização de operações de mineração e trading de criptomoedas, altcoins, dentre outras operações; que o primeiro aporte foi realizado em 27.08.2020 no valor de R$ 200.000,00, mais três outros aportes, o primeiro em 19.04.2021 no valor de R$ 80.000,00, o segundo em 07.02.2022 no valor de R$ 120.000,00 e o terceiro em 09.06.2022 no valor de R$ 100.000,00; que realizou pedido de resgate de R$ 250.000,00 em 19.10.2022, que sequer teve algum retorno.”

Pedindo que o valor investido passasse por bloqueio judicial, a investidora lembrou que um dos sócios do negócio é alvo de inquérito policial. Assim, o desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo concedeu medida favorável ao arresto das contas bancárias da empresa, no limite de R$ 500 mil, com urgência.

Investidora que depositou R$ 500 mil em possível pirâmide Cryptal não consegue sacar saldo
Investidora que depositou R$ 500 mil em possível pirâmide Cryptal não consegue sacar saldo. Trecho de processo a que o Livecoins teve acesso.

Clientes das empresas suspeitas reclamam de saques travados

Além das reclamações públicas sobre a Cryptal, vários investidores questionam a Gmalato de também travar os saques.

Segundo apuração do Livecoins no Reclame Aqui, por exemplo, já constam pelo menos 10 queixas de investidores no negócio.

Além de reclamar da falta de suporte da empresa aos clientes, sem respostas a demandas dos investidores, muitos se queixam que a empresa não libera mais os saques. Ou seja, é possível que as atividades da possível pirâmide financeira enfrentem problemas.

O Livecoins não encontrou o contato dos responsáveis pela Cryptal e Gmalato, mas o espaço segue em aberto para manifestações.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de criptomoedas do mercado ganhe até 100 USDT em cashback. Cadastre-se

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias

Últimas notícias