CME é bom pro Ethereum? Preço vai cair em fevereiro?

Em 8 de fevereiro será lançado o contrato futuro de Ethereum na CME.

Siga no
Criptomoeda Ethereum
Criptomoeda Ethereum

18 de dezembro de 2017, lançamento do contrato futuro de Bitcoin na bolsa de Chicago, a CME. Nas palavras do estrategista global do banco JP Morgan na época, Nikolaos Panigirtzoglou, “a perspectiva do início dos futuros de BTC tem o potencial de elevar as criptomoedas a uma classe de ativos emergentes.”

Hoje sabemos que o resultado foi justamente o oposto, ao menos nos 12 meses que se seguiram. Coincidentemente, a máxima histórica havia sido atingida na véspera do lançamento deste contrato futuro, na casa dos US $ 19.900.

A mecânica do contrato futuro

Antes de avaliarmos o impacto do lançamento do futuro CME de Ethereum, é preciso entender seu funcionamento básico. Embora negociem com um valor muito próximo do Bitcoin das exchanges comuns (mercado à vista), estes contratos são apenas uma aposta especulativa entre as duas partes.

No caso da CME, o vencimento é toda última 6ª feira do mês. Deste modo, se o ativo valorizar, ganha o lado que apostou na alta. O vendedor (short) paga apenas a diferença da cotação entre o dia da aposta e a data de vencimento.

Em resumo, não há uma negociação efetiva de Bitcoins, pois são contratos de liquidação financeira. Os participantes escolhem este mercado por ser regulado e parte integrante dos sistemas de risco e controle disponíveis para seus veículos de investimento.

Por que o Bitcoin desabou no lançamento da CME?

É impossível desvendar o racional de todos os participantes do mercado na época. Outro fator esquecido é a alta de 1940% que antecedeu este lançamento. Além disso, até então não havia um mercado regulado para investidores que buscassem apostar contra a alta da criptomoeda.

Sim, de fato existiam os contratos futuros da BitMEX e OKEx, porém são instituições com um grau de transparência baixo, além de trabalhar (na época, ao menos) somente com ativos digitais, ou seja, sem a entrada e saída de dólares.

Christopher Giancarlo, ex-presidente da Comissão de Futuros de Comódites (CFTC), revelou alguns anos mais tarde que a agência reguladora SEC, o Tesouro e o Conselho Econômico Nacional, trabalharam em conjunto para “conter a bolha do Bitcoin.” 

Em suma, há uma evidência clara do esforço e incentivo do governo para que os alguns participantes atuassem na ponta vendedora.

O contrato futuro de Ethereum vai derrubar o preço?

Em 8 de fevereiro será lançado o contrato futuro de Ethereum na CME. Não é possível afirmar que este derivativo irá ajudar na alta ou queda da moeda, pois isso depende da pressão compradora e vendedora em cada nível de preço.

Para a história se repetir, depende mais das perspectivas do mercado para o ativo. Lembre-se: em mercados de alta, mesmo notícias ruins tem pouco ou nenhum impacto.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Marcel Pechman
Marcel Pechman é trader e analista de criptomoedas desde 2017. Atuou como trader por 18 anos nos bancos UBS, Deutsche e Safra. Além de YouTuber em seu canal RadarBTC, foi reconhecido em diversas premiações como um dos maiores interlocutores do Bitcoin do país. Maximalista convicto, acredita na falência da moeda fiduciária, aquela emitida por governos.
Vista da cidade de Miami

Criptomoeda de Miami será listada em primeira grande corretora

A cidade de Miami está para lançar sua própria criptomoeda, que já recebeu a confirmação de que será listada em uma grande corretora do...

ETF 100% Ethereum estreia hoje na B3

Nesta quarta (04) foi lançado o ETF 100% Ethereum na B3, bolsa brasileira. O fundo foi desenvolvido pela gestora QR Asset Management, a mesma...

Dotz vai permitir que clientes troquem pontos por bitcoin

A Dotz, uma das principais gestoras de pontos de fidelidade do Brasil, com uma grande quantidade clientes, pode ser mais uma forma de aproximar...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias