Como e por que as exchanges falsificam volume de negociação

-

Siga no
Anúncio

Transações falsas com criptomoedas em várias exchanges ganharam manchetes nos últimos meses. O CoinMarketCap e outras empresas tentaram eliminar esses volumes comerciais falsos, mas ainda há muito a ser feito.

A razão pela qual algumas corretoras tentam inflar seus volumes com transações falsas é complexa. Um grande volume de transações normalmente significa que há um grande número de usuários nessa plataforma específica. 

Por ser uma plataforma já estabelecida com uma base de usuários significativa, os consumidores se sentem mais seguros. Dessa forma, as transações falsas ajudam as corretoras a atrair novos usuários, simulando uma grande base de usuários.

Anúncio

Além disso, as corretoras podem lucrar com a listagem de criptomoedas recém-criadas. Exchanges com um maior volume de comércio aparente podem cobrar taxas mais altas para listar moedas.

Como as exchanges falsificam volumes

Os truques que essas corretoras usam para inflar o volume podem ser extremamente inteligentes. Um relatório recente da Alameda Research, revela várias dessas ferramentas.

Utilizando seis critérios diferentes e examinando manualmente os livros de ordens de compra e venda, a empresa procurou identificar onde ocorrem as negociações falsas. A pesquisa mostra que até 60% das corretoras de criptomoedas estão consistentemente reportando volumes de negociação falsos.

Por exemplo, algumas exchanges inserem grandes transações falsas em seus livros em meio a uma série de transações reais menores. A esperança seria que o grande número de transações dificultasse a identificação de transações falsas.

Outro método, chamado ‘wash trading’, usa diferentes endereços de carteiras para enviar grandes transações de um lado para o outro através da corretora. Essas carteiras são geralmente de propriedade da corretora, e as moedas são simplesmente trocadas sem realmente mudar de mãos. Esta prática é ilegal na maioria dos países.

Com base na pesquisa da Alameda, o atual mercado de criptomoedas negocia US $ 38 bilhões em transações reais por dia. Desse total, 87% ocorrem na Ásia, com apenas 9% ocorrendo nos EUA, em grande parte devido ao clima regulatório em cada região.

Em um esforço para minimizar os volumes falsos, o CoinMarketCap iniciou a Data Accountability & Transparency Alliance (DATA). O grupo espera encorajar empresas a fornecer maiores níveis de transparência para ajudar a encontrar atividades de lavagem e eliminá-los.

Embora muitas corretoras sejam obviamente fraudulentas, aquelas com volumes reais de transações buscaram aumentar a transparência. Ao empregar maiores níveis de relatórios, essas empresas esperam aumentar a confiança genuína do consumidor.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Mateus Nunes
Mateus Nuneshttps://livecoins.com.br
Analista de Sistemas, aprendiz e entusiasta de criptomoedas e blockchain. Sugestão de pauta: [email protected]

Leia mais

Leia mais sobre:

Últimas notícias

Possível diretor da CVM destaca Bitcoin aquecido

Um possível novo diretor da CVM destaca que o Bitcoin atravessa um momento em 2020 bem aquecido e a autarquia está de olho. O...

PayPal entra no mercado de criptomoedas

O gigante dos pagamentos PayPal anunciou que vai entrar de vez no mercado de criptomoedas, a empresa vai permitir que seus clientes comprem, vendam...

PF pode usar blockchain para identificar pessoas

Uma ferramenta blockchain que identifica pessoas será apresentada para delegados da PF, que pode começar a usar solução caso interesse. Na tarde desta quarta-feira (21),...