Coréia do Sul vai investir US $ 9 milhões em Blockchain

Siga no

A Coreia do Sul considerada uma potência econômica anunciou o investimento de 10,5 milhões de won, um valor equivalente a US $ 9 milhões em projetos relacionados a Blockchain em 2020.

Este fundo vai ser usado para apoiar projetos de tecnologia de criptomoedas. O país já vem há algum tempo investindo ‘pesado’ na tecnologia Blockchain, e por isso tem apoiado projetos nesta área.

Como vai funcionar?

Serão escolhidos 10 projetos durante 2020. Desse total, uma ou duas idéias receberão US $ 1,2 milhão como financiamento.

A informação foi repassada por Min Kyung-sik, chefe de Blockchain da KISA, ao Coindesk Korea. Estes recursos são provenientes do Ministério da Informação e Comunicação Ciência e Tecnologia. As questões foram discutidas na sexta dia 25, em Séul, capital da Coréia do Sul.

Serão dois tipos de projeto: voltados ao setor público e  aos da área privada. O espaço do estado envolve todas as entidades governamentais .

As inscrições podem ser enviadas de 11 de novembro e 20 de dezembro.

Este ano o orçamento foi reduzido de US $ 11 milhões para US $ 9 milhões.

Alguns dos projetos criados na edição anterior foram: plataforma de automóveis Hyundai usada, rede de informações médicas, sistema de segurança alimentar e uma página de doações, entre outros.

Zona livre de regulamentação Blockchain

Este anúncio vai de encontro com medidas que a Coreia do Sul vem adotando de incentivo à tecnologia Blockchain. O país vem trabalhando no projeto de uma zona livre de regulamentação Blockchain. Isso decorre do apoio da tecnologia Blockchain em múltiplas indústrias, além de atuar numa base para negócios crypto.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Angelica Weise
Angélica Weise é jornalista formada pela Unisc, com mestrado pela UFSM. Escreve sobre os mais diversos assuntos, e claro, sobre criptomoedas. E-mail: angelicaweise@hotmail.com Angélica Weise é jornalista e escritora. Nasceu em Agudo (RS), mora na cidade gaúcha de Santa Cruz do Sul (RS), em 23 de abril de 1989. Formou-se em Jornalismo em 2012 na Universidade de Santa Cruz do Sul, UNISC/RS. Fez intercâmbio na Itália e uma especialização em Mídias na Educação na Fundação Universidade Federal, FURGH/RS; além de se preparar para seleção de mestrado em 2014. Começou a trajetória no jornalismo em 2013. Trabalha como jornalista freelancer independente e escreve para os diversos mídias, entre elas, internet (portais e sites) e revistas, sobre sustentabilidade, vida saudável, literatura., Bitcoin e blockchain. Em 2013 lançou o primeiro livro pela editora Multifoco: Jornalismo Literário: uma análise das reportagens de José Hamilton Ribeiro publicadas na Revista Realidade. O livro é fonte de pesquisa para estudantes, pesquisadores e jornalistas.

Investidor em pânico com queda do Bitcoin pergunta se outros são robôs: “Estão muito...

Nos últimos meses a situação do Bitcoin não tem sido das melhores (comparado com os últimos meses), nesse período de baixa não é incomum...
Bandeira do Brasil e de Israel com pilhas de Bitcoin

Israelense alvo da PF no Brasil pega 8 anos de prisão por lavagem de...

Um israelense que morava no Brasil e foi alvo da Polícia Federal (PF), foi condenado a oito anos de prisão. As investigações contra Tal...

Suspeita de pirâmide, empresa bloqueia saques e culpa Binance

Uma possível pirâmide financeira suspendeu os pagamentos dos clientes e colocou a culpa na Binance, por ter supostamente bloqueado valores da plataforma. Quando uma...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias