Corretora de Bitcoin congela saques para clientes sem verificação de identidade

Usuários pegos de surpresa em repentina mudança de regras.

Smartphone acorrentado com símbolo Bitcoin
Smartphone acorrentado com símbolo Bitcoin

O procedimento de verificação de identidade, ou Know Your Costumer (KYC) em inglês, já é bem conhecido por usuários de criptomoedas e a cada dia mais exchanges estão realizando esta prática.

Indo além, a Coinone, grande exchange da Coreia do Sul, anunciou nesta quarta-feira (29) que seus usuários só poderão sacar criptomoedas para endereços pré-registrados. Congelando saques de criptomoedas de quem não realizar este processo.

No passado recente, outra grande exchange, a Binance, também realizou uma atualização semelhante em sua política de uso. Na oportunidade, a corretora estipulou um prazo para saques antes que os mesmos fossem bloqueados.

Segurança ou vigilância

É válido destacar que estas ações possuem pontos positivos e negativos. Embora isso já seja comum em depósitos e saques de moedas fiduciárias, como o real, esta prática não é tão usada com saques de criptomoedas como o Bitcoin.

Primeiramente, caso alguém tenha acesso à sua conta, o atacante não conseguirá sacar suas criptomoedas, a não ser para a sua carteira, ou seja, seus fundos estão mais seguros. Além disso, procedimentos de KYC também tornam exchanges mais seguras, podendo identificar pessoas ligadas a fraudes.

O ponto negativo é a falta de privacidade, relativamente menor com a reutilização de endereços. Desta forma, outros poderão monitorar suas transações com maior precisão, o que pode ser um verdadeiro perigo já que estas informações podem ser utilizadas para crimes como extorsão, incluindo a de governos.

Logo, esta implementação deveria ser facultativa, com cada usuário podendo decidir se deseja usá-la ou não. Por conta disso, o mercado de P2P, que não requer intermediários, está crescendo.

No caso da Coinone, os clientes deverão cadastrar sua carteira externa entre os dias 30 de dezembro de 2021 a 23 de janeiro de 2022, visto que no dia 24 já será implementado o mecanismo.

“De acordo com a implementação do sistema de verificação do cliente, o procedimento de registro da carteira externa do cliente será implementado. Após o cronograma de implementação, a retirada de ativos virtuais para carteiras não registradas é restrita.”

Cuidado com o KYC

Outro péssimo modelo de negócios de algumas exchanges centralizadas é permitir o depósito de criptomoedas sem pedir nenhum processo de KYC e então travar os seus saques. Em outras palavras, seu dinheiro está preso até você conseguir realizar tal processo.

Por conta disso, é recomendado que você leia os termos da exchange que deseja utilizar, bem como fazer um pequeno depósito para testar o processo de saque da plataforma em questão.

Por fim, as práticas de KYC dividem opiniões devido aos fatos citados acima. Afinal, embora tragam segurança também podem ser utilizadas para vigilância por terceiros.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias